Assessor de irmão de Geddel diz que contava dinheiro na casa da mãe do ex-ministro

Fabio Rodrigues Pozzebom/Agência Brasil
O secretário parlamentar Job Ribeiro Brandão afirmou, em depoimento à Polícia Federal (PF), que o ex-ministro Geddel Vieira Lima costumava lhe entregar maços de dinheiro que deveriam ser contados na casa da mãe do ex-auxiliar do presidente Michel Temer.

Ele também afirmou que a prática se intensificou a partir de 2010.
O assessor, lotado no gabinete do irmão de Geddel, o deputado Lucio Vieira Lima (PMDB-BA), foi preso após suas digitais terem sido identificadas em cédulas encontradas em um apartamento atribuído ao ex-ministro em Salvador. O “bunker” do ex-ministro, preso pela segunda vez em 8 de setembro, abrigava mais de R$ 51 milhões, resultando na maior apreensão de dinheiro em espécie pela PF.

Em 19 de outubro, o ministro Edson Fachin concedeu prisão domiciliar ao assessor e outro envolvido no caso, sob pagamento de fiança de 100 salários mínimos e proibição do uso de telefones e internet, além do contato com outros investigados. Eles também estavam presos desde o início de setembro.

No depoimento, Ribeiro Brandão disse que Geddel levava maços de dinheiro para que ele contasse na casa de sua mãe. Os valores, que ficavam entre R$ 50 mil e R$ 100 mil por vez, eram entregues em pacotes de papel pardo, envolvidas em fitas ou até mesmo soltas e que Lúcio nunca lhe entregou dinheiro. Job também afirmou desconhecer a origem e o destino do dinheiro que contava dentro de uma sala na casa da mãe dos Vieira Lima. LEIA MAIS...

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

POLICIAL: Acidente na BR 405 centro do Apodi

POLICIAL: Mais um crime de homicídio em Apodi

A saga do Prefeito Alan que só quer culpar os outros

Prefeitura descumpre sua parte e ainda não fez repasse a APAMI

Vereador Charton Rêgo propõe inclusão do ensino de LIBRAS em escolas do Município