STJ nega recursos da defesa de Lula para adiar depoimento

Leonardo Benassatto/Reuters
O ministro Felix Fischer negou, na manhã desta quarta-feira, 10, dois pedidos de liminar em habeas corpus impetrados pela defesa do ex-presidente Lula.

Foi negada a suspensão da tramitação de uma ação penal em que a defesa pedia acesso por pelo menos por 90 dias a documentos da Petrobras, para análise. Também foi negada a gravação da audiência em imagem e áudio de forma autônoma.

A defesa do petista pediu também que o juiz federal Sérgio Moro, responsável pela condução da Lava Jato na primeira instância, seja considerado suspeito para atuar na ação penal contra o petista relacionada a um triplex no Guarujá – e que o processo seja suspenso até a análise definitiva. O ministro Felix Fischer ainda não se manifestou sobre o recurso.

De acordo com o Instituto Lula, o recurso não tinha como pretensão de suspender o interrogatório. Faz parte, diz a entidade, de uma estratégia dos advogados de ter um instrumento jurídico a ser utilizado para alegar cerceamento de defesa em caso de contestação no Supremo Tribunal Federal.

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

CELEBRIDADES: A mãe do filho de Neymar, bonita e bem paga

CURIOSIDADE: O sexo no mundo animal – tamanho do pênis

A jaramataia e as incertezas de sua eficiência

Fim de linha também para Castelo Torres

Magnólia Figueiredo fala da importância do combate ao câncer de mama na assembleia legislativa