Pular para o conteúdo principal

Nota de esclarecimento

Reprodução.
Em razão da informação errônea proferida pela secretaria de saúde de Apodi em matérias de blogs, eu esboço essa nota de contestação em respeito ao bom trabalho que exercemos na secretaria de saúde.

O Centro de Especialidades Odontológicas – CEO tipo II esteve funcionando em toda a gestão do prefeito Flaviano Monteiro. A implantação desse importante serviço deu-se em 2006, através da portaria n° 87 de 16 de janeiro de 2006. Nesse primeiro momento o município recebeu R$ 50.000,00 (cinqüenta mil reais) para o processo de implantação.

Deste período até 2013 o CEO funcionou sem estar adequado para o processo de habilitação, que é necessário para receber o financiamento mensal dos serviços prestados. Em 2014, através do Ofício n° 029 de 2014, a então secretária de saúde Nikellyne Keyke solicitou a Coordenação Geral de Saúde Bucal do Estado à habilitação do CEO, encaminhando fotos das adequações realizadas para fazer jus à habilitação e o recebimento do recurso.

Por questões orçamentárias, justificadas pela Coordenação Estadual de Saúde Bucal, a Portaria de Habilitação do CEO de Apodi saiu no Diário Oficial da União somente no dia 03 de dezembro de 2015, com n° 1.214.

Inclusive, a Portaria n° 1.814, de 07 de outubro de 2016 homologou a Contratualização do CEO do município ao Programa De Melhoria do Acesso e da Qualidade – PMAQ CEO, ampliando as receitas do serviço no município.

A Portaria n° 1.868, de 21 de agosto de 2017, reafirma o compromisso financeiro de custeio mensal no valor de R$ 11.00,00 (Onze mil reais), que já esperávamos no ano passado, após incansáveis trabalhos burocráticos que eu e minha equipe tivemos, mais especificamente o nosso Coordenador de Saúde Bucal na época, Dr Thiago Fernando. Portanto, de 2006 que foi a época da implantação do CEO para até 2013, o CEO de Apodi não estava habilitado para atender.

Portanto, como diz o ditado “Cada ponto de vista é a vista de um ponto”; partindo do início de todo o trabalho realizado, toda a nossa dedicação debruçada, observamos que nosso trabalho não foi à toa, que por motivos de falta de orçamento, somente neste mês de agosto que Apodi conseguiu a liberação da verba; e fico em estado de espírito de contentação por isso. É muito bom ver os frutos do nosso trabalho.

Apodi hoje, com o início do financiamento de R$ 11.000,0 0(Onze mil reais) mensais, deverá atingir uma produção muito maior do que a que existia nos anos anteriores. Mantinhamos a produção de próteses dentárias, cirurgias, canais e outros procedimentos com recursos próprios. Hoje existe R$ 11.00,00 (Onze mil reais). Quem deve ganhar é o povo!

Dentro do contexto, abordo aqui também que esse é apenas mais um fruto. Deixamos um trabalho consolidado, com unidades de saúde bem equipadas. Dentro da perspectiva que tracejamos no planejamento, deixamos também quase um milhão de reais em emendas parlamentares para Construção de UBS, reforma do Centro de Saúde e compra de mais equipamentos.

A minha preocupação ao abordar isso tudo acima é de caráter eminentimente esclarecedor para a sociedade. Porque é necessário falar a verdade dos fatos, e eu busquei recorrer as portarias para que a verdade não ficasse esquecida.

Atenciosamente,
Pedro júnior
Ex-secretário municipal de saúde do Apodi

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

APODI: Mulher dá a luz a uma Criança dentro de um carro

Há tempos prometi para mim mesmo deixar de falar aqui sobre os desmandos do Apodi. Tenho cumprido. Mas, hoje um fato me chamou atenção e é impossível não narrá-lo aqui.

Desde que convênio entre a PMA e a maternidade Claudina Pinto do Apodi deixou de existir, mães de Apodi, bem como de outros municípios que usavam os serviços da maternidade, ficaram um tanto quanto órfãos no que diz respeito à natalidade.
Na tarde deste domingo, 08, um fato triste se deu aqui em Apodi com relação a natalidade. Uma mulher deu a luz dentro de um carro aqui na cidade do Apodi. Um fato triste. Como a maternidade Claudina Pinto faz falta a uma população de 35 mil habitantes e para a região. Lamentável que, na atualidade, isso é considerado  agora normal, uma mãe parir dentro de um carro. Até algum tempo não era normal. Se acontecesse o mundo caia.
Que triste. Vir ao mundo em um carro? Acho que todos tem direito de nascer dignamente. Que saudade da atuação daqueles justiceiros que fizeram grande manifestação co…

APODI: DNIT quer demolir residência e desapropriar moradores que se encontram as margens da BR 405 no Distrito de Melancias

D. Mariana Carvalho, que mora no Distrito de Melancias, zona rural do Apodi, Oeste do RN, está aflita. Está prestes a perder sua residência e ser desapropriada.
O DNIT (Departamento Nacional de Infraestrutura do Trânsito) está querendo demolir sua residência juntamente com a residência do Pr. Gilberto de uma congregação do Distrito.

D. Mariana nos conta que há 01 ano recebeu uma visita do DNIT, notificando sua residência e a residência do Pr. Gilberto. O DNIT alega que sua casa e a do pastor na na área territorial do DNIT.
Ora, qual é esse critério do DNIT para decidir a esse respeito? Dezenas de centenas de casas em Melancias encontram-se as margens da BR 405. Muitas distantes, 05, 07, 10 metros da BR. Em Apodi mesmo, inúmeros estabelecimentos comerciais e casar estão praticamente dentro da BR 405.
Segundo nos relatou D. Mariana, sua residência encontra-se distante 28 metros da BR 405 que corta o Distrito de Melancias. Bem mais distante que diversas outras casas e estabelecimentos comerc…

Vereador Charton Rêgo propõe inclusão do ensino de LIBRAS em escolas do Município

Aconteceu nesta noite de terça-feira 14/11/2017 as 19hs na sede da Câmara Municipal de Apodi-RN, uma reunião convocada pelo Vereador da Política com Seriedade Charton Rêgo. Alunos apodienses do Curso de Libras (UFERSA, Campus Caraúbas) e membros da Comunidade Surda de Apodi, foram convidados para debater sobre o Projeto de Lei 136/2017 de autoria do Vereador Charton Rêgo que propõe a inclusão da Língua Brasileira de Sinais no currículo escolar no âmbito municipal.
A PL (Projeto de Lei) que na sessão desta quinta-feira 16/11/17 será encaminhada as comissões, foi apresentada ao grupo que compareceu a reunião. Se aprovada e posteriormente sancionada pelo Executivo, a partir de 2018 a Secretaria de Educação terá obrigatoriedade de garantir acesso das pessoas surdas à comunicação, à informação e à educação, como rege a legislação federal que determina que uma série de medidas sejam tomadas pelos Estados e Municípios que visem tais garantias.
A PL ainda trata sobre a promoção de cursos de c…