Pular para o conteúdo principal

Associação de Educação Financeira do Brasil propõe parceria com UFRN

Educação Financeira. Foto/Cicero Oliveira 
Por Marina Gadelha

A Universidade Federal do Rio Grande do Norte (UFRN) foi convidada a firmar parceria com a Associação de Educação Financeira do Brasil (AEF), cuja superintendente, Claudia Forte, visitou a instituição na última sexta-feira, 24, para apresentar o projeto da Estratégia Nacional de Educação Financeira (ENEF). O intuito é desenvolver uma nação financeiramente educada por meio de tecnologias educacionais e sociais replicáveis em diferentes contextos, com a participação da universidade na formação de professores da rede estadual de ensino por meio de um curso de capacitação.

Acompanhada da assessora técnica da Secretaria de Educação Básica do Ministério da Educação, Sandra Tiné, a superintendente da AEF explicou a necessidade da parceria e a importância da iniciativa para a mudança de comportamentos dos cidadãos. “Quanto mais cedo começa a educação financeira na vida de uma pessoa, melhores são os resultados para a prática de atitudes sustentáveis como negociação de preços, reflexão sobre meios de pagamento e elaboração de lista de despesas mensais a fim de construir planos para o futuro”, ressaltou.

O projeto-piloto desenvolvido pela AEF já beneficiou 27 mil estudantes e 1.800 professores do Ensino Médio, distribuídos em cinco estados, além de mais de 14 mil estudantes e 400 professores do Ensino Fundamental de dois estados. O intuito é chegar a todas as unidades da federação por meio de parcerias para a capacitação dos educadores, considerados agentes centrais de mudança e protagonistas na disseminação do tema.

Para tanto, serão firmados termos de cooperação com uma instituição de ensino em cada estado, com a responsabilidade de desenhar o curso, disponibilizar espaço físico ou virtual e propor um produto final que permita o aumento do letramento financeiro e que facilite a exploração do assunto em sala de aula. A reitora da UFRN, Angela Maria Paiva Cruz, foi receptiva à demanda e se dispôs a contribuir tanto em âmbito local quanto nacional, como presidente da Associação Nacional dos Dirigentes das Instituições Federais de Ensino Superior (Andifes).

Também participaram da reunião representantes dos departamentos de Economia e Ciências Contábeis da UFRN, além da vice-diretora do Centro de Ciências Sociais Aplicadas (CCSA), Maria Lussieu da Silva.

ASCOM – Reitoria/UFRN

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

APODI: Mulher dá a luz a uma Criança dentro de um carro

Há tempos prometi para mim mesmo deixar de falar aqui sobre os desmandos do Apodi. Tenho cumprido. Mas, hoje um fato me chamou atenção e é impossível não narrá-lo aqui.

Desde que convênio entre a PMA e a maternidade Claudina Pinto do Apodi deixou de existir, mães de Apodi, bem como de outros municípios que usavam os serviços da maternidade, ficaram um tanto quanto órfãos no que diz respeito à natalidade.
Na tarde deste domingo, 08, um fato triste se deu aqui em Apodi com relação a natalidade. Uma mulher deu a luz dentro de um carro aqui na cidade do Apodi. Um fato triste. Como a maternidade Claudina Pinto faz falta a uma população de 35 mil habitantes e para a região. Lamentável que, na atualidade, isso é considerado  agora normal, uma mãe parir dentro de um carro. Até algum tempo não era normal. Se acontecesse o mundo caia.
Que triste. Vir ao mundo em um carro? Acho que todos tem direito de nascer dignamente. Que saudade da atuação daqueles justiceiros que fizeram grande manifestação co…

Vereador Charton Rêgo propõe inclusão do ensino de LIBRAS em escolas do Município

Aconteceu nesta noite de terça-feira 14/11/2017 as 19hs na sede da Câmara Municipal de Apodi-RN, uma reunião convocada pelo Vereador da Política com Seriedade Charton Rêgo. Alunos apodienses do Curso de Libras (UFERSA, Campus Caraúbas) e membros da Comunidade Surda de Apodi, foram convidados para debater sobre o Projeto de Lei 136/2017 de autoria do Vereador Charton Rêgo que propõe a inclusão da Língua Brasileira de Sinais no currículo escolar no âmbito municipal.
A PL (Projeto de Lei) que na sessão desta quinta-feira 16/11/17 será encaminhada as comissões, foi apresentada ao grupo que compareceu a reunião. Se aprovada e posteriormente sancionada pelo Executivo, a partir de 2018 a Secretaria de Educação terá obrigatoriedade de garantir acesso das pessoas surdas à comunicação, à informação e à educação, como rege a legislação federal que determina que uma série de medidas sejam tomadas pelos Estados e Municípios que visem tais garantias.
A PL ainda trata sobre a promoção de cursos de c…

INCIDENTE: Motorista mergulha carro da prefeitura do Apodi em rio