PLANALTO EXALTA GOLPE MILITAR: Planalto divulga vídeo que exalta golpe militar de 1964

Movimento, que culminou com a derrubada do ex-presidente João Goulart e com o início de 21 anos de ditadura, completa 55 anos

Reprodução.
Um vídeo que trata o golpe de 1964 como um momento da história em que o Exército "salvou" o Brasil foi compartilhado, neste domingo, pelo Palácio do Planalto, via aplicativo de mensagens de celular. Num tom consonante com as declarações do presidente Jair Bolsonaro sobre a ditadura, o material foi encaminhado a jornalistas por um telefone da Secretaria de Comunicação da Presidência.

Hoje, o movimento, que culminou com a derrubada do ex-presidente João Goulart e com o início de 21 anos de ditadura, completa 55 anos. Nas últimas duas semanas, Bolsonaro causou polêmica ao determinar a comemoração da data. Criticado, disse que a intenção do governo era, na verdade, "rememorar" o dia. Na última sexta-feira, uma liminar de uma juíza da 6ª Vara Justiça Federal em Brasília proibiu o governo de comemorar o aniversário do golpe. Uma desembargadora de plantão do Tribunal Regional Federal da 1ª Região, no entanto, derrubou a decisão ontem.

No vídeo, um senhor diz que quem tem a idade dele se lembra de um momento de "escuridão" para o país. Descreve essa época como um "tempo de medos e ameaças", em que os "comunistas prendiam e matavam seus compatriotas". Sugere aos jovens que consultem jornais e filmes do período para saber que "havia medo no ar", "greve nas fábricas", "insegurança". O narrador diz, então, que o Brasil se "lembrou" que "possuía um Exército" e, segundo ele, o povo conclamou pela ação dos militares.

"O Exército nos salvou. O Exército nos salvou. Não há como negar. E tudo isso aconteceu num dia comum de hoje, um 31 de março. Não dá para mudar a história", diz o senhor no vídeo. Com quase dois minutos, o material não tem um selo indicando sua origem e termina com a mensagem de que os militares não querem "palmas nem homenagens". "O Exército apenas cumpriu o seu papel", registra o vídeo.

A peça foi compartilhada ainda, via redes sociais, pelo deputado federal Eduardo Bolsonaro (PSL-SP), filho do presidente. Junto ao vídeo, ele escreveu: "Num dia como o de hoje o Brasil foi liberto. Obrigado militares de 64! Duvida? Pergunte aos seus pais ou avós que viveram aquela época como foi?".

A Secretaria de Comunicação da Presidência da República confirmou ao GLOBO que o vídeo foi distribuído por uma linha de transmissão do Planalto, mas disse que não vai comentar o teor da peça.
Do O Globo.
Vídeo favorável à ditadura divulgado pelo Planalto:

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

CIÊNCIAS: Vale apenas saber - A classificação das aves

EM TEMPO: Alan Silveira continua dando um trato na infraestrutura urbana

CURIOSIDADE: O sexo no mundo animal – tamanho do pênis

AFRODISÍACO: Galvão provou ‘Viagra Natural’ horas antes de passar mal