BANCO DE DADOS: ITEP e SEAP fazem coleta de DNA em internos da Penitenciária de Alcaçuz

Amostras são para o banco de dados de perfil genético do Estado do RN

Crédito Assessoria.
Por Gustavo Mariano

A Secretaria de Estado da Administração Penitenciária (SEAP) em conjunto com o Instituto Técnico-Cientifico de Perícia (ITEP-RN) realizaram, nesta segunda-feira (17), na Penitenciária Estadual de Alcaçuz, um mutirão de coletas de DNA dos internos para a composição do banco de dados de perfil genético do Estado do Rio Grande do Norte, o qual será interligado com todo o país.

A ação foi realizada por agentes penitenciários e por uma equipe de peritos criminais e agentes técnicos do Laboratório de Genética Forense do ITEP. As amostras biológicas estão sendo feitas por etapas, a primeira foi em marco, está de hoje é a segunda  e foram coletadas o DNA de 130 detentos que cometeram crimes hediondos como, estupro, latrocínio, homicídio, sequestro.

De acordo com o diretor geral do instituto, Marcos Brandão, o banco de dados no laboratório de DNA será uma importante ferramenta para a segurança pública, pois será permitido identificar suspeitos em meio aos vestígios nos locais de crime. “Isso contribuirá de forma enfática na investigação e combate à criminalidade”, destacou ele.
Assessoria de comunicação SEAP.

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

CIÊNCIAS: Vale apenas saber - A classificação das aves

EM TEMPO: Alan Silveira continua dando um trato na infraestrutura urbana

CIÊNCIAS: Vale apena saber – Porque quando estamos gripados não sentimos o cheiro nem sabor das coisas?

CIÊNCIAS: Vale apena saber – O funcionamento da bexiga natatório dos peixes