PESQUISA: UFRN realiza parceria para instalação de mestrado internacional em tecnologia de gestão e informação.

Pesquisadores de instituições parceiras do projeto se reuniram na sede
do Instituto Metrópole Digital/ Foto: Ascom IMD.
Por Elis Lopes

A Universidade Federal do Rio Grande do Norte (UFRN), por meio de um acordo de cooperação internacional, acaba de firmar parceria com o projeto de pesquisa EULA-GTEC Technology and Innovation Management Master (Programa Internacional de Mestrado em Tecnologia e Gestão da Inovação). O projeto é realizado pela Erasmus+, programa da União Europeia de incentivo à educação, e sua parceria prevê a instalação de uma pós-graduação voltada à gestão em novas tecnologias.

Coordenado pela Universidade Nacional de Luján, na Argentina, o EULA-GETC é financiado pela União Européia e possui parceiros em alguns países da Europa, como Portugal, Espanha, França e Itália, além da América Latina: Brasil, Argentina e Peru. No caso do Brasil, a cooperação se dá unicamente por meio da UFRN e da Universidade de São Paulo (USP).

Reunião
Neste mês, pesquisadores das diferentes universidades parceiras do projeto reuniram-se na sede do Instituto Metrópole Digital (IMD) para definir as etapas de instalação do programa. Além da estrutura do curso, pesquisadores oriundos de 30 países envolvidos no EULA-GETC também discutiram a criação do Observatório Antena, uma base de coleta de informações e dados que atuará, em cada país, junto ao curso.

O projeto foi criado em março de 2018 e desde então vem atuando na implantação de pós-graduações internacionais e interinstitucionais, tendo validade em todos os países membros. No âmbito da UFRN, sua cooperação ocorreu por meio do Instituto Metrópole Digital (IMD), do Departamento de Informática e Matemática Aplicada (DIMAp) e do Centro de Educação (CE).

Um dos responsáveis pela mediação da parceria, o professor Dennys Leite Maia, do Instituto Metrópole Digital, explica que o objetivo da pós-graduação é capacitar e atualizar profissionais para atuarem no mercado da tecnologia e inovação.

A intenção desse mestrado é ser um programa que atenda diretamente às demandas das empresas, pois estas reclamam que os profissionais atuais não conseguem ter o perfil de gerar inovação e gerenciar tecnologia, ou seja, não fazem a transferência do que aprenderam na graduação para o mercado de trabalho. Então nossa ideia é, partindo disso, saber, especificamente, quais são as demandas das empresas para, dessa forma, capacitar os profissionais com o objetivo de supri-las”, explica o docente.

Pós-Graduação
Ofertada em formato de MBA (Master of Business Administration) - e a princípio gratuita - a pós-graduação lato sensu está prevista para ser lançada oficialmente no final deste ano e deverá iniciar sua primeira turma já no primeiro semestre de 2020.

De acordo com o professor Dennys Leite Maia, apesar de ter como foco a gestão em novas tecnologias, a especialização se destina a profissionais de qualquer área, ou seja,  trata-se de uma pós-graduação elaborada para atender pessoas oriundas de diversas áreas e campos de atuação.

Além disso, ainda segundo o professor, a ideia é de que o MBA seja uma pós-graduação institucional, internacional e a distância, podendo o aluno cursar seu programa em qualquer país membro do projeto EULA-GETC. Assim, como as demais especializações, o aluno terá um tempo médio de 18 a 24 meses para concluir a pós-graduação.

Observatório Antena
Além da criação dos cursos de pós-graduação, em cada país membro do projeto, o EULA-GETC também prevê a instalação de um observatório denominado de Observatório Antena, que visa ser um ambiente para pesquisa e investigação das demandas atuais das empresas de tecnologia e inovação. As informações coletadas nesse ambiente, por sua vez, servirão de base para compor a estrutura do curso de pós-graduação, que se propõe a capacitar profissionais atualizados com as demandas do mercado.

A priori, será realizada uma seleção com as empresas interessadas em participar do Observatório, mas isso ainda vai ser definido. As observações levantadas pelo Observatório partem dos dados coletados em todos os países parceiros da iniciativa, e servirão como base para capacitação dos nossos alunos”, explica Dennys.

Avanços
Professor do DIMAp e também coordenador local da parceria na UFRN, Augusto Neto destaca que as perspectivas para instalação da pós-graduação são as melhores possíveis e que o caráter internacional do Observatório irá contribuir de forma significativa para construção de um programa contextualizado com o mercado não só nacional, mas a nível mundial.
A contribuição e a relevância dessa pós são muito grandes, pois por meio do Antena iremos desenvolver nada mais que um observatório em múltiplas dimensões, gerando benefícios tanto para os cursos afetados quanto para as empresas envolvidas. Dessa forma, podemos supervisionar o que está sendo feito em cada região e em cada país, só que conectados em redes”, aponta o coordenador.

O docente ainda considera que a realização do projeto é de grande importância para Universidade, pois se trata de uma iniciativa alinhada ao plano de internacionalização da UFRN, assim como de um curso novo elaborado para estar atualizado com as necessidades do mercado.

Essa formação é muito difícil, pois não está incluída nos currículos, sendo uma área não muito explorada pelos cursos de tecnologia. Então, esse curso de pós-graduação deve trazer essa expertise que falta. Além disso, tratando-se de um projeto que envolve instituições europeias e da América Latina, nós teremos uma rede de instituições que permitirão a mobilidade dos estudantes, o que deve levar o Rio Grande do Norte, representado pela UFRN, a um novo patamar”, avalia.

Centro de Educação
Já para a professora Cibelle Amorim, do Centro de Educação, a realização da pós-graduação significa um “importante passo” para contribuir com o desenvolvimento econômico e social do estado, tendo em vista que o curso será voltado para profissionais e interessados no processo de inovação nas pequenas e médias empresas, além ser um ponto favorável ao intercâmbio entre diferentes culturas.
Agência de Comunicação da UFRN.

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

CIÊNCIAS: Vale apenas saber - A classificação das aves

EM TEMPO: Alan Silveira continua dando um trato na infraestrutura urbana

CIÊNCIAS: Vale apena saber – Porque quando estamos gripados não sentimos o cheiro nem sabor das coisas?

CIÊNCIAS: Vale apena saber – O funcionamento da bexiga natatório dos peixes