Estudantes do IFRN de Apodi mobilizados por uma educação pública de qualidade

Crédito das fotos: Portal Tudo de Apodi.
Na tarde da última quarta-feira, 19 de outubro de 2016, os estudantes do Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia do Rio Grande do Norte(IFRN) - Campus Apodi, juntamente com os servidores que fazem parte da instituição, estiveram concentrados na Escola Estadual Prof. Antônio Dantas, e depois seguiram para mobilização na Br-405 e pelas principais ruas da cidade de Apodi, lutando pela garantia de uma educação pública de qualidade.

O principal foco da mobilização era contra a aprovação PEC 241(Proposta de Emenda à Constituição), enviada ao Congresso Nacional pelo atual Presidente da República, Michel Temer. A PEC já foi aprovada em primeiro turno pela Câmara dos Deputados em Brasília/DF, e na próxima segunda-feira, dia 24 ocorrerá a votação em segundo turno, caso aprovada a proposta seguirá para o Senado Federal.

Caso venha a ser aprovada pelo Congresso, a proposta limitará por 20 anos os investimentos em educação, saúde, assistência social e diversas outras áreas importantes. A PEC 241, também conhecida como "PEC da Maldade" ou "PEC do fim do mundo" é considerada o maior ataque aos direitos sociais da história do Brasil, visto que resultará na precarização e até mesmo na privatização da educação pública.

Os estudantes e servidores do Campus Apodi também contaram com o apoio de professores e alunos de escolas estaduais e municipais de Apodi, saindo pelas principais ruas da cidade, com cartazes e narizes de palhaço, gritos de guerra e diversas músicas fazendo referência a "PEC do congelamento", para que não venha a ser aprovada e transformada em lei.

O protesto contou ainda com a participação de diversas entidades, como o Sindicato do Trabalhadores e das Trabalhadoras Rurais de Apodi(STTR), representado por seu Presidente, Agnaldo Fernandes; de representantes do SINASEFE(Sindicato Nacional dos Servidores Federais da Educação Básica, Profissional e Tecnológica) - Seção Mossoró.  Os vereadores eleitos em 2016, Gilvan Alves e Charton Rêgo e diversos outros populares que também participaram do movimento, manifestando a sua insatisfação contra a referida proposta.

O protesto foi considerado muito proveitoso pelos próprios organizadores, bem como os munícipes de Apodi, principalmente pelo fato da cidade não está muito acostumada a movimentos dessa natureza. Apesar de algumas manifestações ridículas nas redes sociais, fazendo piadinhas insignificantes, os estudantes do Campus Apodi não se deixaram abater pelas declarações de ódio que estavam/estão sendo veiculadas na internet. Muito pelo contrário, estão confiantes de que a mobilização em defesa da educação pública, foi um verdadeiro sucesso, contando com o apoio de populares e diversas outras pessoas, uma verdadeira festa da democracia. 

Portal Tudo do Apodi.

Comentários

  1. Resta, agora, alguém se mobilizar a favor de estudantes educados que respeitem o professor, que respeitem a escola e, principalmente, respeitem a família.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Há 15 dias estavam divididos em duas bandeiras,agora vem dá uma de politizados. Me poupe.

      Excluir

Postar um comentário

Postagens mais visitadas deste blog

Os maiores açudes do Nordeste

REINO ANIMAL: Insetos que sofrem metamorfose

CURIOSIDADE: O sexo no mundo animal – tamanho do pênis

VOLTA ÀS AULAS: Escola Sebastião Gurgel fará aula inaugural nesta sexta, 23

OPERAÇÃO MANUS: MPF questiona quantidade de testemunhas apontadas por Eduardo Cunha