Pular para o conteúdo principal

Governador e bancada federal vão ao ministro da Justiça por mais recursos para a Segurança Pública

Reunião do governador Robinson no Ministério da Justiça 
O governador Robinson Faria e a bancada federal do Rio Grande do Norte se reuniram, no início da noite desta quarta-feira (10), com o ministro da Justiça, Osmar Serraglio.

A reunião teve como objetivo pedir maior apoio e recursos para  reconstrução do sistema prisional. "O tema é urgente. Estamos trabalhando, mas precisamos de maior apoio e da efetivação do Plano Nacional de Segurança, com o envio de recursos", disse o governador.

O chefe do Executivo estadual relembrou os pleitos apresentados no encontro anterior, no final de janeiro. "Esta é a segunda vez que venho ao seu encontro, ministro, para tratar da Segurança Pública, e dessa vez mais forte, com o apoio de toda a bancada", afirmou Robinson .

O governador ainda solicitou a permanência dos agentes federais penitenciários em Alcaçuz. "Estamos reconstruindo Alcaçuz. Sem os agentes não seria possível, e em breve vamos contratar 500 novos agentes, por concurso público, que vão servir a Alcaçuz e aos novos presídios", explicou.

Em seguida, Robinson reforçou o pedido de envio do recurso federal pra pagamento de diárias operacionais para a efetivação do Plano Nacional de Segurança Pública, já lançado no RN. E também informou que existe uma emenda da bancada federal do RN pra videomonitoramento e equipamentos de segurança, e fez um apelo para que o recurso seja liberado. "Precisamos resolver de maneira definitiva o problema do sistema prisional", explicou.

O governador disse ainda que o RN já avançou bastante na reconstrução de Alcaçuz, mas pediu urgência no atendimento dos pleitos, fundamentais para a segurança pública. Robinson também relatou ao ministro que o atual governo, mesmo diante de imensa dificuldade financeira,  já investiu mais de R$ 70 milhões em segurança pública.

O ministro Osmar Serraglio disse que vai dialogar com a Polícia Federal por ações com maior urgência no combate às facções. "Vamos fazer um esforço para atender os pleitos, dentro das possibilidades do Governo Federal", acrescentou.

UNIÃO DE ESFORÇOS
Toda a bancada se solidarizou aos pleitos do governador. O senador José Agripino destacou que se tratava de um encontro pluripartidário pelos interesses do RN e explicou que o estado enfrenta um caso excepcional, em que a violência reagiu à ação do governador Robinson Faria no enfrentamento ao crime. "Hoje temos um governador do Estado ameaçado e uma briga de facções, que se vinga de uma ação de governo. Não é um caso a mais, é um caso único. Vivemos um momento de grande dificuldade no país, mas qualquer ajuda que possa ser dada ao Rio Grande do Norte é fundamental", disse.

"Todos estamos pagando por esse clima de insegurança. O governador quando agiu, agiu no melhor sentido, pelo bem da sociedade".

O senador Garibaldi Filho pediu o envio de mais 200 homens da força nacional para reforçar o efetivo que já está no RN. O deputado Fabio Faria reforçou a urgência do pedido ao Governo Federal. "Nós precisamos de recursos. De dinheiro para as polícias. Segurança envolve a vida das pessoas", afirmou.

Durante fala, o deputado federal Antônio Jácome reforçou a necessidade de "urgência, eficácia e efetividade" e uma presença "mais maciça" da Polícia Federal no enfrentamento do crime organizado. "Não adianta cobrar só do governador e da Polícia Militar. Precisamos de uma operação de guerra", disse.

Já o deputado federal Felipe Maia reforçou o quanto as facções estão atuando no RN e a necessidade do Ministério da Justiça fazer maior esforço pelo atendimento aos pleitos do RN. O deputado Rafael Motta relatou ao ministro alguns episódios recentes de violência e pediu maior apoio na liberação de recursos para videomonitoramento. "Nosso estado enfrenta um momento difícil e precisa desse socorro", disse.

Ao final, o deputado Walter Alves reconheceu que o governo "tem feito o possível", mas que é preciso maior presença do governo federal. "Fica o apelo".

Assecom-RN

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Faleceu a jovem Ellaine Torres

Ellaine Torres se foi... Perdeu a luta para sua enfermidade. Foi uma guerreira. Resistiu enquanto pode. Não deu. Muito jovem, deixa filhinha, familiares e um mundo de amigos órfãos.
Muito triste para todos nós a perda de uma pessoa do bem e que tinha uma vida inteira pela frente.
Que Deus possa nos conceder o conforto. O sepultamento de Ellaine Torres será às 16 horas, no cemitério parque saudade.
Este é o meu consolo no meu sofrimento: A tua promessa dá-me vida Senhor. Salmos 119:50”.

E Alanzinho inaugura a primeira grande obra do seu governo

Uma vez a praça pronta - a parte mais difícil, diga-se de passagem - um parque viria complementar tão grandiosa obra.
A bacurauzada (como é conhecida a militância do PMDB por aqui) do Apodi vai, hoje (21), esquecer a praça, se regozijar e irá focar todo seu olhar, carinho e atenção no parque. Muito bonito, por sinal. Com certeza garantia de muitos sorrisos nos rostos das crianças daqui para frente. 
O Governo Alan Silveira (Alanzinho - como é carinhosamente chamado), inaugurará o parquezinho infantil da praça no dia de hoje. A primeira obra do seu governo. Muito bom para início. Vão logo começando a contar, temos certeza que muitas outras virão. Parabéns prefeito.

Zé Maria anuncia rompimento com o grupo do PCdoB

A partir de agora não partilharei de nenhum projeto ao lado do PCdoB. Tivemos um grupo até ganhar a eleição, depois, o boicote e o isolamento promoveu o desgaste”. Com essas palavras o ex-prefeito do Apodi, José Maria da silva, anunciou a esse blogueiro em entrevista na noite de ontem (29), o rompimento com o grupo do PCdoB aqui do Apodi.
Zé Maria nos afirmou que algumas pessoas estão achando, por exemplo, que a indicação do hospital foi um consenso de toda a oposição. Mas ele afirma que não foi bem assim. “Gostaria de esclarecer que não tive nenhuma participação nessa indicação. Eu, com o apoio de todos os vereadores de oposição, estava definindo um nome, porém a liderança do PCdoB não respeitou e fez a indicação de maneira isolada, desrespeitando a todos nós”, explicou Zé Maria. “Diante disso e de outras situações desagradáveis que passei (sem externar, em defesa da unidade), a partir de agora não partilharei de nenhum projeto ao lado do PCdoB”, continuou. “Tivemos um grupo até ganh…