Pular para o conteúdo principal

GESTÃO: Pró-Reitor de Administração do IFRN fala sobre os desafios de gerenciar a Instituição

Entre os temas da entrevista, Juscelino Cardoso fala sobre contingenciamento orçamentário

Foto: Alberto Medeiros. Juscelino Cardoso.

Por Cleyton Fernandes

Pró-reitor de Administração desde 2011, Juscelino Cardoso de Medeiros é contador de formação, mestre em administração e já foi coordenador de Finanças, coordenador de Contabilidade, gerente de Manutenção, diretor de Administração e assessor de Planejamento no Instituto Federal do Rio Grande do Norte.  De uma família de 11 irmãos, todos nascidos em Marcelino Vieira, Alto-Oeste Potiguar, Juscelino chegou a Natal há quase 40 anos, para estudar e trabalhar.

No IFRN desde de 1984, ingressou no serviço público federal através de concurso público na antiga Escola Técnica Federal do Rio Grande do Norte - EFTN, para a função agente administrativo. Para saber mais sobre as atividades da Proad, conversamos com o Pró-reitor. Na entrevista, publicada abaixo, Juscelino falou sobre dedicação à instituição, desafios da gestão atual e sobre a situação orçamentária e financeira do Instituto.

Dados sobre o IFRN hoje: recursos e contingenciamento
A nossa instituição, como as demais instituições de ensino no país inteiro, teve um momento de muita expansão e crescimento: passamos de duas unidades para 21. Somos, inclusive, o único Instituto do Brasil que aproveitou e cumpriu todas as etapas de expansão das unidades físicas. Houve um momento no qual construímos, ao mesmo tempo, seis campi no Rio Grande do Norte.

Isso na época em que havia muitos recursos orçamentários e poucos recursos humanos para tocar essa expansão. Hoje, a realidade orçamentária é outra. Se analisarmos os números dos nossos orçamentos de 2014 a 2017, é possível verificar que 2014 o orçamento de custeio e capital para a nossa unidade foi de R$ 85.359.939,00 (oitenta e cinco milhões, trezentos e cinquenta e nove mil e novecentos e trinta e nove reais), para o ano de 2015, tivemos um montante de R$ 108.205.482,00 (cento e oito milhões, duzentos e cinco mil e quatrocentos e dois reais), um crescimento de R$ 22.845.543,00 (vinte e dois milhões, oitocentos e quarenta e cinco mil e quinhentos e quarenta e três reais), para o ano 2016, tivemos o montante de R$ 98.953.719,00 (noventa e oito milhões, novecentos e cinquenta e três mil e setecentos e dezenove reais), uma redução da ordem de R$ 9.251.763,00 (nove milhões, duzentos e cinquenta e um mil e setecentos e sessenta e três reais) e para o ano de 2017, tivemos o montante de R$ 96.023.788,00 (noventa e três milhões, vinte e três mil e setecentos e oitenta e oito reais), mais uma redução de R$ 2.929.931,00 (dois milhões, novecentos e vinte e nove mil e novecentos e trinta e um real), ou seja, estamos com o orçamento praticamente de 2014, se aplicarmos apenas a redução da inflação, considerando que nossas atividades, despesas e números de contratos cresceram bastante, considerando ainda que em 2014 tínhamos apenas 16 unidades. CONTINUE LENDO...
Comunicação Social e Eventos
Reitoria | IFRN

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

CURIOSIDADE: O sexo no mundo animal – tamanho do pênis

Na natureza, tamanho pode ser documento. A notícia que uma lula encontrada nas Ilhas Malvinas tem um pênis do comprimento do seu corpo causou certo espanto, mas ela está longe de ser exceção.

