Pular para o conteúdo principal

Prefeitura de baraúna quer reduzir direitos dos professores para pagar piso

Por Magnos Alves

A prefeitura de Baraúna quer retirar direitos dos professores adquiridos à custa de muita luta e sacrifício. Pelo menos foi essa a condição apresentada pelo Executivo local para conceder o reajuste do Piso Salarial Profissional Nacional do Magistério, em vigor em todo o país desde o mês de janeiro, mas ainda sonegado pela prefeita Lúcia Alves.

A chefe do Executivo baraunense somente aceitar conceder o reajuste de 7,64% se os profissionais da educação aceitarem reduzir os percentuais pagos por titulação e tempo de serviço. A proposta apresentada foi a seguinte: reduzir de 6% para 3% o percentual pago por letra (progressão horizontal por tempo de serviço); a progressão funcional por título, hoje de 15%, seria reduzido inicialmente para 5%, e cairia um ponto percentual a cada ano, até zerar. Já o percentual pago a Mestres, hoje em 40% seria reduzido para 31% e o de Doutor, de atuais 50% baixaria para 39%. Além disso, a prefeita Lúcia Alves também quer que os trabalhadores da educação aceitem reformular o Plano de Carreira, Cargos e Salários (PCCS) em 180 dias. Reformulação essa em que ela pretende reduzir ainda mais os direitos dos servidores do setor.

A proposta foi rejeitada de plano pelos trabalhadores, que apresentaram uma contraproposta. Eles aceitam um reajuste do Piso abaixo do percentual nacional, de 7,64% para 5%, sem mexer em nenhum direito já conquistado. A prefeitura tem dado sinais de que não vai aceitar a contraproposta.

Se até sexta-feira, dia 19/5, não houver uma resposta positiva à reivindicação dos trabalhadores, deverá ser deflagrada greve em assembleia já agendada para a manhã daquele dia.

Os trabalhadores consideram descabido sob todos os aspectos a proposta da prefeitura. Foram anos de luta para a conquista do plano e sua efetivação prática. Eles não aceitam de maneira alguma perder o que foi conquistado com tanto sacrifício”, aponta o presidente do Sindicato dos Servidores Públicos Municipais de Baraúna (SINDSERB), Lairton Viana.
Magnos Alves

Repórter do Jornal de Fato

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Faleceu a jovem Ellaine Torres

Ellaine Torres se foi... Perdeu a luta para sua enfermidade. Foi uma guerreira. Resistiu enquanto pode. Não deu. Muito jovem, deixa filhinha, familiares e um mundo de amigos órfãos.
Muito triste para todos nós a perda de uma pessoa do bem e que tinha uma vida inteira pela frente.
Que Deus possa nos conceder o conforto. O sepultamento de Ellaine Torres será às 16 horas, no cemitério parque saudade.
Este é o meu consolo no meu sofrimento: A tua promessa dá-me vida Senhor. Salmos 119:50”.

E Alanzinho inaugura a primeira grande obra do seu governo

Uma vez a praça pronta - a parte mais difícil, diga-se de passagem - um parque viria complementar tão grandiosa obra.
A bacurauzada (como é conhecida a militância do PMDB por aqui) do Apodi vai, hoje (21), esquecer a praça, se regozijar e irá focar todo seu olhar, carinho e atenção no parque. Muito bonito, por sinal. Com certeza garantia de muitos sorrisos nos rostos das crianças daqui para frente. 
O Governo Alan Silveira (Alanzinho - como é carinhosamente chamado), inaugurará o parquezinho infantil da praça no dia de hoje. A primeira obra do seu governo. Muito bom para início. Vão logo começando a contar, temos certeza que muitas outras virão. Parabéns prefeito.

Zé Maria anuncia rompimento com o grupo do PCdoB

A partir de agora não partilharei de nenhum projeto ao lado do PCdoB. Tivemos um grupo até ganhar a eleição, depois, o boicote e o isolamento promoveu o desgaste”. Com essas palavras o ex-prefeito do Apodi, José Maria da silva, anunciou a esse blogueiro em entrevista na noite de ontem (29), o rompimento com o grupo do PCdoB aqui do Apodi.
Zé Maria nos afirmou que algumas pessoas estão achando, por exemplo, que a indicação do hospital foi um consenso de toda a oposição. Mas ele afirma que não foi bem assim. “Gostaria de esclarecer que não tive nenhuma participação nessa indicação. Eu, com o apoio de todos os vereadores de oposição, estava definindo um nome, porém a liderança do PCdoB não respeitou e fez a indicação de maneira isolada, desrespeitando a todos nós”, explicou Zé Maria. “Diante disso e de outras situações desagradáveis que passei (sem externar, em defesa da unidade), a partir de agora não partilharei de nenhum projeto ao lado do PCdoB”, continuou. “Tivemos um grupo até ganh…