Pular para o conteúdo principal

CIÊNCIAS – VALE APENA SABER: Sífilis, uma epidemia

Parece conversa antiga, mas a verdade é que esta infecção cresceu 5 mil por cento nos últimos anos e já atinge 36 milhões de pessoas por ano no mundo

Lesões causadas na pele em decorrência da sífilis – Foto: Cícero Oliveira
Por José de Paiva Rebouças

(AGECOM/UFRN) –Ela é silenciosa e traiçoeira. Surge como uma ferida indolor na área infectada que desaparece em até oito semanas sem deixar vestígio. Ressurge tempos depois com manchas e feridas no corpo e lesões nas palmas das mãos e dos pés, mas, em muitos casos, é confundida e tratada como alergia. O pior é que, após isso, os sintomas podem ficar adormecidos por anos, até retornarem causando úlceras pelo corpo, corroendo os ossos, afetando os nervos, olhos, coração, cérebro e provocando uma morte terrível.

Causada pela bactéria Treponema pallidum, a sífilis é uma doença infecciosa crônica exclusiva do ser humano. Sua transmissão mais comum é pelo contato sexual ou pela placenta, no caso do feto. Identificada no começo, é tratável de forma barata com penicilina benzatina (Benzetacil), mas se deixada no organismo, pode ser fatal. A principal forma de prevenção, claro, é através do uso de preservativo, acontece que muita gente tem negligenciado essa indicação óbvia e apostado na sorte.

Por ser uma doença antiga que remonta a idade média, as pessoas acham que já foi superada, mas sua incidência mostra exatamente o contrário. A sífilis está avançando tanto e tão rapidamente que o Ministério da Saúde (MS) decretou, desde 2016, uma epidemia no Brasil.

Apesar de terem descoberto a cura para essa infecção em 1930, a Organização Mundial da Saúde (OMS) aponta que 36 milhões de novos casos são registrados por ano no mundo, mesmo em países desenvolvidos. Segundo o coordenador do Laboratório de Inovação Tecnológica e Saúde (LAIS/UFRN), Ricardo Valentim, essa infecção teve um crescimento de 5 mil por cento nos últimos anos. “É uma epidemia global”, reforça.

Dados do Boletim Epidemiológico da Sífilis 2017 mostram que entre 1998 e 2017 foram notificados quase 685 mil casos no Brasil. Na edição 2018, foram registradas 110 mil novas infecções. Isso representa mais gente do que a população do município de São Gonçalo do Amarante ou um terço da população de Mossoró.

Ainda em 2018, a sífilis adquirida aumentou de 44,1, em cada grupo de 100 mil habitantes em 2016, para 58,1 em 2017. Neste mesmo período, o número de gestantes infectadas cresceu de 10,8 casos por mil nascidos vivos para 17,2. No caso da sífilis congênita, aquela passada da mãe para o filho durante a gravidez, o número de casos subiu de 21 mil para 24 mil e o de mortes de 195 para 206. LEIA MAIS...

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

CURIOSIDADE: O sexo no mundo animal – tamanho do pênis

Na natureza, tamanho pode ser documento. A notícia que uma lula encontrada nas Ilhas Malvinas tem um pênis do comprimento do seu corpo causou certo espanto, mas ela está longe de ser exceção.

O homem Nesta proporção também se enquadra o homem. Em média, o tamanho médio dos pênis varia entre 12 e 15 centímetros em estado ereto, apesar de depender de diversos fatores como raça, biotipo, genética e tamanho da pessoa.
Portanto, não há uma definição específica para o tamanho do Pênis na nossa espécie. Segundo a enciclopédia científica, pênis apenas com 7 cm ou menos em estado de ereção são considerado pequenos.
A baleia-azul
A baleia-azul (Balaenoptera musculus), que chega a ter mais de 30 metros de comprimento, é considerada pelos cientistas a espécie mais bem dotada do reino animal, pelo menos em termos absolutos: o órgão sexual de um macho adulto atinge mais de 2 metros de comprimento -- mas isso significa apenas 7% do tamanho de seu corpo.
A Lula Na natureza, o tamanho do aparelho reprod…

ENQUETES: Enquetes mostram pouca reprovação do gestor Alan Silveira

Tudo bem que enquetes não representam o pensamento cientifico estatístico na sua essência, no entanto, elas, servem como um pré-parametro, podemos assim dizer, para termos uma base de um pleito.
E elas, as enquetes, nos dão uma ideia da pouca ou quase nenhuma reprovação do prefeito do Apodi, Alan Silveira, nesse inicio de campanha aqui em Apodi. Enquetes aponta larga vantagem de Alan Silveira.  Pelo menos todas que já li assim mostram.
Agora é esperar pelas primeiras pesquisas devidamente registrada no TRE, que possuem um valor cientifico mais apurado para confirmação.

NOTA DE PESAR: Faleceu Isaias

Cleber Isaías, foi a 30º vítima de covid em Apodi. Talvez por esta ligado a família foi a perda que mais nos deixou sentimento. 
A vida impôs desafios a Isaias, ele aceitou e os enfrentou com muita honra. Seu alto astral nos serviu como um espelho para a vida. Difícil encontrar uma foto sua séria para colocar em momento solene como esse. 
Meus mais sinceros sentimentos ao amigo Filhinho, pai de Isaias e família.

RECURSOS HÍDRICOS: Dessalinizadores implantados pela Semarh garantem água potável à famílias do semiárido

Levar o acesso à água potável e de boa qualidade para o consumo humano é uma das premissas do Governo do RN e para alcançar esse objetivo a Secretaria de Estado do Meio Ambiente e dos Recursos Hídricos (Semarh) prossegue implantando sistemas de dessalinização de água no interior potiguar. Na atual fase do Programa Água Doce (PAD), iniciada na gestão da governadora Fátima Bezerra, já foram instaladas 23 tecnologias que atenderão a mais de 5 mil pessoas no semiárido.
Ter água doce em casa diariamente era o sonho das 160 famílias da comunidade Logradouro, em Porto do Mangue. Para a moradora Jaqueline Costa, a máquina chegou para mudar completamente a vida dos moradores. “Sem água doce aqui a gente tinha que comprar água mineral com um custo alto. Nossa saúde e qualidade de vida vão melhorar bastante” comemora Jaqueline, que também é a operadora do sistema.
Para o secretário de estado do meio ambiente e dos recursos hídricos, João Maria Cavalcanti, o PAD é um dos programas mais bonitos exec…

PRÉ-CAMPANHA: MDB no corpo a corpo

Percorrendo casas de pessoas simples, como nunca deixou de fazer. O atual prefeito do Apodi Alan Silveira e seu vice Neilton Diógenes nesse período de pré-campanha estão firmes e fortes em seu projeto de reeleição.