Pular para o conteúdo principal

IFRN publica Aviso de Procura de Imóvel para sede de novo campus

Dando seguimento às tratativas protocolares – e seguindo orientação da Procuradoria Federal junto ao IFRN (Proju) – o Gabinete da Reitoria emitiu a Portaria nº. 950/2018-RE/IFRN, datada de 19 de junho de 2018. O documento constitui comissão especial para o dar seguimento ao processo de chamada pública para fins de doação de terreno que sediará o Campus Avançado Jucurutu do Instituto Federal do Rio Grande do Norte.

Divulgação|IFRN
Propostas
Uma das primeiras ações da comissão foi a publicação, nesta sexta, 22/6, do Aviso de Procura de Imóvel nº 01/2018-IFRN, que visa a recepção de propostas de doação de uma área com no mínimo 40 mil m². As propostas deverão ser entregues na sede da Reitoria, até às 12 horas do dia 24 de julho de 2018, na Diretoria de Licitações.

Os interessados devem observar as características presentes do documento e requisitos como os a seguir:
Ser assinada pelo proprietário ou por procurador devidamente acompanhado do instrumento de procuração com poderes especiais para assinar a proposta;
Descrever minuciosamente o imóvel, localização, área física, possíveis benfeitorias e/ou serviços e estar acompanhada de croquis ou levantamento do terreno.
Dúvidas e/ou esclarecimentos sobre o processo poderão ser encaminhadas à comissão pelo e-mail: dilic@ifrn.edu.br.

Comissão
Assinada pelo reitor do Instituto, Wyllys Tabosa, a portaria envolve servidores das áreas de licitação e da engenharia da Reitoria, além do próprio gabinete. “Essa Comissão, além de lançar o Aviso de Procura de Imóvel, é a responsável pela análise – estritamente técnica – das propostas que forem recebidas”, disse o reitor. Segundo Wyllys, o espaço que for selecionado na chamada pública deve atender a critérios como distância da cidade e situação legal do terreno, além dos aspectos de topografia.

Parecer
A formação da comissão se dá após análise – pela Proju – da denúncia sobre possíveis irregularidades na doação do terreno. Segundo o parecer da Procuradoria, a chamada, mesmo não sendo obrigatória, é recomendada para que eventuais interessados apresentem terrenos que atendam aos requisitos mínimos estabelecidos pelo Instituto para construção do campus.

O documento ainda traz a informação de que, ao final dos procedimentos, previamente à celebração da escritura pública de doação, sejam identificados e listados “todos os terrenos visitados ou apresentados na chamada pública, indicando, um a um, os motivos da recusa ou inviabilidade de recebimento, resguardando-se, assim, a plena comprovação da legitimidade do ato”. Aviso de Procura de Imóvel nº 01/2018-IFRN
Assessoria de Comunicação Social e Eventos
Reitoria | IFRN

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

APODI: Mulher dá a luz a uma Criança dentro de um carro

Há tempos prometi para mim mesmo deixar de falar aqui sobre os desmandos do Apodi. Tenho cumprido. Mas, hoje um fato me chamou atenção e é impossível não narrá-lo aqui.

Desde que convênio entre a PMA e a maternidade Claudina Pinto do Apodi deixou de existir, mães de Apodi, bem como de outros municípios que usavam os serviços da maternidade, ficaram um tanto quanto órfãos no que diz respeito à natalidade.
Na tarde deste domingo, 08, um fato triste se deu aqui em Apodi com relação a natalidade. Uma mulher deu a luz dentro de um carro aqui na cidade do Apodi. Um fato triste. Como a maternidade Claudina Pinto faz falta a uma população de 35 mil habitantes e para a região. Lamentável que, na atualidade, isso é considerado  agora normal, uma mãe parir dentro de um carro. Até algum tempo não era normal. Se acontecesse o mundo caia.
Que triste. Vir ao mundo em um carro? Acho que todos tem direito de nascer dignamente. Que saudade da atuação daqueles justiceiros que fizeram grande manifestação co…

APODI: DNIT quer demolir residência e desapropriar moradores que se encontram as margens da BR 405 no Distrito de Melancias

D. Mariana Carvalho, que mora no Distrito de Melancias, zona rural do Apodi, Oeste do RN, está aflita. Está prestes a perder sua residência e ser desapropriada.
O DNIT (Departamento Nacional de Infraestrutura do Trânsito) está querendo demolir sua residência juntamente com a residência do Pr. Gilberto de uma congregação do Distrito.

D. Mariana nos conta que há 01 ano recebeu uma visita do DNIT, notificando sua residência e a residência do Pr. Gilberto. O DNIT alega que sua casa e a do pastor na na área territorial do DNIT.
Ora, qual é esse critério do DNIT para decidir a esse respeito? Dezenas de centenas de casas em Melancias encontram-se as margens da BR 405. Muitas distantes, 05, 07, 10 metros da BR. Em Apodi mesmo, inúmeros estabelecimentos comerciais e casar estão praticamente dentro da BR 405.
Segundo nos relatou D. Mariana, sua residência encontra-se distante 28 metros da BR 405 que corta o Distrito de Melancias. Bem mais distante que diversas outras casas e estabelecimentos comerc…

INCIDENTE: Motorista mergulha carro da prefeitura do Apodi em rio