SUSPENSÃO: Por críticas ao partido, Eduardo Bolsonaro deve ser suspenso do PSL

Deputado Júnior Bozzella, da ala ‘bivarista,’ diz que é preciso ‘salvar o Brasil dos filhos do presidente’ 

Adriano Machado/Reuters
(Yahoo) – O deputado federal Eduardo Bolsonaro (PSL-SP) deve ser suspenso de suas funções partidárias e, com isso, perder o comando do diretório estadual de São Paulo antes mesmo de ser destituído da função.

A informação é do jornal O Estado de S.Paulo, segundo o qual o deputado Júnior Bozzella (SP), um dos principais porta-vozes do presidente da sigla, Luciano Bivar (PE), afirmou que o motivo é que o filho do presidente da República, Jair Bolsonaro, fez ataques ao partido e também a correligionários. Em função disso, explicou, seria aplicada a ele a mesma penalidade que foi imposta a outros parlamentares na última sexta (18), quando o PSL suspendeu as atividades partidárias de cinco outros parlamentares.

Os cinco suspensos da atividade partidária foram Carla Zambelli (SP), Filipe Barros (PR), Bibo Nunes (RS), Alê Silva (MG) e Carlos Jordy (RJ). Parlamentares da ala pró-Bivar afirmam que, com a suspensão, a assinatura desses parlamentares em listas para indicar um líder na Câmara não será válida. O movimento visa a enfraquecer as chances de Eduardo ser posto na função. “Precisamos salvar o Brasil dos filhos do presidente”, defendeu Bozzella.

Se Eduardo for de fato suspenso do partido, poderá perder automaticamente o cargo de presidente do diretório estadual de São Paulo, assim como a presidência da Comissão de Relações Exteriores e de Defesa Nacional da Câmara. Esses dois pontos, no entanto, ainda estão sendo tratados como possibilidades dentro da legenda, uma vez que se trata de questões abertas a interpretações.

O senador Major Olímpio (PSL-SP) já havia feito críticas à chamada “filhocracia” do governo Bolsonaro na última sexta. Para ele, os filhos, o senador Flávio, o deputado Eduardo e o vereador do Rio de Janeiro Carlos (PSC-RJ), “atrapalham tudo” no atual governo.

Conforme Bozzella, não estão descartadas outras suspensões. “Outros parlamentares que agridem parlamentares e partido podem ser suspensos também”, avisou.

Comentários

Postagens mais visitadas