“Eles têm gás, nós temos excrementos”: manifestantes venezuelanos lançam bombas de fezes em oposição ao governo

Reprodução. 
Manifestantes da Venezuela estão adotando uma nova tática em sua oposição ferrenha ao presidente Nicolás Maduro. Esta nova tática envolve atirar potes de fezes contra as forças de segurança nacional, os coquetéis “poopotov”.

O nome é uma brincadeira com o coquetel molotov, uma bomba de fabricação caseira usada frequentemente durante os recentes protestos na Venezuela. Na semana passada, um manifestante da oposição foi acidentalmente incendiado por um desses coquetéis.

Uma imagem tem sido compartilhada pelos manifestantes nas redes sociais com a seguinte legenda: “Eles têm gás, nós temos excrementos. Incentivamos todos a marchar conosco hoje”.

Um dentista de 51 anos de idade que preparava recipientes para as bombas de fezes disse ao Reuters: “As crianças levarão pedras. Essa é a arma delas. Agora temos outra: excrementos”.

Um dos meus pacientes está coletando excrementos de seu filho”. As mensagens foram amplamente compartilhadas no WhatsApp venezuelano, fornecendo instruções detalhadas de como produzir as “armas”.

As mensagens incentivam os manifestantes a usar recipientes de plástico em vez de vidro, pois o objetivo dos “poopotovs” é humilhar as forças policiais, não feri-las.

Mas nem todos os manifestantes da oposição concordam com o ato, observando que lançar fezes animais e humanas pelas ruas pode causar a propagação de doenças, uma questão altamente preocupante por conta do saneamento básico precário da Venezuela.

Atualmente, o país está passando por uma grande crise, marcada por uma inflação de três dígitos, escassez de alimentos e a dificuldade de acesso a medicamentos. Os protestos já assolam o país há semanas. As pessoas enchem as ruas em protesto contra o presidente Nicolás Maduro e seu governo.

Até o momento, pelo menos 38 manifestantes foram mortos.

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

CELEBRIDADES: A mãe do filho de Neymar, bonita e bem paga

CURIOSIDADE: O sexo no mundo animal – tamanho do pênis

A jaramataia e as incertezas de sua eficiência

Fim de linha também para Castelo Torres

Magnólia Figueiredo fala da importância do combate ao câncer de mama na assembleia legislativa