O homem Nesta proporção também se enquadra o homem. Em média, o tamanho médio dos pênis varia entre 12 e 15 centímetros em estado ereto, apesar de depender de diversos fatores como raça, biotipo, genética e tamanho da pessoa.
Portanto, não há uma definição específica para o tamanho do Pênis na nossa espécie. Segundo a enciclopédia científica, pênis apenas com 7 cm ou menos em estado de ereção são considerado pequenos.
A baleia-azul
A baleia-azul (Balaenoptera musculus), que chega a ter mais de 30 metros de comprimento, é considerada pelos cientistas a espécie mais bem dotada do reino animal, pelo menos em termos absolutos: o órgão sexual de um macho adulto atinge mais de 2 metros de comprimento -- mas isso significa apenas 7% do tamanho de seu corpo.
A Lula Na natureza, o tamanho do aparelho reprod…

DESCENTRALIZAÇÃO: Apodi tem a gestão mais descentralizada da história

Imagine o tipo de gestão engessada, onde para comprar até uma caixa de fósforo, você teria que esperar um tempão até a liberação da parte de um chefe subalterno ao gestor maior. Uma situação assim trava o andamento de uma gestão e atrasa as atividades dos que dela fazem parte. E tudo reflete na insatisfação do povo.Observando essa possibilidade, o gestor Alan Silveira, atual prefeito do Apodi, vez justamente o oposto. Apodi tem a gestão mais descentralizada de sua história. As atribuições são dadas pelo gestor maior. São dadas condições para que secretários, subsecretários ou responsáveis façam sua parte. E, a partir daí a coisa anda, flui. Com a descentralização, ganha-se também em autonomia e rapidez na tomada de decisão. Isso é possível porque os processos se tornam menos engessados e a necessidade de aprovação direta é menor, passando a ser importante apenas em situações estratégicas e urgentes.E o gestor? Confia nos seus e apenas administra as situações, ficando livre para um ate…

CIÊNCIAS: Vale apensa saber - Por que as minhocas saem para fora da terra em tempos de chuva?

Apesar de ser indispensável à sobrevivência das minhocas, a umidade no ambiente deve ter certo equilíbrio.

Matéria relacionada:
CIÊNCIAS – VALE APENA SABER: Como as minhocas se reproduzem?

Quando o solo está encharcado demais por causa de chuvas, elas acabam abandonando suas galerias em busca de oxigênio. O excesso de água no solo diminui o oxigênio presente no mesmo dificultando a respiração das minhocas.

Ai, agora você sabe por que em tempos de chuva é fácil encontrar minhocas fora da terra.

VACINA: Oxford tem tido "resposta imune correta" em vacina, diz cientista

Sarah Gilbert, professora de vacinologia, afirmou que o estudo recrutou 8 mil voluntários para a fase 3 de testes do potencial imunizante contra a covid-19(Portal R7) – Uma das cientistas por trás do potencial vacina para covid-19, desenvolvida pela Universidade de Oxford, na Inglaterra, disse nesta quarta-feira (1º) que a equipe tem obtido o tipo certo de resposta imune em testes, que entraram no estágio clínico de fase 3. Falando em uma audiência parlamentar, Sarah Gilbert, professora de vacinologia da universidade, afirmou que o estudo recrutou 8 mil voluntários para a fase 3 de seu teste da vacina AZD1222, que foi licenciada para a AstraZeneca.A pesquisadora acrescentou que não poderia apresentar um cronograma sobre quando a vacina pode estar pronta, pois a previsão depende dos resultados do ensaio.Brasil assina acordo para produzir vacinaO governo federal assinou no sábado (27) um acordo para produzir no Brasil vacina contra a covid-19 desenvolvida pela Universidade de Oxford em p…

30 DE JUNHO: Alan Silveira “Mês de grandes conquistas e realizações de sonhos para o povo de Apodi”

Em suas redes sociais, gestor Alan Silveira, prefeito do Apodi, celebrou Dia 30 de junho como sendo de grandes conquistas de uma gestão que trabalha para o povo. “Um dia marcante para o Apodi. Nesta data, em 2018, nossa gestão inaugurava um dos maiores sonhos do Distrito de Melancias. A Escola Raimunda Florêncio de Oliveira, mais de R$ 400 mil reais investidos com recursos próprios”, lembrou.“E ontem, dia 30 de junho de 2020, inauguramos o novo Centro de Saúde - Dr. José da Silveira Pinto, obra com quase R$ 700mil reais investidos, entre recursos próprios e federal. Mais que duas obras, uma realização de dois sonhos”, enfatizou.“Dia 30 de junho marca, portanto, grandes conquistas de uma gestão que trabalha para o povo”, celebrou o gestor.