Ex-deputado Cândido Vaccarezza é preso na Lava Jato

Líder na Câmara dos governos dos petistas Luiz Inácio Lula da Silva e Dilma Rousseff, o político é acusado de receber 500 mil reais em propina

Reprodução.
A Polícia Federal deflagrou na manhã desta sexta-feira duas fases da Operação Lava Jato – 43ª e 44ª – e cumpre mandados em São Paulo, no Rio de Janeiro e em Santos. Um dos pedidos de prisão temporária expedidos pelo juiz federal Sergio Moro tem como alvo o ex-deputado federal Cândido Vaccarezza, que foi líder na Câmara dos governos dos ex-presidentes petistas Luiz Inácio Lula da Silva e Dilma Rousseff. 

As operações foram denominadas Sem Fronteiras e Abate. Agentes cumpriram 46 ordens judiciais – seis prisões temporárias, 29 buscas e apreensões e onze conduções coercitivas. Além de Vaccarezza, foram presos o operador financeiro Henry Hoyer de Carvalho e o ex-gerente da Petrobras Marcio Ache. Eles serão transferidos para a Superintendência da PF em Curitiba.

Dalmo Monteiro, ex-gerente da Petrobras, e Luiz Eduardo Loureiro de Andrade, representante da empresa norte-americana Sargeant Marine, também são alvos de mandados de prisão. Eles estão no exterior e serão notificados para retornar ao Brasil. Outro ex-gerente da Petrobras, Carlos Roberto Martins Barbosa, está hospitalizado e teve o seu mandado de prisão revogado.

A Sem Fronteiras (43ª fase) investiga a relação suspeita entre executivos da Petrobras e um grupo de armadores estrangeiros para obtenção de informações privilegiadas e favorecimentos em contratos milionários com empresas.

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

POLICIAL: Acidente na BR 405 centro do Apodi

POLICIAL: Mais um crime de homicídio em Apodi

A saga do Prefeito Alan que só quer culpar os outros

Prefeitura descumpre sua parte e ainda não fez repasse a APAMI

Vereador Charton Rêgo propõe inclusão do ensino de LIBRAS em escolas do Município