Os tipos mais comuns de violência praticados contra as mulheres são física, sexual e psicológica

Psicóloga Naara de Góis Rebouças 
Por Magnos Alves

No Dia Internacional da Mulher, a psicóloga Naara Rebouças, do Hapvida, fala sobre os tipos de violência praticados conta as mulheres e como identificar o perfil dos agressores. Naara também orienta sobre a reação que as mulheres agredidas devem ter.

O que é a violência contra mulher?
A violência contra a mulher é qualquer ação e/ou comportamento que gere sofrimento à mulher. Existem, no nosso cotidiano, diversos tipos de agressões contra a mulher: sexual, física, e até mesmo psicológica.

Quais são os tipos mais comuns de violência contra a mulher?
Os tipos mais comuns, que vemos diariamente e até mesmo nos meios de comunicações são: a violência física, aquela em que deixam as marcas no corpo das mulheres, onde o agressor se utiliza de sua força física para cometer tal ato, chutes, tapas, etc. Tem a violência sexual, onde a mulher é forçada a participar e/ou praticar atos sexuais não desejados por ela. Nesse tipo de violência, os homens também se utilizam de força física, intimidação/ameaça.

Temos a violência psicológica, muito comum, presente nas famílias, importante de ser evidenciada, pois esta pode não ser tão visível. A violência psicológica está presente em todos os outros tipos de violência contra a mulher. Infelizmente, a violência psicológica é confundida até mesmo com as atitudes machistas de seus companheiros: não as deixando trabalhar, estudar, sair com amigas etc. Muitas vezes, a mulher sofre a violência psicológica, embora não a veja necessariamente como uma violência e sim como um comportamento “socialmente aceito” por parte de seu companheiro.

Temos outros tipos de violências que não são tão comuns como as citadas: violência patrimonial e violência moral.

Qual o perfil dos agressores?
Existem por aí diversas características de agressores. Muitos são persuasivos, com transtornos psíquicos, inseguros, ciumentos, etc.

Como identificar esses perfis?
A identificação deverá ocorrer pela observação de algumas atitudes e pensamentos do sujeito. Se ele deprecia o gênero feminino; se vê a mulher como inferior aos homens; manifestação de machismo, etc.

Como a mulher pode reagir às agressões?

A mulher que sofreu qualquer tipo das agressões citadas acima, deverá, logo de início, buscar ajuda. Fazer a denúncia na delegacia especializada, procurar uma segurança junto à sua família, sair o quanto antes da situação de agressão. É válido e significante ressaltar que, quanto mais rápida a atitude de proteção e distanciamento do companheiro, melhor. Pois, a violência sempre começa de maneira “branda”, mas pode levar a morte.

O homem começa agredindo verbalmente, usando termos depreciativos, difamando, não deixando a mulher estudar, visitar seus parentes, trabalhar. Após isso, e quando ele vê que já está dominando a situação, ele pode partir para outras violências.
Assessoria hapvidas

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

FESTA: Rio Apodi amanheceu de barreira a barreira, lagoa do Apodi tomando muita agua

EITA PIULA: Ex-secretário de turismo Júnior Costa desmente matéria da assessoria de Alan e mostra provas

NATUREZA: Praticamente 10 anos depois a Lagoa do Apodi volta a ter um grande volume d’água