DE NOVO: Henrique é lembrado em mais uma delação

Alexandre Margotto. Imagem reprodução Fantástico/TV Globo
O ex-ministro Henrique Alves foi, mais uma vez, lembrado em uma deleção como suposto destinatário de propina. Desta feita a delação foi do senhor Alexandre Margotto, empresário ligado a Nilson Bolonha Funaro, que é apontado como operador financeiro do ex-presidente da câmara Eduardo Cunha, hoje preso na lava jato. Henrique, claro, pela enésima vez negou não ter nada haver. 

A delação, pasmem, nos surpreende ainda em virtude do fato de uma pessoa nomeada para um cargo não ter aceitado e pediu demissão por descobrir de se tratar de mexer com negócios ilícitos. 

A delação de Margotto, mostrada com exclusividade pelo Fantástico, revela maiores riquezas de detalhes sobre a suposta ligação do ex-ministro Gedel Vieira Lima no esquema de corrupção na Caixa Econômica Federal.

Hoje, Alves, que foi mencionado na delação e sem fórum privilegiado, trabalha firme nos bastidores para o seu retorno à câmara nas eleições o próximo ano. Levando em consideração que o RN tem cerca de 500 mil apaixonados partidaristas que votam incondicionalmente no PMDB, principalmente em membros líderes do partido, não está muito longe do fórum privilegiado retornar as suas mãos e por fim a supostos perigos a sua carreira.

Lembrando que todo político com fórum tem seus processos e investigações passadas ao STF, o sonho de todo político investigado. Um processo ou investigação chegou ao STF o político não precisa ter mais preocupação, por lá morre e de lá não sai mais. CLIQUE AQUI e veja matéria do fantástico na integra.

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

ENTREVISTA: Professor Bruno Coriolano concede entrevista ao Blog

Repórter Wilson Oliveira me passou informações preocupantes sobre situação da maternidade Claudina Pinto

Vereador Gilvan Alves doa um mês de salário e, consegue revitalizar Caixa D'água de comunidade do Góis

Nota de esclarecimento