Governo de Michel Temer (PMDB) apronta o escarcéu em dez dias e o povo só olha

Imagem reprodução. 
Vendo aqui o noticiário do que a administração Temer (PMDB) e seus aliados aprontaram em de dez dias, o inaceitável assume ares de inacreditável, quando se considera tudo o aconteceu em Brasília nesse intervalo de cerca de dez dias.

Em menos de dez dias o governo Temer (PMDB) e seus aliados simplesmente chutou literalmente o balde do que se pode chamar de decência e moralidade.

Vamos começar pela câmara federal, entupida de aliados do governo Temer (PMDB). Os partidos aliados ao governo, por muito pouco, não deram aos partidos licença para assaltar, podemos assim dizer, na tentativa de aprovar as pressas projeto referente ao caixa 2 campanhas. Por sorte, pressões fez Rodrigo Maia recuar. Votação adiada.

Antes da ascensão de Lobão, Michel Temer (PMDB) havia fornecido a Moreira Franco, amigo delatado pela Odebrecht, o escudo do foro privilegiado. O peemedebista também indicou para o Supremo o ministro tucano Alexandre de Morais. E levou ao balcão a pasta da Justiça. O PMDB, que sangra na Lava Jato, está no primeiro lugar da fila, pronto para abocanhar o ministério que controla a Polícia Federal.

Nas presidências da Câmara e do Senadohaviam sido acomodados dois delatados da Odebrecht, Rodrigo Maia e Eunício Oliveira. Agora, Edison Lobão. Ele chega ao topo da (Comissão de Constituição e Justiça) CCJ empurrado por Renan Calheiros e José Sarney, que dispensam apresentação. Por sinal, Junto a Lobão e mais 09 Integrantes da CCJ, são investigados na lava jato. Tudo isso aconteceu em menos de dez dias.

E o povo? O povo, meus amigos, só olha. Nada de Rede Globo, nada de panelaços, protestos, buzinaços. O movimento Brasil livre, que levou centenas de milhares as ruas para o Impeachment de Dilma, levou chá de sumiço. Nadica de nada em canto algum do país.

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

RETROSPECTIVA 2013/ 2016: APAMI e a gestão de Castelo

Diretora administrativa da maternidade Claudina Pinto pede demissão

EM TEMPO: Reunião da APAMI – As contradições do chefe do executivo

ABERRAÇÃO: Quem votou contra e quem votou a favor de mais desperdício de recursos públicos?

NOTA DE REPÚDIO AO PODER PÚBLICO MUNICIPAL DE APODI