Pular para o conteúdo principal

FUNDEB: Representando governadores do Nordeste, Fátima reafirma apoio à PEC do Novo Fundeb

Reunião comissão Fundeb_Crédito: Ricardo Borges.
A governadora Fátima Bezerra continua cumprindo agenda em Brasília e se reuniu na tarde desta quarta-feira (02) com a deputada Dorinha Seabra Rezende e com o deputado João Carlos Bacelar, relatora e presidente, respectivamente, da Comissão Especial do Fundeb (Fundo de Manutenção e Desenvolvimento da Educação Básica e de Valorização dos Profissionais da Educação), na Câmara dos Deputados. “Na condição de representante do Fórum dos Governadores do Nordeste sobre o debate do Fundeb, venho afirmar e reafirmar todo o nosso apoio à Proposta de Emenda à Constituição (PEC) 15/19 relatada pela deputada Dorinha”, afirmou.

Principal meio de financiamento à educação básica no Brasil, o Fundeb se encerra em 2020 e os governadores da região defendem a continuidade desse mecanismo, que possibilita o acesso de 40 milhões de crianças e jovens em todo o país à rede pública de ensino. “O Fundeb tem pressa e a educação também”, declarou a autora do projeto apresentado numa das reuniões do Fórum dos Governadores do Brasil e que se tornou a base para a PEC 15/19.

A PEC tem todo o nosso apoio porque conseguiu incorporar todos os pontos que eu sugeri, que são tornar o Fundeb uma política permanente, sem prazo de validade, e ampliação da participação financeira por parte da União junto aos estados e municípios, aumentando de 10% para 40% ao longo de 10 anos”, explicou. Na ocasião, ela convidou a deputada Dorinha e o deputado Bacelar para a próxima reunião do Fórum dos Governadores do Brasil, que será realizada dia 08 de outubro, em Brasília.

É dever dos governadores de todo o Brasil apoiarem a proposta, que responde aos maiores desafios que os estados e municípios têm para cumprir as metas do Plano Nacional de Educação, que são mais educação em tempo integral, acesso às creches, valorização do magistério e outros desafios com vista à expansão e fortalecimento da educação básica”, declarou. “Estaremos todos empenhados para que o novo Fundeb seja aprovado ainda neste semestre”.

Fátima ainda destacou que o apoio à PEC 15/19 não parte apenas dos governadores, mas também pelo Conselho Nacional de Secretários de Educação (Consed), União Nacional dos Dirigentes Municipais de Educação (Undime), Confederação Nacional dos Trabalhadores em Educação (CNTE) e diversas outras entidades que têm compromisso com a educação pública do país. O presidente da comissão, deputado Bacelar, apontou o Fundeb como o mais importante instrumento de financiamento da educação básica no Brasil e citou que a luta em defesa da continuidade do Fundo como uma política permanente é antiga e remonta ao tempo em que Fátima Bezerra foi deputada federal e depois senadora. “Trata-se de uma luta muito antiga da então senadora Fatima Bezerra, que chega agora ao seu ponto final. Nós vamos constitucionalizar o Fundeb para que que se torne permanente. Nós vamos aumentar a complementação da União e vamos tornar o Fundeb mais equitativo para que todos os alunos do Brasil tenham a mesma oportunidade”.

SOBE O FUNDEB - Desde 2010, a União contribui com 10% do valor do Fundeb. O dinheiro é destinado aos estados que não alcançam um valor mínimo por aluno. Neste ano, essa participação representou R$ 14,3 bilhões. A proposta é que essa contribuição salte para 15% até 2021, com acréscimos anuais de 2,5 pontos percentuais até chegar a 40% em 2031.

O impacto orçamentário total seria de R$ 279,8 bilhões ao longo destes anos. O Fundeb é composto por recursos arrecadados por estados e municípios, além de uma complementação feita pela União. O Fundo é hoje o principal mecanismo de financiamento da educação básica, que vai da creche ao ensino médio. Equivale, segundo o Ministério da Educação (MEC), a 63% de tudo que é investido nas escolas públicas do Brasil.

O dinheiro é usado para pagamento do salário dos professores e para ações de manutenção e desenvolvimento do ensino, como obras e aquisição de equipamentos. Caso não seja renovado, o fundo deixa de existir no final de 2020.
Assecom-RN.

