Pular para o conteúdo principal

Nota de Esclarecimento

Considerando as últimas notícias veiculadas através de inúmeros Blogs, redes sociais, bem como diante de informações deturpadas divulgadas por pessoas que desconhecem o assunto, o Presidente da APAMI de Apodi vem a público esclarecer alguns pormenores, os quais passa a relatar:
Primeiramente, convém destacar que os recursos financeiros da Maternidade sempre foram escarço, sequer dando para cobrir o valor com as despesas de manutenção.
Com os constantes atrasos injustificáveis das parcelas do convênio e da produtividade, gerou uma insegurança por parte dos médicos em continuar prestando serviços na maternidade, o que além de prejudicar o atendimento a comunidade, ainda impactou a receita com a produtividade por eles gerada.
Vale destacar que o mês de Outubro de 2017, foram apenas 03 (três) internamentos, diferente dos meses anteriores que em média os atendimentos eram de 40 (Quarenta) atendimentos de partos/mês.

Devido a esta situação, a receita financeira ficou vinculada unicamente a parcela do Convênio, que, como se sabe, não é suficiente para pagar a folha de funcionários e os médicos. Sem médicos para fazer atendimentos na Maternidade, não haverá produtividade, e somente à folha de pagamentos dos funcionários consome 84,75% (Setembro/2017) dos recursos financeiros proveniente do convênio, veja:
Levando em consideração estes fatos, não restou alternativa senão a adoção de medidas severas para diminuir os custos/despesas, resultando no desligamento de alguns profissionais do quadro funcional. É questão de sobrevivência da instituição.
Atualmente o número de técnicos de enfermagem na Maternidade é superior ao recomendado pelo Conselho Nacional de Enfermagem, que anexo envio resolução CONFEN n.º 0527/2016, revogada pela Resolução Cofen n.º 543/2017, que estabelece:
Art. 3º – O referencial mínimo para o quadro de profissionais de enfermagem, para as 24 horas de cada unidade de internação (UI), considera o SCP, as horas de assistência de enfermagem, a distribuição percentual do total de profissionais de enfermagem e a proporção profissional/paciente. Para efeito de cálculo, devem ser consideradas:
III – Para efeito de cálculo devem ser consideradas: o SCP e a proporção profissional/paciente nos diferentes turnos de trabalho:
– Cuidado mínimo: 1 profissional de enfermagem para 6 pacientes, 1 enfermeiro para 18,18 18 pacientes e 1 técnico/auxiliar de enfermagem para 8,95 9 pacientes;

Ao contrário do que está estabelecido na Resolução Cofen, nossa escala de técnicos estava sendo composta por 04 técnicos de enfermagem em uma escala diária de plantão de 24 horas, e sem um único paciente para receber cuidados, veja tabela abaixo:
Mês
Jan
Fev
Mar
Abr
Mai
Jun
Jul
Ago
Total
Media Mês
Média Dia
Internamentos
16
19
34
32
25
80
90
30
326
40,75
1,358333
Tomando como base de dados os últimos 8 meses, nos tivemos uma média diária de 1,35 paciente por dia internado na maternidade.
O assunto sobre a “necessidade de cortes no pessoal” sempre foi abordado junto aos funcionários da Associação, sendo também abordado na ultima reunião, que contou com representantes da Poder Executivo e Legislativo Municipal, onde fora exposto a necessidade de adequar as despesas às receitas, principalmente em enxugar a folha. E isso foi feito de forma técnica, exclusivamente técnica!
Destacamos a importância da manutenção do Convenio firmado entre Prefeitura Municipal de Apodi e a APAMI, no afã de atender às necessidade da comunidade de Apodi-RN, já tão carente de prestação de serviços na área da saúde.
Portanto, diante do zelo que sempre norteou a diretoria do APAMI-APODI, e, para que seja revelada a real situação financeira da APAMI é que se mostram necessários os presentes esclarecimentos, aproveitando o ensejo para nos colocar à disposição para maiores dúvidas.
Apodi/RN, 06 de Novembro 2017.
________________________________

Francisco Kerenski Duarte Rebouças

Presidente

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

APODI: Mulher dá a luz a uma Criança dentro de um carro

Há tempos prometi para mim mesmo deixar de falar aqui sobre os desmandos do Apodi. Tenho cumprido. Mas, hoje um fato me chamou atenção e é impossível não narrá-lo aqui.

Desde que convênio entre a PMA e a maternidade Claudina Pinto do Apodi deixou de existir, mães de Apodi, bem como de outros municípios que usavam os serviços da maternidade, ficaram um tanto quanto órfãos no que diz respeito à natalidade.
Na tarde deste domingo, 08, um fato triste se deu aqui em Apodi com relação a natalidade. Uma mulher deu a luz dentro de um carro aqui na cidade do Apodi. Um fato triste. Como a maternidade Claudina Pinto faz falta a uma população de 35 mil habitantes e para a região. Lamentável que, na atualidade, isso é considerado  agora normal, uma mãe parir dentro de um carro. Até algum tempo não era normal. Se acontecesse o mundo caia.
Que triste. Vir ao mundo em um carro? Acho que todos tem direito de nascer dignamente. Que saudade da atuação daqueles justiceiros que fizeram grande manifestação co…

APODI: DNIT quer demolir residência e desapropriar moradores que se encontram as margens da BR 405 no Distrito de Melancias

D. Mariana Carvalho, que mora no Distrito de Melancias, zona rural do Apodi, Oeste do RN, está aflita. Está prestes a perder sua residência e ser desapropriada.
O DNIT (Departamento Nacional de Infraestrutura do Trânsito) está querendo demolir sua residência juntamente com a residência do Pr. Gilberto de uma congregação do Distrito.

D. Mariana nos conta que há 01 ano recebeu uma visita do DNIT, notificando sua residência e a residência do Pr. Gilberto. O DNIT alega que sua casa e a do pastor na na área territorial do DNIT.
Ora, qual é esse critério do DNIT para decidir a esse respeito? Dezenas de centenas de casas em Melancias encontram-se as margens da BR 405. Muitas distantes, 05, 07, 10 metros da BR. Em Apodi mesmo, inúmeros estabelecimentos comerciais e casar estão praticamente dentro da BR 405.
Segundo nos relatou D. Mariana, sua residência encontra-se distante 28 metros da BR 405 que corta o Distrito de Melancias. Bem mais distante que diversas outras casas e estabelecimentos comerc…

Vereador Charton Rêgo propõe inclusão do ensino de LIBRAS em escolas do Município

Aconteceu nesta noite de terça-feira 14/11/2017 as 19hs na sede da Câmara Municipal de Apodi-RN, uma reunião convocada pelo Vereador da Política com Seriedade Charton Rêgo. Alunos apodienses do Curso de Libras (UFERSA, Campus Caraúbas) e membros da Comunidade Surda de Apodi, foram convidados para debater sobre o Projeto de Lei 136/2017 de autoria do Vereador Charton Rêgo que propõe a inclusão da Língua Brasileira de Sinais no currículo escolar no âmbito municipal.
A PL (Projeto de Lei) que na sessão desta quinta-feira 16/11/17 será encaminhada as comissões, foi apresentada ao grupo que compareceu a reunião. Se aprovada e posteriormente sancionada pelo Executivo, a partir de 2018 a Secretaria de Educação terá obrigatoriedade de garantir acesso das pessoas surdas à comunicação, à informação e à educação, como rege a legislação federal que determina que uma série de medidas sejam tomadas pelos Estados e Municípios que visem tais garantias.
A PL ainda trata sobre a promoção de cursos de c…