Pular para o conteúdo principal

AMBIENTE: Como fazer farinha de osso para plantas

Veja como fazer farinha de osso em casa e evite enviar os ossos para aterros

Farinha de osso/Reprodução.
A farinha de osso é um produto muito rico em fósforo e cálcio. Ela é obtida pelo processo de calcinação e exerce a função de um ótimo adubo natural.

Antes da descoberta do fogo pela humanidade, os ossos de carcaças eram calcinados quando ocorriam focos de fogo causados por raios ou temperaturas elevadas.

A temperatura elevada do fogo elimina a parte proteica do osso, deixando apenas a parte mineral, que faz muito bem às plantas, servindo como um fertilizante.

Mas não é só para as plantas que a farinha de osso já mostrou utilidade. Antes da invenção da pasta de dente, os romanos utilizavam farinha de osso, ervas e areia para a higienização bucal.

Mas hoje em dia, infelizmente, a farinha de osso é um produto caro. Entretanto, você pode fazê-la em casa e ainda ajudar a evitar o envio de resíduos (restos de ossos) para aterros sanitários, diminuindo a demanda por espaços nas cidades.

Como fazer farinha de osso
Para fazer farinha de osso é preciso reservar uma quantidade suficiente de ossosde restos animais.

Junte os ossos que restaram do seu consumo ao longo do dia e congele-os até chegar numa quantidade significativa com o passar dos meses. E, quando chegar o dia de fazer churrasco em casa, aproveite para, antes de fazê-lo, preparar sua farinha de osso. Assim você precisará lidar com a churrasqueira uma vez só.

Atenção: Limpe bem a churrasqueira para evitar que resíduos de sal do churrasco contaminem a farinha de osso, pois ele é prejudicial para os vegetais. Além disso, a própria cinza de madeira poderá ser utilizada para neutralizar solos ácidos e fornecer potássio; mas isso tudo se a cinza não estiver contaminada com sal e temperos prejudiciais às plantas.

Será necessário apenas um pouco de madeira para que se inicie a combustão, e espaço para montar a pilha de osso. Depois de iniciado o fogo, os próprios ossos alimentarão a chama.

Você deve deixar os ossos diretamente na chama, até o ponto em que fiquem brancos, pois esse estado indica que ocorreu a calcinação. Entretanto, antes de calcinarem, eles ficarão pretos, o que é normal e devido à queima de proteínas.

Quanto mais calcinada, mais rapidamente a farinha de osso estará disponível para as plantas. Depois de calcinar, deixe que a pilha de osso esfrie.

Quando frios, depois de calcinados, os ossos facilmente se esfarelam. Para obter a farinha de osso você pode bater os ossos calcinados no liquidificador ou colocá-los dentro de uma pano e esfarela-los com um martelo.

Como utilizar a farinha de osso
Para adubar as plantas você pode tanto misturar farinha de osso ao húmus quanto colocá-la por cima do solo e regar bem.

Normalmente coloca-se uma colher de sopa de farinha de osso e uma colher de sopa de cinzas em vasos médios. Esse adubo é forte e ótimo para as espécies floríferas e frutíferas.

A farinha de osso pode ser aplicada em todas as estações do ano, mas em quantidade reduzida no inverno.

A farinha de osso que não for utilizada pode ser armazenada em potes de plástico ou de vidro. Mas se você for adquirir um pote apenas para essa finalidade, dê preferência a um de vidro, que é mais viável ambientalmente.

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

APODI: Mulher dá a luz a uma Criança dentro de um carro

Há tempos prometi para mim mesmo deixar de falar aqui sobre os desmandos do Apodi. Tenho cumprido. Mas, hoje um fato me chamou atenção e é impossível não narrá-lo aqui.

Desde que convênio entre a PMA e a maternidade Claudina Pinto do Apodi deixou de existir, mães de Apodi, bem como de outros municípios que usavam os serviços da maternidade, ficaram um tanto quanto órfãos no que diz respeito à natalidade.
Na tarde deste domingo, 08, um fato triste se deu aqui em Apodi com relação a natalidade. Uma mulher deu a luz dentro de um carro aqui na cidade do Apodi. Um fato triste. Como a maternidade Claudina Pinto faz falta a uma população de 35 mil habitantes e para a região. Lamentável que, na atualidade, isso é considerado  agora normal, uma mãe parir dentro de um carro. Até algum tempo não era normal. Se acontecesse o mundo caia.
Que triste. Vir ao mundo em um carro? Acho que todos tem direito de nascer dignamente. Que saudade da atuação daqueles justiceiros que fizeram grande manifestação co…

APODI: DNIT quer demolir residência e desapropriar moradores que se encontram as margens da BR 405 no Distrito de Melancias

D. Mariana Carvalho, que mora no Distrito de Melancias, zona rural do Apodi, Oeste do RN, está aflita. Está prestes a perder sua residência e ser desapropriada.
O DNIT (Departamento Nacional de Infraestrutura do Trânsito) está querendo demolir sua residência juntamente com a residência do Pr. Gilberto de uma congregação do Distrito.

D. Mariana nos conta que há 01 ano recebeu uma visita do DNIT, notificando sua residência e a residência do Pr. Gilberto. O DNIT alega que sua casa e a do pastor na na área territorial do DNIT.
Ora, qual é esse critério do DNIT para decidir a esse respeito? Dezenas de centenas de casas em Melancias encontram-se as margens da BR 405. Muitas distantes, 05, 07, 10 metros da BR. Em Apodi mesmo, inúmeros estabelecimentos comerciais e casar estão praticamente dentro da BR 405.
Segundo nos relatou D. Mariana, sua residência encontra-se distante 28 metros da BR 405 que corta o Distrito de Melancias. Bem mais distante que diversas outras casas e estabelecimentos comerc…

Vereador Charton Rêgo propõe inclusão do ensino de LIBRAS em escolas do Município

Aconteceu nesta noite de terça-feira 14/11/2017 as 19hs na sede da Câmara Municipal de Apodi-RN, uma reunião convocada pelo Vereador da Política com Seriedade Charton Rêgo. Alunos apodienses do Curso de Libras (UFERSA, Campus Caraúbas) e membros da Comunidade Surda de Apodi, foram convidados para debater sobre o Projeto de Lei 136/2017 de autoria do Vereador Charton Rêgo que propõe a inclusão da Língua Brasileira de Sinais no currículo escolar no âmbito municipal.
A PL (Projeto de Lei) que na sessão desta quinta-feira 16/11/17 será encaminhada as comissões, foi apresentada ao grupo que compareceu a reunião. Se aprovada e posteriormente sancionada pelo Executivo, a partir de 2018 a Secretaria de Educação terá obrigatoriedade de garantir acesso das pessoas surdas à comunicação, à informação e à educação, como rege a legislação federal que determina que uma série de medidas sejam tomadas pelos Estados e Municípios que visem tais garantias.
A PL ainda trata sobre a promoção de cursos de c…