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

PREVISÕES: Base do prefeito Alan deverá ter maioria maciça na câmara no pleito 2020

Com a gestão Alan Silveira indo de vento em poupa e, com expectativa de um dos pleitos mais fáceis de todos em tempos, aqui em Apodi, a base do prefeito Alan deve deslanchar e fazer uma maioria massiva na câmara de vereadores para a próxima legislatura, entre 08 a 09 edis. Quem sabe mais. A base do prefeito Alan é composta por 03 partidos na nominata: MDB, PL e SOLIDARIEDADE. O MDB municipal deverá eleger entre 05 a 06 vereadores, o PL deve eleger 02 e o SOLIDARIEDADE deverá eleger 01.Por sua vez, a oposição deverá ficar com um restrito numero de representantes na câmara indo de vez a bancarrota, não ultrapassando 04 representantes. Quem sabe até menos.

CURIOSIDADE: O sexo no mundo animal – tamanho do pênis

Na natureza, tamanho pode ser documento. A notícia que uma lula encontrada nas Ilhas Malvinas tem um pênis do comprimento do seu corpo causou certo espanto, mas ela está longe de ser exceção.

O homem Nesta proporção também se enquadra o homem. Em média, o tamanho médio dos pênis varia entre 12 e 15 centímetros em estado ereto, apesar de depender de diversos fatores como raça, biotipo, genética e tamanho da pessoa.
Portanto, não há uma definição específica para o tamanho do Pênis na nossa espécie. Segundo a enciclopédia científica, pênis apenas com 7 cm ou menos em estado de ereção são considerado pequenos.
A baleia-azul
A baleia-azul (Balaenoptera musculus), que chega a ter mais de 30 metros de comprimento, é considerada pelos cientistas a espécie mais bem dotada do reino animal, pelo menos em termos absolutos: o órgão sexual de um macho adulto atinge mais de 2 metros de comprimento -- mas isso significa apenas 7% do tamanho de seu corpo.
A Lula Na natureza, o tamanho do aparelho reprod…

CIÊNCIAS: Vale apensa saber - Por que as minhocas saem para fora da terra em tempos de chuva?

Apesar de ser indispensável à sobrevivência das minhocas, a umidade no ambiente deve ter certo equilíbrio.

Matéria relacionada:
CIÊNCIAS – VALE APENA SABER: Como as minhocas se reproduzem?

Quando o solo está encharcado demais por causa de chuvas, elas acabam abandonando suas galerias em busca de oxigênio. O excesso de água no solo diminui o oxigênio presente no mesmo dificultando a respiração das minhocas.

Ai, agora você sabe por que em tempos de chuva é fácil encontrar minhocas fora da terra.

Ministério público do RN torna pública diversas ações por improbidade contra ex-gestores do Apodi

Desde a semana passada, a MPRN protocolou uma série de ações de improbidade administrativa contra a ex-gestão do Apodi dos idos de 2009 a 2012. São ações de improbidade, danos ao erário, ressarcimento de recursos ao cofres públicos dentre outros. Essa ações, repito, não foram protocoladas nem por mim, nem por você, por vereador ou qualquer outra. São ações de autoria do Próprio ministério público do RN.
Veja a abaixo o scalt (resumo) das ações do MP: No processo de Nº 0101510-57.2015.8.20.0112, por improbidade, o valor da ação é da ordem de R$ 594.568,00 (quinhentos e noventa e quatro mil, quinhentos e sessenta e oito Reais). Além da ex-gestora, Gorete Pinto, são réus na ação do PM inclusive vereadores com mandato atualmente. É o caso de Nilson Fernandes, Laete Oliveira, que participaram ativamente da gestão anterior. Ainda o ex-chefe de Gabinete, Klinger Péricles também é parte do processo (Clique AQUI e confira – para conferir nomes, no item: partes do processo, clique em "exibir…

CORONAVÍRUS: Kelps solicita leitos de UTI para Hospital de Apodi

A fim de ampliar a assistência à saúde da população, o deputado Kelps Lima (SDD) está solicitando ao Governo do RN, por meio da Secretaria de Saúde Pública (Sesap), a implementação de leitos no Hospital Regional Hélio Morais Marinho, no município de Apodi. “Mesmo sediando o Hospital Regional Hélio Marinho, o município tem déficit de leitos de UTI para o tratamento dos infectados com o novo coronavírus. Além disso, o investimento em novos leitos vai contribuir para evitar que as cidades próximas fiquem com seus hospitais sobrecarregados”, defende o parlamentar. O deputado Kelps também argumenta que ao ampliar seus leitos, o hospital de Apodi pode contribuir na assistência a pacientes de municípios próximos com serviços mais precários. “O ultimo boletim informa 818 casos confirmados na cidade, com 9 hospitalizados, então é importante essa ampliação para reforçar o número de leitos disponíveis”, afirma. Assessoria ALERN