Se precisamos de polícia para sermos honestos, somos uma sociedade de bandidos soltos

Reprodução.
Por Sérgio OliveiraTeólogo e psicólogo

Na greve da PM no Espírito Santo cidadãos comuns foram vistos realizando saques em lojas e supermercados.

A ausência da polícia revela uma realidade assustadora: O caos ético e moral que se encontra o nosso país. Quando a polícia se torna a regra de conduta das pessoas, o instrumento de controle que as impede de cometer crimes percebe-se a falta de consciência ética e moral. 

Retirada a polícia vem a tona o desejo latente de um povo corrupto. Idiotice pensar que só políticos são desonestos, tendo oportunidade, muitos se tornam criminosos.

A conclusão é a seguinte: “Se precisamos de polícia para sermos honestos, somos uma sociedade de bandidos soltos”. 

Comentários

  1. A própria polícia é desonesta, no final vamos confiar em quem? Aonde iremos nos apoiar?
    Não estou dizendo que isso é certo, pois acho uma falta de respeito e ombridade, saquear e roubar, com o nosso país em crise e fragilizado.
    Resumindo o certo está errado e o errado está certo.

    ResponderExcluir
  2. O TEXTO: IDIOTICE PENSAR QUE SÓ POLÍTICOS SÃO DESONESTOS,NO MEU ENTENDER HOJE NO BRASIL SE CUMPRE A BÍBLIA QUANDO DIZ: POR SERMOS HONESTOS SEREMOS PERSEGUIDOS, QUEM ENSINOU AS CLASSES (B) E (C) A ROUBAR NO BRASIL FOI EXATAMENTE A CLASSE A E PRINCIPALMENTE OS POLÍTICOS QUE HOJE MESMO ESTÃO BRIGANDO NA JUSTIÇA EM BUSCA DE UM FORO PRIVILEGIADO PARA EVITAR UMA POSSÍVEL PRISÃO ORA, SE O PAI NÃO DAR EXEMPLO NA CRIAÇÃO DO FILHO ELE TEM MAIS CHANCE DE TER UM FILHO BANDIDO DO O PAI EXEMPLAR.

    ResponderExcluir
  3. Esta até pode ser uma boa reflexão a nível pessoal (e não geral) da situação. Tenho consciência de que a natureza humana é tendenciosa para o mal e dependente de um Ser maior (no caso dos cristãos - Deus) para guia-lá ao bem e da necessidade de princípios religiosos no âmbito familiar e da ausência destes em boa parte dos casos. Mas penso que outros aspectos devem ser considerados, a começar pelo aspecto religioso, já que vivemos uma época em que pastores são vistos como ladrões, a fé é comercializada entre as denominações e os fiés escolhem suas igrejas como se fosse mais um produto na estante de um supermercado - a que me agradar é a melhor. Somos governados por uma política de manobras pessoais, onde o interesse e necessidades da população são colocadas em segundo plano. Nossos governadores são vistos como ladrões, como de fato são, e não fazem isso sozinhos, mas contam com a ajuda de grandes empresários. O que vejo é que governantes e grandes homens de nosso país estão sendo seduzidos pelo poder e pela ganância. Normas de ética e moral são bem escritas, discursos bonitos são feitos e a mensagem é pregada com "poder", mas a verdade é que aqueles que deveriam inspirar e guiar nossa gente estão em um nível baixíssimo da moral e da ética. O que se poderia concluir então é que todos somos peixes de um mesmo aquário, embebedados pela sujeira que nos rodeia. Ou como diz o ditado: "filho de peixe, peixinho é". Penso que esta é a verdadeira crise ética e moral da sociedade brasileira. Não acham!???

    ResponderExcluir

Postar um comentário

Postagens mais visitadas deste blog

FESTA: Rio Apodi amanheceu de barreira a barreira, lagoa do Apodi tomando muita agua

EITA PIULA: Ex-secretário de turismo Júnior Costa desmente matéria da assessoria de Alan e mostra provas

NATUREZA: Praticamente 10 anos depois a Lagoa do Apodi volta a ter um grande volume d’água