Pular para o conteúdo principal

Semeia renova práticas de convivência e manejo com a Caatinga

Por Carlos Henrique Silva 

Comemorada no início do mês, a Semana do Meio Ambiente (Semeia) se expandiu, e continua repercutindo no pensamento e na prática de famílias agricultoras e sociedade do Sertão do Pajeú (PE) e Oeste Potiguar (RN). Em cada região, a Diaconia se articulou com diversas instituições parceiras na promoção e defesa da convivência com o bioma da Caatinga, através do tema “Caatinga: Guardiã da Vida do Semiárido”.

No Rio Grande do Norte, um seminário contou com a participação de vários agricultores e agricultoras, integrantes de associações comunitárias e grupos de mulheres, no município de Caraúbas. Um dos destaques foi à palestra do engenheiro agrônomo João Macedo Moreira, consultor do Instituto Nacional do Semiárido (INSA), que trouxe, além dos dados técnicos, diversas dicas de preservação e recuperação de áreas degradadas pela desertificação.

Os agricultores ficaram bastante entusiasmados, e pediram para que o professor voltasse para demonstrar diversas práticas, como o raleamento, defensivos naturais, água de vidro e renques de contenção”, afirma à assessora político-pedagógica Ana Paula Gomes. O resultado foi a volta do técnico nos dias 20 e 21 para uma oficina de campo com as famílias da comunidade Cajazeiras, zona rural do município de Umarizal.

Na área urbana, uma parceria com o Centro Presbiteriano de Apoio à Criança (CEPAC) está promovendo a implantação de uma horta urbana comunitária no quintal da instituição. A capacitação envolve adolescentes, jovens e adultos da Igreja Presbiteriana de Umarizal, e da comunidade do entorno. “Têm sido dias de muito aprendizado e troca de conhecimento”, lembra o auxiliar técnico José Edson Silva.

A campanha também busca pressionar o poder público a cumprir seu papel de fiscalizar e combater os crimes contra o meio ambiente. Cartazes espalhados por diversos locais públicos mostram os principais espaços seguros para denunciar o desmatamento, as queimadas e a caça ilegal nos ambientes de preservação.

Assessor de Comunicação – D I A C O N I A

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

PREVISÕES: Base do prefeito Alan deverá ter maioria maciça na câmara no pleito 2020

Com a gestão Alan Silveira indo de vento em poupa e, com expectativa de um dos pleitos mais fáceis de todos em tempos, aqui em Apodi, a base do prefeito Alan deve deslanchar e fazer uma maioria massiva na câmara de vereadores para a próxima legislatura, entre 08 a 09 edis. Quem sabe mais. A base do prefeito Alan é composta por 03 partidos na nominata: MDB, PL e SOLIDARIEDADE. O MDB municipal deverá eleger entre 05 a 06 vereadores, o PL deve eleger 02 e o SOLIDARIEDADE deverá eleger 01.Por sua vez, a oposição deverá ficar com um restrito numero de representantes na câmara indo de vez a bancarrota, não ultrapassando 04 representantes. Quem sabe até menos.

CURIOSIDADE: O sexo no mundo animal – tamanho do pênis

Na natureza, tamanho pode ser documento. A notícia que uma lula encontrada nas Ilhas Malvinas tem um pênis do comprimento do seu corpo causou certo espanto, mas ela está longe de ser exceção.

O homem Nesta proporção também se enquadra o homem. Em média, o tamanho médio dos pênis varia entre 12 e 15 centímetros em estado ereto, apesar de depender de diversos fatores como raça, biotipo, genética e tamanho da pessoa.
Portanto, não há uma definição específica para o tamanho do Pênis na nossa espécie. Segundo a enciclopédia científica, pênis apenas com 7 cm ou menos em estado de ereção são considerado pequenos.
A baleia-azul
A baleia-azul (Balaenoptera musculus), que chega a ter mais de 30 metros de comprimento, é considerada pelos cientistas a espécie mais bem dotada do reino animal, pelo menos em termos absolutos: o órgão sexual de um macho adulto atinge mais de 2 metros de comprimento -- mas isso significa apenas 7% do tamanho de seu corpo.
A Lula Na natureza, o tamanho do aparelho reprod…

CIÊNCIAS: Vale apensa saber - Por que as minhocas saem para fora da terra em tempos de chuva?

Apesar de ser indispensável à sobrevivência das minhocas, a umidade no ambiente deve ter certo equilíbrio.

Matéria relacionada:
CIÊNCIAS – VALE APENA SABER: Como as minhocas se reproduzem?

Quando o solo está encharcado demais por causa de chuvas, elas acabam abandonando suas galerias em busca de oxigênio. O excesso de água no solo diminui o oxigênio presente no mesmo dificultando a respiração das minhocas.

Ai, agora você sabe por que em tempos de chuva é fácil encontrar minhocas fora da terra.

Ministério público do RN torna pública diversas ações por improbidade contra ex-gestores do Apodi

Desde a semana passada, a MPRN protocolou uma série de ações de improbidade administrativa contra a ex-gestão do Apodi dos idos de 2009 a 2012. São ações de improbidade, danos ao erário, ressarcimento de recursos ao cofres públicos dentre outros. Essa ações, repito, não foram protocoladas nem por mim, nem por você, por vereador ou qualquer outra. São ações de autoria do Próprio ministério público do RN.
Veja a abaixo o scalt (resumo) das ações do MP: No processo de Nº 0101510-57.2015.8.20.0112, por improbidade, o valor da ação é da ordem de R$ 594.568,00 (quinhentos e noventa e quatro mil, quinhentos e sessenta e oito Reais). Além da ex-gestora, Gorete Pinto, são réus na ação do PM inclusive vereadores com mandato atualmente. É o caso de Nilson Fernandes, Laete Oliveira, que participaram ativamente da gestão anterior. Ainda o ex-chefe de Gabinete, Klinger Péricles também é parte do processo (Clique AQUI e confira – para conferir nomes, no item: partes do processo, clique em "exibir…

CORONAVÍRUS: Kelps solicita leitos de UTI para Hospital de Apodi

A fim de ampliar a assistência à saúde da população, o deputado Kelps Lima (SDD) está solicitando ao Governo do RN, por meio da Secretaria de Saúde Pública (Sesap), a implementação de leitos no Hospital Regional Hélio Morais Marinho, no município de Apodi. “Mesmo sediando o Hospital Regional Hélio Marinho, o município tem déficit de leitos de UTI para o tratamento dos infectados com o novo coronavírus. Além disso, o investimento em novos leitos vai contribuir para evitar que as cidades próximas fiquem com seus hospitais sobrecarregados”, defende o parlamentar. O deputado Kelps também argumenta que ao ampliar seus leitos, o hospital de Apodi pode contribuir na assistência a pacientes de municípios próximos com serviços mais precários. “O ultimo boletim informa 818 casos confirmados na cidade, com 9 hospitalizados, então é importante essa ampliação para reforçar o número de leitos disponíveis”, afirma. Assessoria ALERN