AMBIENTE: UFRN apoia mutirão de reflorestamento da Ilha do Cajueiro

Reprodução.
O sítio histórico e ecológico Gamboa do Jaguaribe, juntamente com o coletivo Ocaruçu Pitã, promove, nos dias 21 e 22 de abril, o replantio de 10 mil mudas nativas do mangue na Ilha do Cajueiro. Com apoio da Universidade Federal do Rio Grande do Norte (UFRN), o mutirão pretende reflorestar a ilha, que fica localizada no rio Potengi.

Participam da atividade docentes e estudantes da UFRN, do Instituto Federal do Rio Grande do Norte (IFRN) e de escolas da Grande Natal, bem como grupos religiosos e de escotismo. A organização espera que cerca de 200 pessoas participem do mutirão ecológico de reflorestamento da ilha.

Para participar, basta comparecer ao antigo porto das balsas, na Praia da Redinha, de onde sairão os barcos com destino à Ilha do Cajueiro, não sendo necessário realizar inscrição. As viagens estão marcadas para 7h, 8h e 9h. Na página do evento no Facebook, disponível aqui, podem ser consultadas mais informações sobre a ação.
O lugar da ação

A Ilha do Cajueiro fica no meio do rio Potengi, a cerca de 1,5 km do antigo porto das balsas da Praia da Redinha. Foi o local do antigo Projeto Camarão, iniciado na década de 1970, realizado pelo Governo do Estado do Rio Grande do Norte, sob a gestão de Cortez Pereira. Os viveiros existentes foram desativados, mas não reflorestados, e esse é um dos motivos da necessidade do mutirão.

Agência de Comunicação da UFRN

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

FESTA: Rio Apodi amanheceu de barreira a barreira, lagoa do Apodi tomando muita agua

EITA PIULA: Ex-secretário de turismo Júnior Costa desmente matéria da assessoria de Alan e mostra provas

NATUREZA: Praticamente 10 anos depois a Lagoa do Apodi volta a ter um grande volume d’água