Pular para o conteúdo principal

INTELIGÊNCIA ARTIFICIAL: Aula Magna sobre inteligência artificial abre semestre letivo da UFRN

Aula Magna Fernando Gomide | Fotos: Cícero Oliveira.
As definições de inteligência artificial, como funciona, suas relações com o trabalho e as perspectivas para o futuro foram abordadas na Aula Magna da Universidade Federal do Rio Grande do Norte (UFRN), realizada na manhã desta sexta-feira, 22, no auditório da Reitoria, em alusão à abertura oficial do primeiro semestre letivo. O momento foi conduzido pelo professor Fernando Antônio Campos Gomide, da Faculdade de Engenharia Elétrica e de Computação da Universidade Estadual de Campinas, que abordou o tema “A inteligência artificial e seus impactos no mundo do trabalho”.

O professor abordou as ideias gerais sobre inteligência artificial e expôs a igual complexidade da inteligência como um todo. Se antes era considerada a mera aprendizagem literária e acadêmica, hoje em dia a inteligência é difícil de medir e definir em virtude da capacidade mais ampla que envolve diversos aspectos, entre eles a compreensão do mundo, experiência de vida, apreensão do sentido das coisas, percepção, cultura, educação, emoção e genética. A inteligência artificial, por sua vez, é definida como a ciência e engenharia de construir máquinas inteligentes, especialmente programas de computador capazes de observar, pensar, aprender e agir para interpretar o mundo.

A inserção dessas máquinas no mercado de trabalho foi apresentada por meio de exemplos reais, em áreas como agricultura, pecuária e engenharia. Fernando Gomide finalizou a aula com a exposição dos atuais desafios de soluções para a gestão da energia, mobilidade, água e meio ambiente, enquanto para o futuro são incluídos desafios para as áreas de segurança social, tecnologia assistiva e comunicação cidadã. A reitora da UFRN, Ângela Maria Paiva Cruz, destacou a importância da temática na perspectiva humanística de formação do trabalho e de sociedade, além da reflexão sobre o papel da escola e das universidades nesse contexto.

A Aula Magna contou com a presença de autoridades, professores, estudantes e técnico-administrativos, assim como foi transmitida ao vivo pela internet e está disponível para visualização no endereço www.aulamagna.ufrn.br.
Ascom Reitoria–UFRN.

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

CURIOSIDADE: O sexo no mundo animal – tamanho do pênis

Na natureza, tamanho pode ser documento. A notícia que uma lula encontrada nas Ilhas Malvinas tem um pênis do comprimento do seu corpo causou certo espanto, mas ela está longe de ser exceção.

O homem Nesta proporção também se enquadra o homem. Em média, o tamanho médio dos pênis varia entre 12 e 15 centímetros em estado ereto, apesar de depender de diversos fatores como raça, biotipo, genética e tamanho da pessoa.
Portanto, não há uma definição específica para o tamanho do Pênis na nossa espécie. Segundo a enciclopédia científica, pênis apenas com 7 cm ou menos em estado de ereção são considerado pequenos.
A baleia-azul
A baleia-azul (Balaenoptera musculus), que chega a ter mais de 30 metros de comprimento, é considerada pelos cientistas a espécie mais bem dotada do reino animal, pelo menos em termos absolutos: o órgão sexual de um macho adulto atinge mais de 2 metros de comprimento -- mas isso significa apenas 7% do tamanho de seu corpo.
A Lula Na natureza, o tamanho do aparelho reprod…

PANDEMIA: Falece de covid-19 em Mossoró 3º Apodiense

Mais um apodiense faleceu vítima da COVID-19. Sidney (45), estava internado na UTI em Mossoró lutando pela vida. Foi bravo, mas foi vencido. Teve duas paradas cardíacas e não resistiu na segunda no final da tarde início da noite de hoje (22). Infelizmente. Muito triste.
Nossos pêsames aos familiares. Sidney foi o terceiro Apodiense morto pelo coronavírus. Deus proteja a nós todos.

CIÊNCIAS: Vale apena saber – Porque quando estamos gripados não sentimos o cheiro nem sabor das coisas?

Quando você está com gripe ou resfriados você quase não sente o cheiro das coisas. Quanto ao sabor é como se tivéssemos comendo palha. Mas será por que isso acontece?
Ao ficarmos gripados ou resfriados as células que formam a mucosa nasal produz excesso de muco (espécie de liquido pegajoso) na tentativa de diminuir a irritação causada pelos agentes causadores da infecção.
Dessa forma o excesso de muco dificulta a chegada das moléculas de odor, que se propagam no estado gasoso, até as células receptoras de olfato e com isso há uma diminuição nesse sentido.
Além disso, os próprios vírus afetam células olfatórias prejudicam ainda mais o funcionamento do olfato. Como o olfato interfere na identificação dos sabores esse sentido também fica prejudicado, daí você também não sentir o gosto.
É isso ai, repouso, boa alimentação e muito líquidos são fundamentais na recuperação contra gripes e resfriados. Agora você ficou sabendo por que não sentimos cheiro nem o sabor quando estamos com gripe e resf…