STJ nega recursos da defesa de Lula para adiar depoimento

Leonardo Benassatto/Reuters
O ministro Felix Fischer negou, na manhã desta quarta-feira, 10, dois pedidos de liminar em habeas corpus impetrados pela defesa do ex-presidente Lula.

Foi negada a suspensão da tramitação de uma ação penal em que a defesa pedia acesso por pelo menos por 90 dias a documentos da Petrobras, para análise. Também foi negada a gravação da audiência em imagem e áudio de forma autônoma.

A defesa do petista pediu também que o juiz federal Sérgio Moro, responsável pela condução da Lava Jato na primeira instância, seja considerado suspeito para atuar na ação penal contra o petista relacionada a um triplex no Guarujá – e que o processo seja suspenso até a análise definitiva. O ministro Felix Fischer ainda não se manifestou sobre o recurso.

De acordo com o Instituto Lula, o recurso não tinha como pretensão de suspender o interrogatório. Faz parte, diz a entidade, de uma estratégia dos advogados de ter um instrumento jurídico a ser utilizado para alegar cerceamento de defesa em caso de contestação no Supremo Tribunal Federal.

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Vereador Charton Rêgo propõe inclusão do ensino de LIBRAS em escolas do Município

POLICIAL: Mais um crime de homicídio em Apodi

DENUNCIA GRAVE CONTRA O PREFEITO É PROTOCOLADA

Prefeito Alan rebate denúncia sobre suposta contratação irregular e destaca: “ele vai ter que provar na Justiça”

PRESTAR INFORMAÇÕES FALSAS É CRIME E USO DA MÁ FÉ NA GESTÃO PÚBLICA