STTR de Apodi/RN inicia 2017 participando de assembléias em várias associações

Na manhã deste domingo (08) vários diretores/as do Sindicato dos Trabalhadores e das Trabalhadoras Rurais de Apodi/RN estiveram participando de assembleias de diversas associações comunitárias do município de Apodi. Foi o primeiro fim de semana efetivo no calendário de atividades faz comunidades rurais do município de Apodi/RN.

Ocorreu reuniões na associação da Comunidade de Melancias, comunidade de Baixa Fechada I, comunidade de Córrego, comunidade de Cápua e Santa Cruz I; em todas elas dirigentes do STTR de Apodi/RN se fizeram presentes.

O presidente do STTR, Agnaldo Fernandes enfatizou: “o ano é novo, mas os desafios são antigos, continuaremos firmes na luta, na defesa dos direitos dos trabalhadores/as rurais de Apodi, foi pra isso que nos colocaram a frente desta importante instituição”, o presidente participou da reunião da Associação de Baixa Fechada I.

A segunda secretária do STTR, Gilvana Mota que participou das Assembleias nas comunidades de Santa Cruz I e Cápua, explicou também que um dos objetivos da instituição sindical é de manter o diálogo sempre com a base dos trabalhadores, além de mobilizá-los para participarem da reunião do fórum da Agricultura Familiar de Apodi e da Assembléia Anual do STTR.

Já a primeira secretária do STTR, Ivone Brilhante esteve participando da assembléia na associação de Agrovila Palmares; O Vice-Presidente, José Rita participou da reunião da comunidade de Córrego e o Tesoureiro, Edilson Neto esteve presente na reunião da Comunidade de Córrego.

Confira abaixo nas fotos. Comunicação Popular do STTR-Apodi/RN:
Clique para ampliar

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Repórter Wilson Oliveira me passou informações preocupantes sobre situação da maternidade Claudina Pinto

Nota de esclarecimento

Vereador Gilvan Alves doa um mês de salário e, consegue revitalizar Caixa D'água de comunidade do Góis

CHARTON AVISA: “Para desespero de quem não tem zelo com o dinheiro público continuarei determinado no meu papel fiscalizador”, avisa Charton