CELEBRIDADES: Assédio não afeta só a vítima, mas todos no trabalho, diz especialista dos EUA sobre caso José Mayer

As globais Cris Vianna, Drica Moraes, Mariana Xavier, Alice
Wegmann, Astrid Fontenelle (apresentadora)
e Sophie Charlotte divulgaram imagens
suas com camiseta de campanha.
REPRODUÇÃO/INSTAGRAM
Por Paula Reverbel

Em casos de assédio no trabalho, a vítima não é a única pessoa afetada: a situação tem impacto sobre as pessoas que ali trabalham e sabem o que acontece. A opinião é de Susan Heathfield, especialistas americana em Recursos Humanos (RH), consultora que presta assessoria a mais de cem empresas e autora de artigos sobre gestão e organização de pessoal.

Heathfield conversou com a BBC Brasil sobre o caso do ator José Mayer, que confessou ter assediado uma figurinista — "li tudo sobre ele" — e sobre as melhores práticas para não permitir que esse tipo de comportamento se dissemine pela empresa.

Na visão da especialista, é preciso treinar os funcionários para que eles saibam que devem denunciar casos que chegam ao seu conhecimento, e para que eles conheçam potenciais consequências de se assediar alguém. Ela enumera seis comportamentos de funcionários que caracterizam o assédio sexual, como por exemplo "tocar e ter qualquer outro contato corporal, como dar palmadinhas nas costas".

Heathfield também falou sobre o problema da "cultura do assédio" em empresas americanas, como na rede de notícias Fox News. LEIA A ENTREVISTA DO ESPECIALISTA.

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

PROCESSO ARQUIVADO: Nada de irregularidades com a APAMI

Os maiores açudes do Nordeste

CURIOSIDADE: O sexo no mundo animal – tamanho do pênis

Secretaria de assistência social do município do Apodi afirmou que despesas do CRAS impedem festa das crianças

REINO ANIMAL: Insetos que sofrem metamorfose