Pular para o conteúdo principal

Ao completar 55 anos, CVV abre oportunidades de voluntariado em todo o país

Em março de 1962 um grupo de pessoas preocupadas com o elevado número de suicídios funda o Centro de Valorização da Vida (CVV). Na ocasião ocupava uma casa na capital paulista e oferecia atendimento pessoal, por telefone e carta.

Hoje, 55 anos depois, o CVV conta com 76 postos de atendimento em 71 municípios do país e, além dos meios originais, também pode ser procurado por e-mail, chat e Skype. “Essa migração para a internet ampliou muito os horizontes do CVV, pois permitiu que residentes de qualquer parte do mundo possam buscar apoio emocional, desde que falem português”, comenta Carlos Correia, voluntário e membro da Comissão Nacional de Divulgação do CVV.

Única organização não governamental de prevenção do suicídio com alcance nacional, serviço gratuito e desvinculado de linhas religiosas, o CVV tem o reconhecimento do Ministério da Saúde ao operar o primeiro número telefônico de prevenção do suicídio sem custo de ligação (188, no momento exclusivamente no Rio Grande do Sul). Além dos atendimentos, a instituição fomenta o estudo, debate e difusão da prevenção do suicídio por diversas iniciativas, como a realização de Simpósios Internacionais com a sétima edição neste ano, a mobilização pelo Setembro Amarelo (mês mundial de prevenção do suicídio) e eventos regionais, como Semanas de Valorização da Vida, palestras e debates.

No mês de seu aniversário, pelo terceiro ano consecutivo, o CVV vai oferecer simultaneamente em várias unidades o curso de seleção e treinamento de voluntários, chamado de Programa de Seleção de Voluntários. “É a porta de entrada para quem deseja se tornar voluntário do CVV. Não há custo ou compromisso em chegar até o final do programa”, explica Carlos. As únicas exigências são ter disponível pelo menos quatro horas semanais para o atendimento, ser maior de idade (18 anos) e vontade de conversar com qualquer pessoa que busque ajuda, sem críticas ou preconceitos.

Em Natal, será oferecido duas oportunidades: uma Turma durante a semana (terças e quintas) com início no dia 07 de março das 19h às 21h no Campus EaD do IFRN (IFRN da Av. Salgado Filho); Outra Turma no fim de semana (sábado) com início no dia 11 de março das 13h30 às 16h30 no Manhattan Cursos (Av.  Rio Branco,  767 - Cidade Alta). (Informações e inscrições pelo telefone 141 ou (84) 3221 - 4111 ou e-mail: natal@cvv.org.br).
Confira lista completa dos endereços e horários dos cursos para novos voluntários do CVV na página http://cvv.org.br/seja-voluntario-cursos.php.

Sobre o CVV
O CVV - Centro de Valorização da Vida, fundado em São Paulo em 1962, é uma associação civil sem fins lucrativos, filantrópica, reconhecida como de Utilidade Pública Federal em 1973.  Presta serviço voluntário e gratuito de apoio emocional para todas as pessoas que querem e precisam conversar, sob total sigilo. Os mais de um milhão de atendimentos anuais são realizados por 2.000 voluntários   em 18 estados mais o Distrito Federal, pelo telefone 141 (24 horas), pessoalmente (nos 76 postos de atendimento) ou pelo www.cvv.org.br via chat, Skype e e-mail. Desde setembro de 2015 realiza o atendimento pelo telefone 188, primeiro número sem custo de ligação para prevenção do suicídio, nesse primeiro momento exclusivamente no estado do RS.

É associado ao Befrienders Worldwide (www.befrienders.org), entidade que congrega as instituições de prevenção do suicídio de  todo  o  mundo,  participou  da  força  tarefa  que  elaborou  a  Política  Nacional  de Prevenção  do  Suicídio  do  Ministério  da Saúde e é  um  dos  mobilizadores  do  Setembro  Amarelo (mês de prevenção do suicídio) no Brasil (setembroamarelo.org.br).
Mais informações
Posto CVV Natal – 141 / 3221 – 4111
natal@cvv.org.br

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

APODI: Mulher dá a luz a uma Criança dentro de um carro

Há tempos prometi para mim mesmo deixar de falar aqui sobre os desmandos do Apodi. Tenho cumprido. Mas, hoje um fato me chamou atenção e é impossível não narrá-lo aqui.

Desde que convênio entre a PMA e a maternidade Claudina Pinto do Apodi deixou de existir, mães de Apodi, bem como de outros municípios que usavam os serviços da maternidade, ficaram um tanto quanto órfãos no que diz respeito à natalidade.
Na tarde deste domingo, 08, um fato triste se deu aqui em Apodi com relação a natalidade. Uma mulher deu a luz dentro de um carro aqui na cidade do Apodi. Um fato triste. Como a maternidade Claudina Pinto faz falta a uma população de 35 mil habitantes e para a região. Lamentável que, na atualidade, isso é considerado  agora normal, uma mãe parir dentro de um carro. Até algum tempo não era normal. Se acontecesse o mundo caia.
Que triste. Vir ao mundo em um carro? Acho que todos tem direito de nascer dignamente. Que saudade da atuação daqueles justiceiros que fizeram grande manifestação co…

Vereador Charton Rêgo propõe inclusão do ensino de LIBRAS em escolas do Município

Aconteceu nesta noite de terça-feira 14/11/2017 as 19hs na sede da Câmara Municipal de Apodi-RN, uma reunião convocada pelo Vereador da Política com Seriedade Charton Rêgo. Alunos apodienses do Curso de Libras (UFERSA, Campus Caraúbas) e membros da Comunidade Surda de Apodi, foram convidados para debater sobre o Projeto de Lei 136/2017 de autoria do Vereador Charton Rêgo que propõe a inclusão da Língua Brasileira de Sinais no currículo escolar no âmbito municipal.
A PL (Projeto de Lei) que na sessão desta quinta-feira 16/11/17 será encaminhada as comissões, foi apresentada ao grupo que compareceu a reunião. Se aprovada e posteriormente sancionada pelo Executivo, a partir de 2018 a Secretaria de Educação terá obrigatoriedade de garantir acesso das pessoas surdas à comunicação, à informação e à educação, como rege a legislação federal que determina que uma série de medidas sejam tomadas pelos Estados e Municípios que visem tais garantias.
A PL ainda trata sobre a promoção de cursos de c…

INCIDENTE: Motorista mergulha carro da prefeitura do Apodi em rio