Pular para o conteúdo principal

A câmara de vereadores até que poderia fazer uma CPI da transição

A CMA começou seus trabalhos legislativo/2017 de uma forma bem séria. Gostei do início. Debates interessantes.

Ela não poderia fazer um CPI da transição? Por que estou lançando essa questão?  Veja bem, apesar de parecer exagero para alguns, a ideia, mas começa a existir razões para tal. Mostro-lhes com argumentações bem plausíveis.

Era noite de 03 de Janeiro de 2017. A assessoria de comunicação de Alan Silveira nos envia a  matéria com o seguinte teor: “Alan reúne secretários para discutir situação da prefeitura; “encontramos dificuldades sérias” (é só clicar no link e reler).

A matéria expressa que a frota de transporte, urbanismo e agricultura esta tudo sucateado. Informando que até policia vai entrar no negócio, como se supostamente tivesse havido algum tipo de furto. Como se a nova equipe não soubesse os motivos da situação da frota.

Só que tudo foi explicado entre as equipes de transição. Tanto é que, o ex-secretario de agricultura, Jerlandio Moreira nos mandou essa matéria (CLIQUE AQUI e confira) tudo minuciosamente explicado (não é todo trabalho de doutorado que é bem explicado como essa matéria não viu). E o ex-secretário, em particular e nas redes sociais informou que tudo foi explicado nas equipes de transição do prefeito Alan.

Para reforçar essa mesma questão, ou seja, da frota de veículos paralisada, o vereador Genivan nos deu essa entrevista (CLIQUE AQUI e releia). Nela, o presidente da CMA é enfático. Vereadores da equipe de transição sabiam os reais motivos pelos quais a frota tava daquele jeito. Pois, segundo o vereador, vereadores que participaram até da transição negaram dotação. E fica subentendido que não tem nada a ver com caso de policia e sim repasse de informações e mãos a obra para ajeitar o que está no prego.

“Na mesma noite, 03 de janeiro, outra matéria enviado a esse blog pela assessoria de comunicação integrada com o titulo: “Nada se aproveita”, declara secretário sobre situação da pasta de Turismo” (clique no link e relembre). O teor é contundente. Nela, o secretario de turismo da atual gestão sugere categoricamente que a secretaria de turismo funcionaria como fachada, segundo assessoria.

Ao ler a matéria, o ex-secretario de turismo, Júnior Costa, indignado nos manda farta documentação, com provas irrefutáveis provando que a secretaria de turismo funcionava devidamente sim, em uma sala no ginásio do Apodi (CLIQUE AQUI e releia a matéria). O secretario foi enfático na matéria informando que tudo foi repassado para a equipe de transição sempre mostrando provas. 

Minhas senhoras e meus senhores que acompanha esse blog, o que a equipe de transição da atual gestão (alguns hoje estão secretários), fez com as informações tudo registradas, carimbadas, rotuladas, oficializadas, fotografadas, digitalizadas repassada pela equipe de transição da gestão anterior? Quer mais? (CLIQUE AQUI). E pelo que tenho recebido de e-mails aqui tem muita mais informações a disposição viu.

Essas informações ainda existem ou tomaram sumiço? O que foi feita das informações trocadas entre as equipes de transição? Perderam-se da parte da atual gestão? Da anterior é só o que tem é informação. Caso ainda existam, por que não supostamente estariam repassando aos atuais secretários? Estaria omitindo informações? Com qual interesse? Ganhar tempo? São muitas perguntas no ar. Digo isso por que se existe algo, alem de obras entregues, ações feitas, R$ 6 milhões, etc que a gestão Flaviano/Zé Maria deixou foi informação.

São muitas dúvidas que pairam no ar, me baseando pelas matérias que a assessoria de impressa integrada de Alan Silveira tem suscitado com suas matérias estranhas.

Por essa razão, a atual câmara de vereadores até que poderia começar os seus trabalhos fazendo um CPI da transição. O objetivo seria saber que raios de destinos deu a equipe de transição de Alan Silveira, as informações prestadas pela transição de Flaviano/Zé Maria. Caso haja omissões, que pessoas sejam punidas na forma da lei com respeito a essas informações.

Por que tem certas matérias ai que, a princípio, se trata de um crime terrível, como aquela do turismo. Por isso acho essa uma ideia da CPI bem salutar para por fim a essas dúvidas. 

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

APODI: Mulher dá a luz a uma Criança dentro de um carro

Há tempos prometi para mim mesmo deixar de falar aqui sobre os desmandos do Apodi. Tenho cumprido. Mas, hoje um fato me chamou atenção e é impossível não narrá-lo aqui.

Desde que convênio entre a PMA e a maternidade Claudina Pinto do Apodi deixou de existir, mães de Apodi, bem como de outros municípios que usavam os serviços da maternidade, ficaram um tanto quanto órfãos no que diz respeito à natalidade.
Na tarde deste domingo, 08, um fato triste se deu aqui em Apodi com relação a natalidade. Uma mulher deu a luz dentro de um carro aqui na cidade do Apodi. Um fato triste. Como a maternidade Claudina Pinto faz falta a uma população de 35 mil habitantes e para a região. Lamentável que, na atualidade, isso é considerado  agora normal, uma mãe parir dentro de um carro. Até algum tempo não era normal. Se acontecesse o mundo caia.
Que triste. Vir ao mundo em um carro? Acho que todos tem direito de nascer dignamente. Que saudade da atuação daqueles justiceiros que fizeram grande manifestação co…

Vereador Charton Rêgo propõe inclusão do ensino de LIBRAS em escolas do Município

Aconteceu nesta noite de terça-feira 14/11/2017 as 19hs na sede da Câmara Municipal de Apodi-RN, uma reunião convocada pelo Vereador da Política com Seriedade Charton Rêgo. Alunos apodienses do Curso de Libras (UFERSA, Campus Caraúbas) e membros da Comunidade Surda de Apodi, foram convidados para debater sobre o Projeto de Lei 136/2017 de autoria do Vereador Charton Rêgo que propõe a inclusão da Língua Brasileira de Sinais no currículo escolar no âmbito municipal.
A PL (Projeto de Lei) que na sessão desta quinta-feira 16/11/17 será encaminhada as comissões, foi apresentada ao grupo que compareceu a reunião. Se aprovada e posteriormente sancionada pelo Executivo, a partir de 2018 a Secretaria de Educação terá obrigatoriedade de garantir acesso das pessoas surdas à comunicação, à informação e à educação, como rege a legislação federal que determina que uma série de medidas sejam tomadas pelos Estados e Municípios que visem tais garantias.
A PL ainda trata sobre a promoção de cursos de c…

INCIDENTE: Motorista mergulha carro da prefeitura do Apodi em rio