AMBIENTE: Pesquisadores descobrem nova espécie de 'tubarão miniatura' que brilha no escuro

'Tubarão americano de bolso' mede apenas 14 centímetros e expele fluído luminoso; espécie foi vista pela primeira vez em 2010 e reapareceu em 2013

Mark Grace/Noaa. Nova espécie de tubarão foi encontrada em 2013 por
pesquisador da Administração Oceânica e Atmosférica Nacional.
(Portal–IG) – Pesquisadores americanos anunciaram a descoberta de uma nova espécie de 'tubarão miniatura' ( Mollisquama mississippiensis ) que brilha no escuro e que mede apenas 14 centímetros.

O primeiro espécime do ' tubarão americano de bolso', como ele foi apelidado, foi encontrado em 2010, no Golfo do México. Ele só voltou a ser visto em 2013, pelo pesquisador Mark Grace, da Administração Oceânica e Atmosférica Nacional (Noaa, na sigla em inglês), órgão que faz parte do Departamento de Comércio dos Estados Unidos. Este é apenas o segundo minitubarão dessa mesma família capturado, sendo que o primeiro foi uma fêmea de 40 centímetros encontrada em 1979 no Oceano Pacífico.

De acordo com artigo publicado por Grace junto a professores da Universidade de Tulane , de Nova Orleans, o pequeno animal possui a característica da bioluminescência, já que expele um fluído brilhante por meio de uma glândula localizada em suas barbatanas dianteiras. Ou seja, o minitubarão brilha no escuro.

"Essa característica foi visualmente examinada, embora a estrutura ficou muito danificada pela sua preservação no freezer. Além disso, há pequenos pontos escuros distribuídos em várias outras áreas do corpo que, superficialmente, assemelham-se a agregações fotóforas. Desse modo, baseado nos estudos dessa família e da avaliação visual, pode se concluir de que o  Mollisquama mississippiensis é um animal bioluminescente", escreveu Grace.

O nome científico do 'tubarão americano de bolso' foi dado em alusão ao Sistema do Rio Mississippi, que alimenta a fauna do Golfo do México, onde o animal foi capturado.

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

CIÊNCIAS: Vale apenas saber - A classificação das aves

EM TEMPO: Alan Silveira continua dando um trato na infraestrutura urbana

CIÊNCIAS: Vale apena saber – Porque quando estamos gripados não sentimos o cheiro nem sabor das coisas?

CIÊNCIAS: Vale apena saber – O funcionamento da bexiga natatório dos peixes