Sem salários e contratos de trabalho, médicos da UPA de Parnamirim realizam ato de demissão coletiva

Realizada na noite desta sexta-feira (28), Assembleia com médicos da Unidade de Pronto Atendimento (UPA) de Nova Esperança, de Parnamirim, definiu por unanimidade o ato de demissão coletiva e a entrega das escalas de plantão do mês de novembro dos médicos da Unidade.

Ação acontece nesta terça-feira (1° de novembro) devido a falta de condições de trabalho, de insumos básicos, exames laboratoriais, Raio x,  atraso dos salários (desde o mês de setembro), falta de segurança e de contratos de trabalho.

Após uma série de tentativas do Sindicato dos Médicos (Simed RN) de negociação, sem sucesso, com a Prefeitura Municipal de Parnamirim, cerca de 40 médicos que trabalham na Unidade, assinam o termo de demissão coletiva e entrega das escalas de plantão.

Para retornarem as atividades os médicos exigem o cumprimento dos seguintes pontos:
  • Atualização dos salários
  • Formalização dos contratos de trabalho
  • Garantias de condições mínimas de trabalho 
  • Condições de segurança para que os médicos não tenham que colocar suas vidas em risco para trabalhar na unidade.
Com a demissão coletiva e a entrega das escalas, os médicos que atuam na unidade param completamente seus atendimentos. O Sinmed RN orienta que durante o processo de litígio com a Prefeitura, qualquer outro médico, com exceção aos concursados pelo município (sete ao todo na Unidade), ficam assim impedidos de assumirem as escalas de plantão da UPA. 
Sinmed RN

Comentários