Pular para o conteúdo principal

VIAJAR A VELOCIDADE DA LUZ: Cientistas tele transportaram um objeto para o espaço. Falta muito para ‘levarem’ os humanos?

Reprodução.
Em Star Trek, o Captão Kirk se tele transporta para a nave estelar Enterprise apenas apertando um botão. Essa semana, algo parecido se tornou realidade. Em uma escala muito, muito pequena, é claro.

Cientistas chineses anunciaram que o satélite Micius detectou o primeiro objeto ‘tele transportado da Terra para o espaço. Aparentemente, trata-se de uma pequena partícula de luz, ou fóton.

Mas será que chegaremos ao ponto de aplicar essa tecnologia em seres humanos, usando o “entrelaçamento quântico” que tele transporta partículas subatômicas? Segundo alguns cientistas, isso não é impossível, ou pelo menos não será no futuro, mas há alguns grandes obstáculos a serem superados.

Como funciona o “tele transporte quântico”?
O experimento que os cientistas chineses usaram para “tele transportar” um fóton não é exclusivo. Isso já foi feito várias vezes na Terra antes. Os experimentos usam pares de partículas minúsculas que são “entrelaçadas”, ou seja, que têm suas propriedades vinculadas.

Usando o estranho fenômeno de entrelaçamento quântico, os cientistas podem “transmitir as informações sobre uma partícula por uma determinada distância”. A partícula não viaja, mas as informações sobre ela chegam a outro lugar instantaneamente, devido à manipulação que os cientistas fazem da partícula “vinculada”.

É algo bastante desconcertante. Einstein descreveu a ideia como uma “ação a uma distância assustadora”. Os cientistas acreditam que, embora o tele transporte físico seja improvável, a tecnologia pode criar comunicações ultra seguras, nas quais a informação se “tele transporta” de um lugar para o outro.

É possível que cheguemos a tele transportar pessoas?
Em teoria, não há nenhuma lei da física que impeça o “entrelaçamento quântico” de transmitir informações sobre cada partícula de um objeto maior, simultaneamente. Mas existem grandes problemas a serem superados. Os cientistas dizem que, caso seja possível tele transportar pessoas, isso acontecerá em um futuro distante.

O que estamos tele transportando é o estado de uma partícula”, diz Ronald Hanson, da Delft University of Technology, na Holanda, após uma experiência bem-sucedida em 2014.

Se pensarmos que somos apenas uma coleção de átomos encadeados de uma maneira particular, deve ser possível nos tele transportar de um lugar para o outro.” Eu não descartaria isso porque não há nenhuma lei fundamental da física que impeça o processo. Mas caso isso chegue a acontecer, será num futuro distante”.
]
Então, qual é o problema?
Existem barreiras muito grandes que impedem o tele transporte de um ser humano no momento, tornando a ideia basicamente impossível. É provável que isso não mude por um bom tempo.

Para começar, a quantidade de informação a ser transmitida é muito grande. Nós podemos transmitir informações sobre um fóton, claro, mas alunos da Universidade de Leicester calcularam quanta informação há em uma pessoa, incluindo cada célula de um cérebro humano, e o número é assustador.

Transmitir essa quantidade de informação através de ondas de rádio levaria 350.000 mil vezes a idade do universo (14 bilhões de anos), disseram os estudantes, comentando que “seria bem mais fácil ir andando”.

Transmitir essa quantidade de informação via entrelaçamento quântico e remontar um corpo em outro lugar é impossível sem a invenção de várias tecnologias inimagináveis nesse momento da nossa história. E ainda que pudéssemos fazer isso, não há qualquer evidência de que a “nova pessoa” estaria viva.

Tem alguém mais otimista?
Independente do assunto, seja clonagem ou viagem no tempo, há cientistas bem mais otimistas. O físico e divulgador científico, professor Michio Kaku, disse que acredita que o tele transporte poderá ser possível no século 22. É claro que Kaku é conhecido por sua predileção por ideias bizarras, como universos paralelos.

