Vereador quer ter o direito de ser julgado pelo povo mais quis tirar do povo o direito de julgar um gestor

Clique para ampliar
Ora, um determinado vereador com problema judiciais com o registro de sua candidatura afirma em nota pública:

Não quero julgar aqueles que me julgaram, até porque o meu desejo é ser julgado por você, por Apodi”, disse. Vide print ao lado.

Por ventura o tal vereador, mais uma vez, não estaria entrando em contrariedades? Por que acompanhe minha linha de raciocínio.

Contra atuais gestores já se fez bem cinco CPI, alguns motivos bem simplórios. Promover uma CPI e afastar um gestor por atraso em envio de oficio, só a título de exemplo, é fichinha quando comparado a falta de fiscalização do mesmo e seus companheiros em obras, onde a CGU apurou irregularidades gritantes de extravio de recursos, quando veio em nossa cidade.

Assim, diante de uma das justificativas do vereador que afirma “que quer ser julgado pelo povo”, não estaria o mesmo tirando o direito do povo de julgar um gestor, ao colocar para frente a CPI acima citada, onde todos os prazos legais de trâmites já haviam sido estourados?

Aquele dito: “Pimenta no feofó dos outros é refresco”, não cairia bem a situação nobre edil? Desculpe a necessária indiscrição. 

As pessoas não deveriam fazer com os outros o que não desejam para si sabe. Acho que é isso. 

Comentários

  1. Pra dar brilho na cara de pau desses vereadores, só um galão de 5 Litros de óleo de peroba. Curioso é que eles pregam a sacanagem em nome de Deus. Cinismo divino.

    ResponderExcluir

Postar um comentário

Postagens mais visitadas deste blog

RETROSPECTIVA 2013/ 2016: APAMI e a gestão de Castelo

Diretora administrativa da maternidade Claudina Pinto pede demissão

EM TEMPO: Reunião da APAMI – As contradições do chefe do executivo

ABERRAÇÃO: Quem votou contra e quem votou a favor de mais desperdício de recursos públicos?

NOTA DE REPÚDIO AO PODER PÚBLICO MUNICIPAL DE APODI