GAFES: Em viagem a Europa Temer transforma Brasil em Parlamento, Rússia em União Soviética e destitui rei da Noruega

Reprodução.
Além de um presidente atolado em corrupção, a viagem de Temer e sua equipe a Europa foi marcada por muitas gafes.

Uma primeira foi quando o staff presidencial cometeu gafe e disse que Michel Temer faria viagem à República Socialista Federativa Soviética da Rússia. Detalhe, a Rússia se chamava assim nos idos da guerra fria, quando ainda era União Soviética. Hoje o nome oficial da Rússia é apenas Federação Russa.

Ainda no festival de gafes o próprio Temer, no encerramento do encontro com a primeira-ministra da Noruega, disse que ainda iria visitar o "Parlamento Brasileiro". O regime do Brasil não é parlamentarista não. Graças a Deus. Com tantos corruptos em nosso parlamento, o parlamentarismo nos governando seria o fim. Acho que Temer estava se referindo ao parlamento norueguês. Pelo parlamento de lá sim, tem homens honrados. Ai sim, o parlamentarismo vale a pena.

Para completar, depois o próprio Temer ainda afirmou que iria almoçar com o “rei da Suécia”. O detalhe é que a Suécia não está na agenda de Temer. Se ele tivesse se referido ao monarca da Noruega, Harald V, país onde se encontrava, até que eu ficava calado. 


O presidente e sua equipe não conseguiu disfarçar o mal estar que os corruptos políticos brasileiros têm causado fora do Brasil. Apesar do sorriso amarelo no rosto tentando disfarçar, dava para notar o ambiente pesado na mente torpe do nosso presidente. 

Comentários

  1. Acredito que o Congresso é podre justamente porque grande parte do povo não presta atenção nele. Me parece que o Parlamentarismo, ao colocar o Parlamento no centro, poderia ajudar a melhor a qualidade dos nossos parlamentares.

    ResponderExcluir

Postar um comentário

Postagens mais visitadas deste blog

FESTA: Rio Apodi amanheceu de barreira a barreira, lagoa do Apodi tomando muita agua

EITA PIULA: Ex-secretário de turismo Júnior Costa desmente matéria da assessoria de Alan e mostra provas

NATUREZA: Praticamente 10 anos depois a Lagoa do Apodi volta a ter um grande volume d’água