Pular para o conteúdo principal

Famílias voltam a comercializar em feiras agroecológicas

Conquista se deu graças às chuvas e às ações realizadas pela Diaconia com o apoio da agência Pão para o Mundo

Crédito da foto: Acervo Diaconia
Por Tádzio Estevam

Após seis anos de estiagem, famílias agricultoras do Oeste Potiguar, vinculadas à Associação de Agricultores e Agricultoras Agroecológicos Oeste Verde (AAOEV), voltarão a comercializar seus produtos nas feiras agroecológicas de Caraúbas e Umarizal, no próximo sábado (19) e segunda-feira (21), respectivamente. A conquista se deu graças às chuvas dos últimos meses e às ações realizadas pela Diaconia com o apoio da agência de cooperação alemã Pão para o Mundo, através do projeto Vida Plena para o Povo Nordestino.

O retorno às feiras será em ‘grande estilo’: as sete famílias também receberam novas barracas para expor e comercializar seus produtos. À disposição dos frequentadores, estarão hortaliças, frutas, bolos, tubérculos e animais como aves e seus derivados, tudo livre de agrotóxicos. De acordo com a assessora político-pedagógica da Diaconia, Risoneide Lima, os agricultores/as não veem a hora de voltar a ocupar os espaços de comércio justo e solidário, tão importantes para o sustento das famílias.

Desde 2011 com a estiagem, essas famílias não conseguiam plantar. O sustento estava vindo dos programas sociais do governo federal. Mas com a chegada das chuvas, a situação mudou. Eles conseguiram plantar, ver o verde brotar novamente do chão, e isso devolveu a eles a possibilidade de gerar renda e viver com mais tranquilidade”, disse.

Durante esse intervalo de seca, técnicos/as da Diaconia reforçaram as atividades de acompanhamento e fortalecimento da Associação, assim como incentivaram o desenvolvimento de práticas agroecológicas, mudanças de práticas alimentares para a segurança alimentar da família e comercialização de produtos da agricultura familiar.

A entidade também vem contribuindo para o desenvolvimento das famílias da região através da implementação de dois tipos de cisternas: os reservatórios de 16 mil litros, que armazenam água para o consumo humano; e os de 52 mil litros, voltados à produção e criação de animais. Com a água garantida até o próximo período chuvoso, as famílias não devem mais se afastar das feiras. É uma vitória para todos e todas nós”, comemora Lima.

Histórico - A Associação foi fundada em 2002 por agricultores/as dos municípios de Umarizal, Caraúbas e Lucrécia (RN), e ao longo deste tempo vem sendo acompanhada pela Diaconia. Atualmente com mais de 20 associados/as, o grupo já conseguiu a aprovação de diversos projetos, como a implantação de áreas produtivas, inserção em feiras agroecológicas e espaços para comercialização institucional, nos programas de Aquisição de Alimentos (PAA) e Alimentação Escolar (PNAE).

Assessoria de Comunicação – D I A C O N I A

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

APODI: Mulher dá a luz a uma Criança dentro de um carro

Há tempos prometi para mim mesmo deixar de falar aqui sobre os desmandos do Apodi. Tenho cumprido. Mas, hoje um fato me chamou atenção e é impossível não narrá-lo aqui.

Desde que convênio entre a PMA e a maternidade Claudina Pinto do Apodi deixou de existir, mães de Apodi, bem como de outros municípios que usavam os serviços da maternidade, ficaram um tanto quanto órfãos no que diz respeito à natalidade.
Na tarde deste domingo, 08, um fato triste se deu aqui em Apodi com relação a natalidade. Uma mulher deu a luz dentro de um carro aqui na cidade do Apodi. Um fato triste. Como a maternidade Claudina Pinto faz falta a uma população de 35 mil habitantes e para a região. Lamentável que, na atualidade, isso é considerado  agora normal, uma mãe parir dentro de um carro. Até algum tempo não era normal. Se acontecesse o mundo caia.
Que triste. Vir ao mundo em um carro? Acho que todos tem direito de nascer dignamente. Que saudade da atuação daqueles justiceiros que fizeram grande manifestação co…

Vereador Charton Rêgo propõe inclusão do ensino de LIBRAS em escolas do Município

Aconteceu nesta noite de terça-feira 14/11/2017 as 19hs na sede da Câmara Municipal de Apodi-RN, uma reunião convocada pelo Vereador da Política com Seriedade Charton Rêgo. Alunos apodienses do Curso de Libras (UFERSA, Campus Caraúbas) e membros da Comunidade Surda de Apodi, foram convidados para debater sobre o Projeto de Lei 136/2017 de autoria do Vereador Charton Rêgo que propõe a inclusão da Língua Brasileira de Sinais no currículo escolar no âmbito municipal.
A PL (Projeto de Lei) que na sessão desta quinta-feira 16/11/17 será encaminhada as comissões, foi apresentada ao grupo que compareceu a reunião. Se aprovada e posteriormente sancionada pelo Executivo, a partir de 2018 a Secretaria de Educação terá obrigatoriedade de garantir acesso das pessoas surdas à comunicação, à informação e à educação, como rege a legislação federal que determina que uma série de medidas sejam tomadas pelos Estados e Municípios que visem tais garantias.
A PL ainda trata sobre a promoção de cursos de c…

INCIDENTE: Motorista mergulha carro da prefeitura do Apodi em rio