Pular para o conteúdo principal

DIA DAS MÃES: Cresce o número de mulheres que criam os filhos de forma independente

Divulgação|assessoria.
Por Magnos Alves

Carreira, vida pessoal, maternidade... As mulheres têm, cada vez mais, provado que, apesar de não ser uma tarefa fácil, é possível conciliar todos os aspectos da vida. Muitas delas ainda têm, seja por opção pessoal ou por um afastamento paterno, mostrado que também é possível, além de conciliar, fazer isso sem a presença do pai. Segundo dados do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE), em 10 anos, o Brasil ganhou 1,1 milhão de famílias compostas por mães e filhos, que somam 11,6 milhões famílias deste formato. Diante da realidade já constituída de que a sociedade conta com outros modelos de família, as mães que criam seus filhos de forma independente, enfrentam muitos desafios que são contornados com muito amor e responsabilidade.


Segundo a psicóloga do Hapvida Saúde, Patrícia Guimarães, é possível criar os filhos sem a presença do pai, mas a mulher não precisa estar solitária nesta tarefa. “A importância dos vínculos afetivos que a criança cria não apenas com a mãe, mas também com o pai e outras pessoas que estão no seu convívio, constitui a construção biopsicossocial e da personalidade, papel no qual as mães não precisam estar solitárias”, salienta.

Conforme Patrícia, o grupo de pessoas que rodeia a criança contribui para originar sua identidade. É importante que a criança construa vínculos afetivos com pessoas que podem ser um membro da família - um tio, um irmão, o avô – ou alguém que não está na família, como um amigo. “O importante é que a criança possa construir um sentimento sincero e afetivo”, afirma à psicóloga.

É esse conjunto de pessoas que estão próximas da criança que dá suporte para ajudar ela a ter um conhecimento e adquirir sentimentos de confiança, capacidade afetiva, física, cognitiva, ética, estética de inter-relação pessoal e a compreensão da cidadania. Para as mães que assumem este papel, é importante também, em meio às múltiplas tarefas, encontrar tempo para ter uma vida pessoal, e não deixar de encontrar e conviver com os amigos, além de fazer atividades que sejam exclusivamente para si.

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

APODI: Mulher dá a luz a uma Criança dentro de um carro

Há tempos prometi para mim mesmo deixar de falar aqui sobre os desmandos do Apodi. Tenho cumprido. Mas, hoje um fato me chamou atenção e é impossível não narrá-lo aqui.

Desde que convênio entre a PMA e a maternidade Claudina Pinto do Apodi deixou de existir, mães de Apodi, bem como de outros municípios que usavam os serviços da maternidade, ficaram um tanto quanto órfãos no que diz respeito à natalidade.
Na tarde deste domingo, 08, um fato triste se deu aqui em Apodi com relação a natalidade. Uma mulher deu a luz dentro de um carro aqui na cidade do Apodi. Um fato triste. Como a maternidade Claudina Pinto faz falta a uma população de 35 mil habitantes e para a região. Lamentável que, na atualidade, isso é considerado  agora normal, uma mãe parir dentro de um carro. Até algum tempo não era normal. Se acontecesse o mundo caia.
Que triste. Vir ao mundo em um carro? Acho que todos tem direito de nascer dignamente. Que saudade da atuação daqueles justiceiros que fizeram grande manifestação co…

Vereador Charton Rêgo propõe inclusão do ensino de LIBRAS em escolas do Município

Aconteceu nesta noite de terça-feira 14/11/2017 as 19hs na sede da Câmara Municipal de Apodi-RN, uma reunião convocada pelo Vereador da Política com Seriedade Charton Rêgo. Alunos apodienses do Curso de Libras (UFERSA, Campus Caraúbas) e membros da Comunidade Surda de Apodi, foram convidados para debater sobre o Projeto de Lei 136/2017 de autoria do Vereador Charton Rêgo que propõe a inclusão da Língua Brasileira de Sinais no currículo escolar no âmbito municipal.
A PL (Projeto de Lei) que na sessão desta quinta-feira 16/11/17 será encaminhada as comissões, foi apresentada ao grupo que compareceu a reunião. Se aprovada e posteriormente sancionada pelo Executivo, a partir de 2018 a Secretaria de Educação terá obrigatoriedade de garantir acesso das pessoas surdas à comunicação, à informação e à educação, como rege a legislação federal que determina que uma série de medidas sejam tomadas pelos Estados e Municípios que visem tais garantias.
A PL ainda trata sobre a promoção de cursos de c…

INCIDENTE: Motorista mergulha carro da prefeitura do Apodi em rio