Pular para o conteúdo principal

EDUCAÇÃO: UFRN gradua primeiro aluno em letras com habilitação em língua portuguesa e libras

Curso da UFRN surgiu com o objetivo de formar professores para
atuação no ensino da Língua Portuguesa como segunda língua
e da Língua Brasileira de Sinais (LIBRAS) como primeira
e segunda língua nos ensinos fundamental e médio
Por Sérgio Ricardo Jr

O final do ano de 2012 trouxe uma notícia importante para a história da Universidade Federal do Rio Grande do Norte (UFRN). Naquela altura, divulgava-se pela primeira vez a notícia de que a Universidade iniciaria um novo curso. Por meio do Centro de Ciências Humanas, Letras e Artes (CCHLA) e do Departamento de Letras (DLET) da UFRN  abria-se a oferta do curso de graduação em Letras com habilitação em Língua Portuguesa e Língua Brasileira de Sinais (LIBRAS). 

Proposto na modalidade presencial, o novo curso da UFRN surgia com o objetivo de formar professores para atuação no ensino da Língua Portuguesa como segunda língua e da Língua Brasileira de Sinais (LIBRAS) como primeira e segunda língua nos ensinos fundamental e médio. Dentro dessa conjuntura, formou-se recentemente, ainda no final do ano passado, o primeiro aluno da recente graduação.

O nome do primeiro graduado é Délio Henrique Delfino de Oliveira, que alcançou esse posto por necessidade, já que precisou acelerar sua formação devido ao fato de ter sido aprovado em um concurso para professor do estado. Para assumir a vaga, Délio precisava do diploma. Para tê-lo, enfrentou as dificuldades de cursar muitas disciplinas ao mesmo tempo e conseguiu o diploma bem antes de seus companheiros de turma, a primeira a ingressar no curso recém disponibilizado.

O ritmo frenético de formação - realizado dentro da legalidade -, foi exitoso. Délio conseguiu cumprir a carga horária disciplinar e, também ,completou as horas obrigatórias de estágio.  Graduado em Psicologia pela Universidade Potiguar (UNP), com especializações e mestrado pela UFRN, Délio busca estabelecer ligações entre os dois campos. “Foi por causa da Psicologia que eu fui ao encontro de LIBRAS. Me interesso pela área clínica, pelo trabalho desenvolvido no campo da fala e escuta, da psicoterapia”, conta Délio.

O interesse do aluno pela psicoterapia, também, aconteceu por questionamentos internos. Délio não tem nenhum familiar com deficiência auditiva, mas sentia-se incomodado todas às vezes em que refletia sobre como as pessoas com esses problemas não recebem acompanhamento psicológico especializado em sua língua natural. Essa inquietação fez Délio realizar, ainda em sua universidade anterior, trabalhos de atendimento pioneiros nesse campo.

Um censo realizado pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE), feito no ano de 2010, aponta que em território brasileiro existem cerca de 9,7 milhões de brasileiros que possuem algum tipo deficiência auditiva, o que representava, na época, 5,1% da população. Dentro disso, cerca de dois milhões de pessoas têm deficiência auditiva considerada profunda ou grave. No Rio Grande do Norte, por exemplo, esse número chega a cerca de 40 mil pessoas.

Apto a lecionar após concluir o curso, agora os objetivos de Délio, primeiro aluno formado em Letras com habilitação em Língua Portuguesa e LIBRAS pela UFRN, são de seguir a carreira de docente em nível superior. Atualmente, ele atende pessoas em um consultório particular enquanto aguarda pela efetivação, como professor do estado e a possibilidade de realizar outros concursos.

A criação do curso de Libras atendeu a uma demanda do Ministério da Educação (MEC). A UFRN e o Departamento de Letras compreenderam como necessariamente relevante ofertar esse tipo de formação profissional. A composição do corpo docente e de apoio técnico da graduação segue em construção e o curso adquire melhorias constantes. Cada vez mais profissionais especializados na área são agregados para melhorar a experiência e a aprendizagem dos graduandos, como Délio.

Agência de Comunicação da UFRN

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

APODI: Mulher dá a luz a uma Criança dentro de um carro

Há tempos prometi para mim mesmo deixar de falar aqui sobre os desmandos do Apodi. Tenho cumprido. Mas, hoje um fato me chamou atenção e é impossível não narrá-lo aqui.

Desde que convênio entre a PMA e a maternidade Claudina Pinto do Apodi deixou de existir, mães de Apodi, bem como de outros municípios que usavam os serviços da maternidade, ficaram um tanto quanto órfãos no que diz respeito à natalidade.
Na tarde deste domingo, 08, um fato triste se deu aqui em Apodi com relação a natalidade. Uma mulher deu a luz dentro de um carro aqui na cidade do Apodi. Um fato triste. Como a maternidade Claudina Pinto faz falta a uma população de 35 mil habitantes e para a região. Lamentável que, na atualidade, isso é considerado  agora normal, uma mãe parir dentro de um carro. Até algum tempo não era normal. Se acontecesse o mundo caia.
Que triste. Vir ao mundo em um carro? Acho que todos tem direito de nascer dignamente. Que saudade da atuação daqueles justiceiros que fizeram grande manifestação co…

APODI: DNIT quer demolir residência e desapropriar moradores que se encontram as margens da BR 405 no Distrito de Melancias

D. Mariana Carvalho, que mora no Distrito de Melancias, zona rural do Apodi, Oeste do RN, está aflita. Está prestes a perder sua residência e ser desapropriada.
O DNIT (Departamento Nacional de Infraestrutura do Trânsito) está querendo demolir sua residência juntamente com a residência do Pr. Gilberto de uma congregação do Distrito.

D. Mariana nos conta que há 01 ano recebeu uma visita do DNIT, notificando sua residência e a residência do Pr. Gilberto. O DNIT alega que sua casa e a do pastor na na área territorial do DNIT.
Ora, qual é esse critério do DNIT para decidir a esse respeito? Dezenas de centenas de casas em Melancias encontram-se as margens da BR 405. Muitas distantes, 05, 07, 10 metros da BR. Em Apodi mesmo, inúmeros estabelecimentos comerciais e casar estão praticamente dentro da BR 405.
Segundo nos relatou D. Mariana, sua residência encontra-se distante 28 metros da BR 405 que corta o Distrito de Melancias. Bem mais distante que diversas outras casas e estabelecimentos comerc…

INCIDENTE: Motorista mergulha carro da prefeitura do Apodi em rio