Pular para o conteúdo principal

MESMO PESO, MEDIDAS DIFERENTES: Por que não houve manifestação contra a possibilidade de fechamento da maternidade?

Foto da manifestação: Redes sócias. Foto da maternidade: Arquivo.
Nas minhas lembranças lembro bem. No início deste ano de 2017, até durante cerca de 70 dias, a maternidade Claudina pinto correu o sério risco de fechar. Isso por que a municipalidade refugou em renovar o convênio com a APAMI.

A propósito, o poder executivo coincidentemente, só renovou o convênio depois que o antigo gestor, Castelo Tôrres, renunciou. Mesmo sendo legalmente eleito por um conselho como manda o estatuto da entidade filantrópica, diga-se de passagem. E se Castelo não tivesse renunciado? Como ficaria? Sei não, sei não...

A prefeitura do Apodi, ao longo de décadas, tem sido a principal mantenedora da APAMI, que administra a maternidade. Bem sabemos que a maternidade do Apodi é tão importante para o Apodi e região quanto é o hospital regional.

Matéria relacionada:

Ora, arrisco até dizer que quase 80% dos que participaram do lindo protesto de hoje (19), nasceram na maternidade. Mas protesto naquela oportunidade? Que nada. Ninguém ligou. Não houve preocupação com qualquer chamamento, a exemplo desses vídeos que rolavam com professores das escolas com grupos de alunos, chamando a população: "Não ao fechamento do hospital". Por que hem? 

Por sinal, devido a demora em assinar convênio, contas e serviços da maternidade ficaram comprometidas. O efeito tem perdurado até então. Pena a sociedade não ter feito protesto também. Percebe-se que não houve o mesmo interesse já que se trata praticamente da mesma situação. 

Comentários

  1. Parabéns Professor pelo comentário, o que estar acontecendo em Apodi é o que acontece no Brasil, sempre questionei e questiono o pt ficou 13 anos no poder fez o mensalao, petrolao, destruiu o pais causando a maior crise da historia, e hoje os petistas reclamam de tudo, que temer faz como liberar emendas pra parlamentares ,algo que lula dilma faziam em 2016 antes do impeachment da dilma ela liberou mais que temer liberou e pásmen os fanáticos petistas só enxergam o que temer faz.No Apodi acontece a mesma coisa pelo que ouvi será uma adequaçao e nao fechamento, tem alguém querendo aparecer a populaçao tem que parar de ser massa de manobra acham pouco lula dizer que o sergio moro o persegue já pensou se a moda pega quando cometer um delito dira´que o juiz o persegue. DEUS nos criou inteligentes basta raciocinar e ver a verdade.

    ResponderExcluir

Postar um comentário

Postagens mais visitadas deste blog

APODI: Mulher dá a luz a uma Criança dentro de um carro

Há tempos prometi para mim mesmo deixar de falar aqui sobre os desmandos do Apodi. Tenho cumprido. Mas, hoje um fato me chamou atenção e é impossível não narrá-lo aqui.

Desde que convênio entre a PMA e a maternidade Claudina Pinto do Apodi deixou de existir, mães de Apodi, bem como de outros municípios que usavam os serviços da maternidade, ficaram um tanto quanto órfãos no que diz respeito à natalidade.
Na tarde deste domingo, 08, um fato triste se deu aqui em Apodi com relação a natalidade. Uma mulher deu a luz dentro de um carro aqui na cidade do Apodi. Um fato triste. Como a maternidade Claudina Pinto faz falta a uma população de 35 mil habitantes e para a região. Lamentável que, na atualidade, isso é considerado  agora normal, uma mãe parir dentro de um carro. Até algum tempo não era normal. Se acontecesse o mundo caia.
Que triste. Vir ao mundo em um carro? Acho que todos tem direito de nascer dignamente. Que saudade da atuação daqueles justiceiros que fizeram grande manifestação co…

Vereador Charton Rêgo propõe inclusão do ensino de LIBRAS em escolas do Município

Aconteceu nesta noite de terça-feira 14/11/2017 as 19hs na sede da Câmara Municipal de Apodi-RN, uma reunião convocada pelo Vereador da Política com Seriedade Charton Rêgo. Alunos apodienses do Curso de Libras (UFERSA, Campus Caraúbas) e membros da Comunidade Surda de Apodi, foram convidados para debater sobre o Projeto de Lei 136/2017 de autoria do Vereador Charton Rêgo que propõe a inclusão da Língua Brasileira de Sinais no currículo escolar no âmbito municipal.
A PL (Projeto de Lei) que na sessão desta quinta-feira 16/11/17 será encaminhada as comissões, foi apresentada ao grupo que compareceu a reunião. Se aprovada e posteriormente sancionada pelo Executivo, a partir de 2018 a Secretaria de Educação terá obrigatoriedade de garantir acesso das pessoas surdas à comunicação, à informação e à educação, como rege a legislação federal que determina que uma série de medidas sejam tomadas pelos Estados e Municípios que visem tais garantias.
A PL ainda trata sobre a promoção de cursos de c…

INCIDENTE: Motorista mergulha carro da prefeitura do Apodi em rio