Dono de um Staffordshire bull terrier é morto pelo cão enquanto “era entrevistado para um documentário da BBC”

O Staffordshire Bull Terrier (que não foi fotografado) atacou
e matou o homem (Foto: REX Features).
O dono de um Staffordshire bull terrier foi morto pelo próprio cão, e supostamente, o horrível ataque aconteceu enquanto o homem concedia uma entrevista para a BBC. A polícia diz que o homem de 41 anos de idade morreu eu Wood Green, North London, após ser mordido no pescoço por seu animal de estimação.

Foi dito que os funcionários da BBC estavam no local durante o ocorrido, fazendo filmagens para um documentário, quando o cão atacou seu dono, de forma fatal. Em uma declaração para o Sky, a BBC disse: “Estamos cientes de que houve um incidente, mas como há uma investigação em andamento, não podemos comentá-lo”. A causa da morte foi um choque hipovolêmico e danos às vias aéreas – ferimentos consistentes com os de uma mordida de cachorro.

Ele foi declarado morto no hospital, na madrugada da terça-feira passada, após a polícia ser chamada para atender uma ocorrência numa propriedade, às 22:25 de segunda-feira.
O cão foi levado a um canil após ser apreendido pela polícia – que confirmou que o animal não é de uma raça proibida pelo Dangerous Dogs Act, um conjunto de leis locais referente a animais de estimação.

Em um comunicado, um porta-voz da polícia metropolitana disse: A morte do homem não é considerada como suspeita. Um exame post-mortem feito na funerária de Haringey na sexta-feira, 24 de março, revelou que a causa da morte foi um choque hipovolêmico e danos às vias aéreas, consistentes com os de uma mordida de cachorro. Os inquéritos feitos pela polícia de Haringey estão à disposição do médico legista”.

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Vereador Charton Rêgo propõe inclusão do ensino de LIBRAS em escolas do Município

POLICIAL: Mais um crime de homicídio em Apodi

DENUNCIA GRAVE CONTRA O PREFEITO É PROTOCOLADA

Prefeito Alan rebate denúncia sobre suposta contratação irregular e destaca: “ele vai ter que provar na Justiça”

PRESTAR INFORMAÇÕES FALSAS É CRIME E USO DA MÁ FÉ NA GESTÃO PÚBLICA