Médicos aprovam estado de greve em Natal

Reprodução. 
Médicos ligados a Secretaria Municipal de Saúde de Natal, durante assembleia da categoria realizada ontem (04), decidiram pelo Estado de Greve, assembleia permanente e paralisações nos atendimentos.

A deflagração do Estado de Greve se deu pelo constante atraso salarial da prefeitura de Natal e a não implementação do Plano de Cargos e Carreiras dos médicos, em vigor desde 1º de maio de 2016.

“O prefeito se comprometeu com os médicos e falhou”, afirma Geraldo Ferreira, presidente do Sindicato dos Médicos do RN (Sinmed RN). Ferreira declarou em assembleia que o governo municipal não ficará sem resposta da categoria pelos atrasos nos salários e pelo não cumprimento do acordo de implementação do Plano para o mês de julho deste ano, após um ano da sanção da Lei.

A assembleia permanente permite que a qualquer momento a categoria se reúna e defina paralisações pontuais. A expectativa é de que até a próxima sexta-feira (07) seja definida a data da paralisação das atividades médicas.

Nova assembleia ordinária está agendada para a próxima terça-feira, dia 11, às 19h, no Sinmed RN. Foram convidados para participar da assembleia os representantes do Conselho Regional de Medicina e da Associação Médica do RN.

Assessoria de Comunicação

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

CELEBRIDADES: A mãe do filho de Neymar, bonita e bem paga

CURIOSIDADE: O sexo no mundo animal – tamanho do pênis

Escola Sebastião Gurgel continua sendo a que mais aprova alunos em estágios remunerados no município de Caraúbas

A jaramataia e as incertezas de sua eficiência

Os maiores açudes do Nordeste