Centro israelita do rio grande do norte é homenageado em dia em memória as vítimas da inquisição

Solenidade inquisição
Por Samuel Max Gabbay 

Por proposição da vereadora Ana Paula (PSDC), a Câmara Municipal de Natal realizou, na noite da quinta (30), pela primeira vez na história da cidade de Natal-RN, uma sessão solene alusiva ao Dia municipal em memória às vítimas da inquisição no Brasil, lembrado anualmente no dia 31 de março, em razão da Lei nº 6.607/2016, de autoria do ex-vereador Júlio Protásio.

Presentes à solenidade, mais de 200 pessoas, entre elas, o presidente da casa, o vereador Raniere Barbosa (PDT) e os vereadores Franklin Capistrano (PSB), Kleber Fernandes (PDT), Nina Souza (PEN), Preto Aquino (PEN), Bispo Francisco de Assis (PRB), Sueldo Medeiros (PHS) e Dinarte Torres (PMB), bem como, representante da prefeitura, da Ordem dos Advogados do Brasil, membros do Centro Israelita, da Associação Muçulmana, das igrejas Assembleia de Deus, Universal e Bola de Neve, reforçaram a lembrança.

Na ocasião, o Centro Israelita do Rio Grande do Norte, na pessoa do seu presidente, Samuel Max Gabbay, recebeu uma placa da Câmara Municipal de Natal, em homenagem às vítimas da inquisição.

A solenidade atua também, para refletirmos sobre os aspectos que levaram a essa intolerância religiosa e enfatizar o respeito pela escolha de cada um”, afirma a Vereadora Ana Paula, propositora da solenidade, reafirmando a influência cultural da inquisição nos hábitos culturais e sociais no Rio Grande do Norte. Para o presidente da casa, vereador Raniere Barbosa, o evento gera respeito por essa comunidade que tanto sofreu no tempo da inquisição.

Em seu discurso, o presidente do Centro Israelita, Samuel Max Gabbay, afirmou que “Tentaram destruir a nossa fé, tentaram destruir nossa religião, confiscaram os nossos bens, por acusação de práticas judaizantes, mas jamais destruíam a nossa essência. Éramos um mundo de aparência, em detrimento daquilo que sentíamos dentro dos nossos corações. Nossa essência se manteve e hoje, ressurge com mais força com o grito da nossa alma “am Israel Chay”, o povo de Israel está vivo”.

A solenidade contou com a apresentação do Coral do Centro Isrelita do Rio Grande do Norte, sob a regência do Maestro Júlio Sopzak , que executou o Hino Nacional brasileiro e o Hino de Israell; e do Coral Estrela D´Alva, sob a regência do Maestro Rui de Castro Moura, que executou “Yerushalayim Shel Zahav” e “El Haderech”. Os dois corais, em conjunto, também cantaram “Bendigamos al altíssimo” e “Cuando El Rey Nimrod”.

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Vereador Charton Rêgo propõe inclusão do ensino de LIBRAS em escolas do Município

POLICIAL: Mais um crime de homicídio em Apodi

PRESTAR INFORMAÇÕES FALSAS É CRIME E USO DA MÁ FÉ NA GESTÃO PÚBLICA

“Esse Prefeito é incapaz de administrar até uma bodega”. Nilson de João Lucas, agosto de 2013

DENUNCIA GRAVE CONTRA O PREFEITO É PROTOCOLADA