Prefeitura de Macau vai comprar o combustível mais barato do Estado

Reprodução. 
Por Juliana Manzano

Fizemos um leilão invertido, onde ganhou quem apresentou o menor preço”, com essas palavras o prefeito de Macau, Tulio Lemos, resumiu o resultado do processo de licitação para a compra de combustível, o que vai trazer uma economia em média de R$ 200 mil ao ano para os cofres da Prefeitura.

Para entender essa conta, foi verificado que em dezembro passado, o litro de gasolina, no mesmo posto que ganhou a licitação, três meses depois, custava para a prefeitura R$ 3,92. Esse preço caiu agora em média 13% e o mesmo produto será comprado por R$ 3,49, valor bem abaixo do praticado no mercado.

A economia para a Prefeitura na compra do diesel não será diferente. Até dezembro de 2016, o município pagava R$ 3,17 por litro e agora vai economizar pouco mais de 15%, passando a pagar R$ 2,68. Para o prefeito Tulio Lemos, a Prefeitura de Macau vai comprar o combustível mais barato do Estado, se comparados esses preços com os valores pagos em outras prefeituras.

Nas mesmas proporções em percentuais, a Prefeitura de Macau também vai economizar na compra do Etanol, S10 e do ARLA 32. “Levando em consideração o volume do combustível consumido pela frota da prefeitura, será possível economizar recursos para comprar, por exemplo, quatro carros para a Guarda Municipal em um ano”, comparou o prefeito.

Para Lemos, a prática de barganhar preços na aquisição de produtos e na contratação de serviços vem proporcionando uma economia de recursos em todas as áreas. “Nosso compromisso é com a cidade de Macau e são com essas medidas que estamos enfrentando a crise, buscando o equilíbrio nas finanças, em tempos de escassez de recursos”, concluiu Tulio Lemos.

Ascom/Pref. Macau

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Repórter Wilson Oliveira me passou informações preocupantes sobre situação da maternidade Claudina Pinto

Nota de esclarecimento

Vereador Gilvan Alves doa um mês de salário e, consegue revitalizar Caixa D'água de comunidade do Góis

CHARTON AVISA: “Para desespero de quem não tem zelo com o dinheiro público continuarei determinado no meu papel fiscalizador”, avisa Charton