O CARNAVAL DO APODI: Os camarotes – Recursos arrecadados, prestação de contas e aplicação

Imagem de arquivo. Reprodução
Algo que sempre deu o que falar em Apodi diz respeito ao tal dos camarotes. Coisas do tipo: Arrecadação, aplicação dos recursos e destino dado aos mesmos, por exemplo.

Nos últimos quatro anos, de 2013 a 2016, os recursos apurados com as vendas de camarotes sempre houve uma prestação de contas e aplicações de recursos. Isso sempre foi, podemos dizer assim, uma marca registrada da gestão anterior com relação ao carnaval e recursos dos camarotes.

No ano passado, 2016, só a titulo de exemplo, com relação aos camarotes o saldo com a venda deles ficou em torno de R$ 80 mil. Na oportunidade, os R$ 80 mil foram usados para custear a própria festa do Momo.

Foram 420 da PMA, mais de 80 de camarotes e cerca de 40 mil de patrocínio. Foi investido no evento menos de 600 mil. Tudo prestado conta. Isso é zelo com o dinheiro público, na minha interpretação. Obviamente que isso foi ignorado pela população. O povo nem tuiú para esse importante fato com relação aos camarotes e prestação de contas. Não valeu na avaliação do governo nas urnas.

A gestão atual, que está se propondo a fazer tudo diferente, tem o desafio de manter esse padrão com relação ao trato dos recursos oriundos das vendas de camarotes. Criar uma conta, os recursos oriundos das vendas serem depositado nela, prestação de contas dos recursos arrecadados. Coisas sempre difícil de ver em Apodi em gestões de 2012 para trás.

Esse padrão com relação ao uso dos camarotes, criado pela gestão Apodi Terra querida tem que ser mantido, quem sabe, melhorado. Vamos ficar de olho nisso.

Pelo menos é o que a boa ética, moral e zelo sim pelos recursos públicos exigem. Mesmo que o povão só queira saber da farra. Afinal, trata-se de dinheiro público. 

Comentários

Postar um comentário

Postagens mais visitadas deste blog

RETROSPECTIVA 2013/ 2016: APAMI e a gestão de Castelo

SURPRESA: Grande festa das crianças terá início logo mais as 17 h

EM TEMPO: Reunião da APAMI – As contradições do chefe do executivo

O funcionamento da maternidade ou festa para as crianças?

MENSAGEM: Apodienses vencedores