Kaku disse: “Você conhece a expressão “tele transportar, Scotty?” Costumávamos rir dela. Os físicos costumavam rir quando o assunto era tele transporte, mas hoje, ninguém mais está rindo”.

O tele transporte já é possível em nível atômico. É chamado de entrelaçamento quântico. Acho que, dentro de uma década, já teremos tele transportado a primeira molécula”. Kaku acredita que chegar até objetos maiores ou até mesmo pessoas, é simplesmente “um projeto de engenharia”, que pode se tornar uma realidade, no próximo século.

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

APODI: Mulher dá a luz a uma Criança dentro de um carro

Há tempos prometi para mim mesmo deixar de falar aqui sobre os desmandos do Apodi. Tenho cumprido. Mas, hoje um fato me chamou atenção e é impossível não narrá-lo aqui.

Desde que convênio entre a PMA e a maternidade Claudina Pinto do Apodi deixou de existir, mães de Apodi, bem como de outros municípios que usavam os serviços da maternidade, ficaram um tanto quanto órfãos no que diz respeito à natalidade.
Na tarde deste domingo, 08, um fato triste se deu aqui em Apodi com relação a natalidade. Uma mulher deu a luz dentro de um carro aqui na cidade do Apodi. Um fato triste. Como a maternidade Claudina Pinto faz falta a uma população de 35 mil habitantes e para a região. Lamentável que, na atualidade, isso é considerado  agora normal, uma mãe parir dentro de um carro. Até algum tempo não era normal. Se acontecesse o mundo caia.
Que triste. Vir ao mundo em um carro? Acho que todos tem direito de nascer dignamente. Que saudade da atuação daqueles justiceiros que fizeram grande manifestação co…

APODI: DNIT quer demolir residência e desapropriar moradores que se encontram as margens da BR 405 no Distrito de Melancias

D. Mariana Carvalho, que mora no Distrito de Melancias, zona rural do Apodi, Oeste do RN, está aflita. Está prestes a perder sua residência e ser desapropriada.
O DNIT (Departamento Nacional de Infraestrutura do Trânsito) está querendo demolir sua residência juntamente com a residência do Pr. Gilberto de uma congregação do Distrito.

D. Mariana nos conta que há 01 ano recebeu uma visita do DNIT, notificando sua residência e a residência do Pr. Gilberto. O DNIT alega que sua casa e a do pastor na na área territorial do DNIT.
Ora, qual é esse critério do DNIT para decidir a esse respeito? Dezenas de centenas de casas em Melancias encontram-se as margens da BR 405. Muitas distantes, 05, 07, 10 metros da BR. Em Apodi mesmo, inúmeros estabelecimentos comerciais e casar estão praticamente dentro da BR 405.
Segundo nos relatou D. Mariana, sua residência encontra-se distante 28 metros da BR 405 que corta o Distrito de Melancias. Bem mais distante que diversas outras casas e estabelecimentos comerc…

Vereador Charton Rêgo propõe inclusão do ensino de LIBRAS em escolas do Município

Aconteceu nesta noite de terça-feira 14/11/2017 as 19hs na sede da Câmara Municipal de Apodi-RN, uma reunião convocada pelo Vereador da Política com Seriedade Charton Rêgo. Alunos apodienses do Curso de Libras (UFERSA, Campus Caraúbas) e membros da Comunidade Surda de Apodi, foram convidados para debater sobre o Projeto de Lei 136/2017 de autoria do Vereador Charton Rêgo que propõe a inclusão da Língua Brasileira de Sinais no currículo escolar no âmbito municipal.
A PL (Projeto de Lei) que na sessão desta quinta-feira 16/11/17 será encaminhada as comissões, foi apresentada ao grupo que compareceu a reunião. Se aprovada e posteriormente sancionada pelo Executivo, a partir de 2018 a Secretaria de Educação terá obrigatoriedade de garantir acesso das pessoas surdas à comunicação, à informação e à educação, como rege a legislação federal que determina que uma série de medidas sejam tomadas pelos Estados e Municípios que visem tais garantias.
A PL ainda trata sobre a promoção de cursos de c…