CHALLENGE ROBOTIQUE IFRN é o grande campeão de desafio de robótica na França

Estudantes do Campus Santa Cruz conquistam o troféu de primeiro lugar. Os do Campus Pau dos Ferros ficam em terceiro

Equipe do Campus Santa Cruz - campeã
A semana acaba com uma grande conquista para a educação pública brasileira. Representado pelas equipes dos campi Pau dos Ferros e Santa Cruz, localizados no interior do Rio Grande do Norte, o IFRN sai como grande campeão do "Challenge Robotique 2017", que aconteceu no Lycee Touchard Washington, na cidade de Le Mans, na França. 

A equipe do Campus Santa Cruz levou para a cidade francesa um robô com um pequeno Ayrton Senna. A tática deu mais do que certo: o robô conseguiu a melhor pontuação do desafio e vai trazer para o Brasil o troféu de campeão. Já a equipe do Campus Pau dos Ferros representou o Nordeste com o seu robô acompanhado pela imagem de Lampião, sagrando-se como terceiro colocado.

Na competição, o Campus Santa Cruz foi representado pelos estudantes Erik Campelo e Anderson Clemente, orientados pelo professor Lennedy Soares. Representaram a equipe do Campus Pau dos Ferros os alunos Hawllysson Gardel e Geraldo Filho, com orientação de Bonfim Aquino. As alunas Fernanda Guilherme e Noémia Medeiros, de Santa Cruz, e Bruna Soares, de Pau dos Ferros, também integram os grupos de pesquisa em robótica dos campi. 

Troféu de campeão - ayrton senna do
robô da equipe de santa cruz
Os estudantes comemoraram as conquistas lembrando de todo o processo de preparação: "a gente não conseguia pensar em outra coisa. Foi uma experiência única conhecer outro país e outra cultura, mas saber que conseguimos melhorar nosso robô até o ponto de conquistar uma disputa internacional... Não sei o que dizer", declarou Erick.

A delegação do IFRN desembarcou na França no domingo (2). Da segunda à quarta-feira, realizaram os treinamentos dos robôs. A disputa aconteceu na quinta e sexta e o resultado foi divulgado ainda por volta do meio dia de hoje. Com foco total na competição, a notícia só chegou ao Brasil no final da tarde, quando os estudantes e seus professores voltaram ao hotel em que estão hospedados e conseguiram acessar internet. 

INVESTIMENTO NA CIÊNCIA E NA TECNOLOGIA
Com o financiamento da Pró-Reitoria de Pesquisa e Inovação do Instituto e apoio dos campi participantes, a viagem dos estudantes e as conquistas reforçam os esforços da Instituição em desenvolver a ciência e a tecnologia e ampliar a sua internacionalização. "Temos plena certeza que os estudantes potiguares, com apoio e orientação, podem desenvolver e conquistar prêmios como esse e muito mais. Estão todos de parabéns!", comemorou o reitor Wyllys Farkatt Tabosa. 

A participação no "Challenge Robotique" veio do resultado alcançado pelas equipes na II Olimpíada de Robótica do IFRN, que aconteceu em novembro de 2016, no Campus Parnamirim do Instituto. O credenciamento foi conquistado a partir de acordo de cooperação entre a Instituição e os liceus franceses Touchard Washington, onde aconteceu o desafio, Eugène Livet e Douda.

Para Lucileide Medeiros, que integra a comissão de acompanhamento do acordo de cooperação e viajou com a delegação do Instituto para a competição, desafios como esse promovem o desenvolvimento acadêmico e pessoal dos estudantes. "A competição acaba sendo uma grande festa, em que eles se conhecem melhor, reforçam a amizade, mas também são levados a aprimorar suas potencialidades. Antes da viagem, as 2 equipes passaram semanas em treinamento, colocando em prática conceitos de programação, eletricidade, matemática, física, além da autoconfiança", finalizou a professora do Campus Santa Cruz.

Assessoria de Comunicação Social e Eventos

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Repórter Wilson Oliveira me passou informações preocupantes sobre situação da maternidade Claudina Pinto

Vereador Gilvan Alves doa um mês de salário e, consegue revitalizar Caixa D'água de comunidade do Góis

Nota de esclarecimento

CHARTON AVISA: “Para desespero de quem não tem zelo com o dinheiro público continuarei determinado no meu papel fiscalizador”, avisa Charton