Consad reconhece o direito de greve do servidor da UFRN

Reprodução.
A sessão ordinária do Conselho de Administração (Consad) da Universidade Federal do Rio Grande do Norte (UFRN) realizada nesta quinta-feira, 17, aprovou por unanimidade o reconhecimento ao direito de greve dos servidores técnico-administrativos da instituição. Explícito por meio de Nota, o posicionamento dos conselheiros atende a uma reivindicação do Sindicato dos Trabalhadores em

Educação do RN (Sintest). A seguir, a nota na íntegra.

Universidade Federal do Rio Grande do Norte
Conselho de Administração

O Conselho Universitário (CONSUNI) da Universidade Federal do Rio Grande do Norte (UFRN), em sua última reunião, manifestou-se publicamente contrário à aprovação da PEC 241/55 pelo Congresso Nacional, em razão das consequências que resultarão do congelamento e da gradativa redução de recursos para financiar a educação, a ciência, a tecnologia e a inovação, dentre outras áreas fundamentais para o desenvolvimento do país.

Os servidores técnico-administrativos da UFRN estão mobilizados contra a aprovação da PEC 241/55 pelo Congresso Nacional e pelo cumprimento do Acordo de Greve de 2015 pelo Governo Federal. Nesse contexto, o Conselho de Administração da UFRN (CONSAD) reconhece o direito de greve dos servidores, a legitimidade do movimento nacional, posiciona-se contra qualquer forma de retaliação ao movimento grevista e recomenda o diálogo com o Sindicato dos Trabalhadores em Educação do RN (Sintest/RN), como forma de solução de conflitos. Espera, ainda, que o Governo Federal discuta com a sociedade as alternativas para a superação da crise que aflige a todos.

Natal, 17 de novembro de 2016.

Ângela Maria Paiva Cruz
Presidente

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

FESTA: Rio Apodi amanheceu de barreira a barreira, lagoa do Apodi tomando muita agua

EITA PIULA: Ex-secretário de turismo Júnior Costa desmente matéria da assessoria de Alan e mostra provas

NATUREZA: Praticamente 10 anos depois a Lagoa do Apodi volta a ter um grande volume d’água