DE NOVO: Henrique é lembrado em mais uma delação

Alexandre Margotto. Imagem reprodução Fantástico/TV Globo
O ex-ministro Henrique Alves foi, mais uma vez, lembrado em uma deleção como suposto destinatário de propina. Desta feita a delação foi do senhor Alexandre Margotto, empresário ligado a Nilson Bolonha Funaro, que é apontado como operador financeiro do ex-presidente da câmara Eduardo Cunha, hoje preso na lava jato. Henrique, claro, pela enésima vez negou não ter nada haver. 

A delação, pasmem, nos surpreende ainda em virtude do fato de uma pessoa nomeada para um cargo não ter aceitado e pediu demissão por descobrir de se tratar de mexer com negócios ilícitos. 

A delação de Margotto, mostrada com exclusividade pelo Fantástico, revela maiores riquezas de detalhes sobre a suposta ligação do ex-ministro Gedel Vieira Lima no esquema de corrupção na Caixa Econômica Federal.

Hoje, Alves, que foi mencionado na delação e sem fórum privilegiado, trabalha firme nos bastidores para o seu retorno à câmara nas eleições o próximo ano. Levando em consideração que o RN tem cerca de 500 mil apaixonados partidaristas que votam incondicionalmente no PMDB, principalmente em membros líderes do partido, não está muito longe do fórum privilegiado retornar as suas mãos e por fim a supostos perigos a sua carreira.

Lembrando que todo político com fórum tem seus processos e investigações passadas ao STF, o sonho de todo político investigado. Um processo ou investigação chegou ao STF o político não precisa ter mais preocupação, por lá morre e de lá não sai mais. CLIQUE AQUI e veja matéria do fantástico na integra.

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

FESTA: Rio Apodi amanheceu de barreira a barreira, lagoa do Apodi tomando muita agua

EITA PIULA: Ex-secretário de turismo Júnior Costa desmente matéria da assessoria de Alan e mostra provas

NATUREZA: Praticamente 10 anos depois a Lagoa do Apodi volta a ter um grande volume d’água