Prefeitura de baraúna quer reduzir direitos dos professores para pagar piso

Por Magnos Alves

A prefeitura de Baraúna quer retirar direitos dos professores adquiridos à custa de muita luta e sacrifício. Pelo menos foi essa a condição apresentada pelo Executivo local para conceder o reajuste do Piso Salarial Profissional Nacional do Magistério, em vigor em todo o país desde o mês de janeiro, mas ainda sonegado pela prefeita Lúcia Alves.

A chefe do Executivo baraunense somente aceitar conceder o reajuste de 7,64% se os profissionais da educação aceitarem reduzir os percentuais pagos por titulação e tempo de serviço. A proposta apresentada foi a seguinte: reduzir de 6% para 3% o percentual pago por letra (progressão horizontal por tempo de serviço); a progressão funcional por título, hoje de 15%, seria reduzido inicialmente para 5%, e cairia um ponto percentual a cada ano, até zerar. Já o percentual pago a Mestres, hoje em 40% seria reduzido para 31% e o de Doutor, de atuais 50% baixaria para 39%. Além disso, a prefeita Lúcia Alves também quer que os trabalhadores da educação aceitem reformular o Plano de Carreira, Cargos e Salários (PCCS) em 180 dias. Reformulação essa em que ela pretende reduzir ainda mais os direitos dos servidores do setor.

A proposta foi rejeitada de plano pelos trabalhadores, que apresentaram uma contraproposta. Eles aceitam um reajuste do Piso abaixo do percentual nacional, de 7,64% para 5%, sem mexer em nenhum direito já conquistado. A prefeitura tem dado sinais de que não vai aceitar a contraproposta.

Se até sexta-feira, dia 19/5, não houver uma resposta positiva à reivindicação dos trabalhadores, deverá ser deflagrada greve em assembleia já agendada para a manhã daquele dia.

Os trabalhadores consideram descabido sob todos os aspectos a proposta da prefeitura. Foram anos de luta para a conquista do plano e sua efetivação prática. Eles não aceitam de maneira alguma perder o que foi conquistado com tanto sacrifício”, aponta o presidente do Sindicato dos Servidores Públicos Municipais de Baraúna (SINDSERB), Lairton Viana.
Magnos Alves

Repórter do Jornal de Fato

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Repórter Wilson Oliveira me passou informações preocupantes sobre situação da maternidade Claudina Pinto

Vereador Gilvan Alves doa um mês de salário e, consegue revitalizar Caixa D'água de comunidade do Góis

Nota de esclarecimento

CHARTON AVISA: “Para desespero de quem não tem zelo com o dinheiro público continuarei determinado no meu papel fiscalizador”, avisa Charton