Pular para o conteúdo principal

Seminário UFRN com Diversidade discute violência contra a mulher

Reprodução. 
Quem foi que disse que pra ser normal todo mundo tem que ser igual?”. Com essa mensagem em forma de música, o grupo Esperança Viva, formado por pessoas com deficiência visual, abriu a programação do I Seminário UFRN com Diversidade, realizado nesta terça-feira, 1º, no auditório do Instituto Metrópole Digital (IMD), da Universidade Federal do Rio Grande do Norte (UFRN). O evento apresenta o tema O cotidiano feminino e seus enfrentamentos, a fim de propor reflexões e discussões sobre a violência contra a mulher.

Um público diverso participa dos debates que contam com a colaboração de professoras da UFRN e da representante do Diretório Central dos Estudantes (DCE), a aluna Renata Castro. Realidades comprovadas em pesquisas apontam estatísticas assustadoras, como a de que a cada 15 segundos uma mulher é agredida no Brasil. Em setembro de 2016, o RN já possuía registro de 61 casos de estupro.

A pró-reitora de Extensão da Instituição, Maria de Fátima Freire de Melo Ximenes, iniciou a temática do seminário expondo o papel da extensão universitária nesse contexto, enquanto a pró-reitora de Gestão de Pessoas, Mirian Dantas dos Santos e a pró-reitora adjunta de Graduação, Erika dos Reis Gusmão Andrade, mostraram as ações dessas duas áreas em busca do respeito às diferenças.

O evento é promovido pelo Comitê UFRN com Diversidade, criado em junho deste ano para propor ações em contraposição à violência de gênero e que contribuam com a solidificação de uma cultura de respeito às diferenças sociais, étnicas, de gênero, culturais, religiosas, físico-perceptivas e sensoriais na UFRN e na sociedade.

Esse objetivo só será possível com preparação, informação e qualificação. O seminário tem contribuição importante a partir da interlocução com a comunidade universitária”, citou a reitora da UFRN, Ângela Maria Paiva Cruz, que defende ações contundentes nos projetos acadêmicos e nas atividades administrativas para formar cidadãos mais conscientes e promover qualidade de vida na universidade.
Agência de Comunicação da UFRN

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

APODI: Mulher dá a luz a uma Criança dentro de um carro

Há tempos prometi para mim mesmo deixar de falar aqui sobre os desmandos do Apodi. Tenho cumprido. Mas, hoje um fato me chamou atenção e é impossível não narrá-lo aqui.

Desde que convênio entre a PMA e a maternidade Claudina Pinto do Apodi deixou de existir, mães de Apodi, bem como de outros municípios que usavam os serviços da maternidade, ficaram um tanto quanto órfãos no que diz respeito à natalidade.
Na tarde deste domingo, 08, um fato triste se deu aqui em Apodi com relação a natalidade. Uma mulher deu a luz dentro de um carro aqui na cidade do Apodi. Um fato triste. Como a maternidade Claudina Pinto faz falta a uma população de 35 mil habitantes e para a região. Lamentável que, na atualidade, isso é considerado  agora normal, uma mãe parir dentro de um carro. Até algum tempo não era normal. Se acontecesse o mundo caia.
Que triste. Vir ao mundo em um carro? Acho que todos tem direito de nascer dignamente. Que saudade da atuação daqueles justiceiros que fizeram grande manifestação co…

Vereador Charton Rêgo propõe inclusão do ensino de LIBRAS em escolas do Município

Aconteceu nesta noite de terça-feira 14/11/2017 as 19hs na sede da Câmara Municipal de Apodi-RN, uma reunião convocada pelo Vereador da Política com Seriedade Charton Rêgo. Alunos apodienses do Curso de Libras (UFERSA, Campus Caraúbas) e membros da Comunidade Surda de Apodi, foram convidados para debater sobre o Projeto de Lei 136/2017 de autoria do Vereador Charton Rêgo que propõe a inclusão da Língua Brasileira de Sinais no currículo escolar no âmbito municipal.
A PL (Projeto de Lei) que na sessão desta quinta-feira 16/11/17 será encaminhada as comissões, foi apresentada ao grupo que compareceu a reunião. Se aprovada e posteriormente sancionada pelo Executivo, a partir de 2018 a Secretaria de Educação terá obrigatoriedade de garantir acesso das pessoas surdas à comunicação, à informação e à educação, como rege a legislação federal que determina que uma série de medidas sejam tomadas pelos Estados e Municípios que visem tais garantias.
A PL ainda trata sobre a promoção de cursos de c…

INCIDENTE: Motorista mergulha carro da prefeitura do Apodi em rio