EXTENSÃO: Trilhas Potiguares leva alegria e conhecimento as belas paisagens de Serrinha dos Pintos

Belíssimo despertar em Serrinha dos Pintos, Região Oeste do Rio
Grande do Norte/ Fotos: Carol Lopes.
Por Felipe Salustino - Comtrilhas*


O primeiro dia de julho de 2019 mal deu as caras e a equipe do Trilhas Potiguares de Serrinha dos Pintos já estava a todo vapor. O grupo é coordenado por Letícia Carvalho, professora do Departamento de Letras, do Centro de Ensino Superior do Seridó (Ceres) de Currais Novos, e Milkia Janne, assistente administrativo da Escola Multicampi de Ciências Médicas do campus Caicó.

Animação é o combustível da turma. Também, pudera, o nascer do sol na cidade, cravada no coração do oeste do Rio Grande do Norte, confere ao pequeno município ares de paisagens idílicas. A luz dos primeiros raios revigora e aquece a equipe, composta por 15 estudantes vindos dos campi Natal, Currais Novos e Caicó, além da coordenação.

Depois de um café da manhã caprichado, com direito a cuscuz recheado e um delicioso bolo de laranja, o momento foi de arregaçar as mangas e cair em campo.

Às 7h, uma recepção bem descontraída, preparada pela equipe do Trilhas, embalou o retorno às aulas dos estudantes da Escola Municipal Leís Gomes de Oliveira, mesmo local onde a equipe está hospedada. O retorno das crianças aconteceu após o recesso de meio de ano.

Energia para lá de contagiante, balões em mãos, sorriso no rosto e trilheiros a postos no corredor de entrada da escola para receber os alunos. A expressão de surpresa da garotada não deixa dúvida: o acolhimento preparado pela equipe ajudou a encarar de volta às aulas com leveza e alto astral.

Em seguida, começaram as oficinas. Foram 15 ao longo do dia. Uma delas levou esporte e inclusão para crianças e adolescentes de 6 a 13 anos. A oficina de Goalball foi ministrada pelo estudante de Educação Física da Universidade Federal do Rio Grande do Norte (UFRN), Ítalo José. O Goalball é uma modalidade do esporte paralímpico, adaptada do handebol, destinada para pessoas com deficiência visual.

Recepção preparada para volta às aulas dos alunos da Escola Municipal
Leís Gomes de Oliveira.

Para Ítalo, levar o esporte à comunidade é uma forma de combater o preconceito. “Por ser desconhecido, existe um pouco de discriminação [em torno do esporte]. Mas, além de ser uma modalidade paralímpica, o Goalball inclui diversos tipos de pessoas, bem como suas particularidades”, analisa.

E depois de um dia inteiro de oficinas, a turma ainda encontrou fôlego para mais uma ação à noite. Às 19h30, a equipe seguiu para a praça da cidade, onde as atividades foram encerradas ao som de zumba. Sob passos cadenciados, trilheiros e moradores decidiram encerrar a jornada no melhor estilo: com música, dança e muita descontração.

*O Projeto Comtrilhas (Comunicação Social no Programa Trilhas Potiguares) funciona como um apoio no campo da comunicação social à Pró-Reitoria de Extensão, ao Programa Trilhas Potiguares, aos coordenadores das equipes de trabalhos e aos municípios parceiros.
Agência de Comunicação da UFRN

Comentários

Postagens mais visitadas