Pular para o conteúdo principal

CIÊNCIAS E A SAÚDE: FACISA – projeto Chá das cinco aprimora saúde e socialização de idosos em Santa Cruz



Arquivo/ Luciana Medeiros. Além dos momentos de integração e de trabalhos com arte, a equipe
da Facisa aproveita a oportunidade para discutir temas de saúde junto aos participantes

Por Juliana Holanda



A saúde e o bem-estar dos idosos da cidade de Santa Cruz, agreste do Rio Grande do Norte, são temas trabalhados pelo projeto de extensão Chá das Cinco - conversando e convivendo com idosos.

A iniciativa da Faculdade de Ciências da Saúde do Trairí (Facisa) da Universidade Federal do Rio Grande do Norte (UFRN) é realizada há dois anos e atende prioritariamente moradores da comunidade que reside no entorno da sede da Facisa.

Em encontros quinzenais, os participantes têm a oportunidade de encontrar profissionais da área de saúde, receber dicas sobre alimentação e vida saudável, aprender técnicas de alongamento e de relaxamento, além de aprimorar relações de amizade regadas a chás, cafés, lanches e muita conversa.

O Chá das Cinco é um momento em que as pessoas são acolhidas e se sentem bem cuidadas”, explica a coordenadora do trabalho e professora da Facisa, Luciana Fernandes de Medeiros. “O objetivo dos encontros é terapêutico. É um espaço para os idosos conversarem, trocarem experiências, dividirem vivências, participarem de dinâmicas e de brincadeiras”, afirma.

Coordenadora do trabalho é a professora da Facisa Luciana Fernandes de Medeiros
Em cada encontro, há uma atividade diferente planejada por estudantes e professores da Facisa. “Misturamos arte, saúde e educação. Os idosos já fizeram pinturas em telhas, alongamento e relaxamento com música. Tudo organizado pela equipe do programa”, relembra a coordenadora. “São ações simples que integram as pessoas. Uma das que o grupo mais gostou foi a montagem da árvore de Natal, feita com cartolinas, pinturas e mensagens”, destaca.

A coordenadora conta que o projeto surgiu após a constatação de que várias pessoas idosas do município possuíam sintomas de depressão e ficavam muito tempo em casa, isolados. “Normalmente, os idosos têm uma vida muito restrita a atividades do dia a dia. Com o projeto, damos a eles uma oportunidade para se reunirem e terem momentos de lazer, acolhimento, cuidado e atenção”, relata.

Além dos momentos de integração e de trabalhos com arte, a equipe da Facisa aproveita a oportunidade para discutir temas de saúde junto aos participantes. O Outubro Rosa, contra o câncer de mama, e Novembro Azul, que combate o câncer de próstata, são exemplos de campanhas que foram apresentadas no grupo. “Trabalhamos com assuntos lúdicos e  sérios, mas independente do que seja discutido no encontro, o Chá das Cinco acaba em confraternização. É uma forma de estimular o convívio dos idosos e de estimular a participação em nossos encontros”, enfatiza Luciana Medeiros.

Idosos, moradores de Santa Cruz, interessados em participar das atividades do Chá das Cinco devem entrar em contato com a coordenação do projeto por meio do telefone: (84) 99927.8025. Os encontros acontecem, quinzenalmente, nas tardes das sextas-feiras, a partir das 14h, na sede da Facisa, localizada na Rua Vila Trairi, S/N, Santa Cruz, Rio Grande do Norte.
Agência de Comunicação da UFRN

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

CURIOSIDADE: O sexo no mundo animal – tamanho do pênis

Na natureza, tamanho pode ser documento. A notícia que uma lula encontrada nas Ilhas Malvinas tem um pênis do comprimento do seu corpo causou certo espanto, mas ela está longe de ser exceção.

O homem Nesta proporção também se enquadra o homem. Em média, o tamanho médio dos pênis varia entre 12 e 15 centímetros em estado ereto, apesar de depender de diversos fatores como raça, biotipo, genética e tamanho da pessoa.
Portanto, não há uma definição específica para o tamanho do Pênis na nossa espécie. Segundo a enciclopédia científica, pênis apenas com 7 cm ou menos em estado de ereção são considerado pequenos.
A baleia-azul
A baleia-azul (Balaenoptera musculus), que chega a ter mais de 30 metros de comprimento, é considerada pelos cientistas a espécie mais bem dotada do reino animal, pelo menos em termos absolutos: o órgão sexual de um macho adulto atinge mais de 2 metros de comprimento -- mas isso significa apenas 7% do tamanho de seu corpo.
A Lula Na natureza, o tamanho do aparelho reprod…

PANDEMIA: Falece de covid-19 em Mossoró 3º Apodiense

Mais um apodiense faleceu vítima da COVID-19. Sidney (45), estava internado na UTI em Mossoró lutando pela vida. Foi bravo, mas foi vencido. Teve duas paradas cardíacas e não resistiu na segunda no final da tarde início da noite de hoje (22). Infelizmente. Muito triste.
Nossos pêsames aos familiares. Sidney foi o terceiro Apodiense morto pelo coronavírus. Deus proteja a nós todos.

CIÊNCIAS: Vale apena saber – Porque quando estamos gripados não sentimos o cheiro nem sabor das coisas?

Quando você está com gripe ou resfriados você quase não sente o cheiro das coisas. Quanto ao sabor é como se tivéssemos comendo palha. Mas será por que isso acontece?
Ao ficarmos gripados ou resfriados as células que formam a mucosa nasal produz excesso de muco (espécie de liquido pegajoso) na tentativa de diminuir a irritação causada pelos agentes causadores da infecção.
Dessa forma o excesso de muco dificulta a chegada das moléculas de odor, que se propagam no estado gasoso, até as células receptoras de olfato e com isso há uma diminuição nesse sentido.
Além disso, os próprios vírus afetam células olfatórias prejudicam ainda mais o funcionamento do olfato. Como o olfato interfere na identificação dos sabores esse sentido também fica prejudicado, daí você também não sentir o gosto.
É isso ai, repouso, boa alimentação e muito líquidos são fundamentais na recuperação contra gripes e resfriados. Agora você ficou sabendo por que não sentimos cheiro nem o sabor quando estamos com gripe e resf…