Pular para o conteúdo principal

JORNALISMO: UFRN celebra mais um ano de sucesso com a 2ª Semana de Jornalismo

Imagem: Reprodução.
Por Ana Luiza Paz e Hilda Vasconcelos

A 2ª Semana de Jornalismo da Universidade Federal do Rio Grande do Norte (UFRN) reuniu nos dias 23, 24 e 25, estudantes, docentes e profissionais para discutir o tema: "Fake News e a Era da Pós Verdade". Durante os três dias de evento, o Departamento de Comunicação (Decom) da universidade foi sede de diversas oficinas, mostras e mini-cursos voltados à temática. O destaque desse ano foi ficou por conta da participação da jornalista Cynara Menezes durante a conferência de abertura.

A responsável pelo o do Blog Socialista Morena trouxe questões importantes sobre o panorama das chamadas “notícias falsas”. Segundo ela, as “Fake News” existem desde que o homem existe, a fofoca cotidiana é o exemplo mais simples disso, mas com a chegada das redes sociais elas se transformaram em coisas gigantescas e de impacto negativo. A edição deste ano da Semana de Jornalismo contou também com mostras audiovisual, intervenções artísticas e sarau. A programação foi encerrada com mesa-redonda intitulada “Fake news e a Era da Pós-verdade” mediada pela professora Socorro Veloso, na qual participaram João Victor Leal (Agência Saiba Mais), Ricardo Araújo (Tribuna do Norte) e Eduardo Pellejero (UFRN).

Para Daniel Dantas Lemos, coordenador geral da Semana e professor do departamento, o balanço do evento é o melhor possível, apesar dos imprevistos causados em consequência dos protestos que reivindicam a baixa no valor dos combustíveis. Ainda segundo ele, muito da Semana de Jornalismo não seria possível sem a ação voluntária dos estudantes e docentes envolvidos. A equipe organizadora contou com um total de 68 colaboradores - divididos entre as equipes de assessoria, apoio técnico, fotografia e redes sociais - que trabalharam nos bastidores por semanas a fio para garantir a dinâmica e o sucesso do encontro.

E com tanto empenho o saldo não podia ser diferente: a 2ª semana de Jornalismo da UFRN teve um total de 274 inscritos. Durante os três dias do evento estima-se que 120 pessoas movimentaram o Decom prestigiando as oficinas, mini-cursos, apresentações e exposições. A 3ª edição ainda não tem data prevista, mas deve acontecer entre 2019 e 2020.
ASCOM/Semana de Jornalismo

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

APODI: Mulher dá a luz a uma Criança dentro de um carro

Há tempos prometi para mim mesmo deixar de falar aqui sobre os desmandos do Apodi. Tenho cumprido. Mas, hoje um fato me chamou atenção e é impossível não narrá-lo aqui.

Desde que convênio entre a PMA e a maternidade Claudina Pinto do Apodi deixou de existir, mães de Apodi, bem como de outros municípios que usavam os serviços da maternidade, ficaram um tanto quanto órfãos no que diz respeito à natalidade.
Na tarde deste domingo, 08, um fato triste se deu aqui em Apodi com relação a natalidade. Uma mulher deu a luz dentro de um carro aqui na cidade do Apodi. Um fato triste. Como a maternidade Claudina Pinto faz falta a uma população de 35 mil habitantes e para a região. Lamentável que, na atualidade, isso é considerado  agora normal, uma mãe parir dentro de um carro. Até algum tempo não era normal. Se acontecesse o mundo caia.
Que triste. Vir ao mundo em um carro? Acho que todos tem direito de nascer dignamente. Que saudade da atuação daqueles justiceiros que fizeram grande manifestação co…

Vereador Charton Rêgo propõe inclusão do ensino de LIBRAS em escolas do Município

Aconteceu nesta noite de terça-feira 14/11/2017 as 19hs na sede da Câmara Municipal de Apodi-RN, uma reunião convocada pelo Vereador da Política com Seriedade Charton Rêgo. Alunos apodienses do Curso de Libras (UFERSA, Campus Caraúbas) e membros da Comunidade Surda de Apodi, foram convidados para debater sobre o Projeto de Lei 136/2017 de autoria do Vereador Charton Rêgo que propõe a inclusão da Língua Brasileira de Sinais no currículo escolar no âmbito municipal.
A PL (Projeto de Lei) que na sessão desta quinta-feira 16/11/17 será encaminhada as comissões, foi apresentada ao grupo que compareceu a reunião. Se aprovada e posteriormente sancionada pelo Executivo, a partir de 2018 a Secretaria de Educação terá obrigatoriedade de garantir acesso das pessoas surdas à comunicação, à informação e à educação, como rege a legislação federal que determina que uma série de medidas sejam tomadas pelos Estados e Municípios que visem tais garantias.
A PL ainda trata sobre a promoção de cursos de c…

INCIDENTE: Motorista mergulha carro da prefeitura do Apodi em rio